Revista de Medicina Desportiva Informa Novembro 2016 - Page 16

Rev . Medicina Desportiva informa , 2016 , 7 ( 3 ), pp . 14 – 18
Artroplastias e exercício físico

Tema 2

Prática Desportiva e Artroplastias da Anca , Joelho e Ombro

Dr . Diogo Moura 1 , Dr . António Figueiredo 2 , Dr . Augusto Reis e Reis 3 , Prof . Dr . Fernando Fonseca 4
1
Médico interno complementar de Ortopedia ; 2 Assistente Hospitalar Graduado – Setor da Anca ; 3 Assistente Hospitalar Graduado – Setor do Ombro ; 4 Diretor de Serviço – Setor do Joelho . Serviço de Ortopedia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra .
RESUMO / ABSTRACT
O sucesso da cirurgia artroplástica tem sido responsável pelo aumento das expetativas dos pacientes , sendo que atualmente muitos pretendem não apenas o alívio sintomático da dor artrósica , mas também a recuperação funcional e mesmo praticar algum grau de atividade física e desportiva . No entanto , a prática de exercício físico , ao provocar um aumento das forças exercidas através da prótese articular , pode ser um importante fator de risco para a sua falência precoce . A literatura científica sobre desporto após artroplastias está limitada a pequenos estudos retrospetivos com pouco tempo de seguimento , na maioria insuficiente para a avaliação da duração da prótese articular . Este artigo apresenta uma revisão da literatura sobre prática desportiva no contexto de artroplastias da anca , joelho e ombro e propõe recomendações gerais com base na evidência científica atual .
The success of joint replacement surgery has been responsible for increasing patient ’ s expectations regarding the procedure . Nowadays , many not just pretend the symptomatic relief of the arthritis pain , but also functional recovery and even participate in athletic activity and sports . However , physical exercise causes high forces through the articular prosthesis , which can became an important risk factor for its early failure . Scientific literature on athletic activity after total joint arthroplasty is limited to small retrospective studies with short-term follow-up , mostly insufficient to evaluate the implant durability . This paper presents a literature review on the physical activity after hip , knee and shoulder arthroplasties and suggests general recommendations based on the current scientific evidence .
PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS
Desporto , exercício físico , atividade , artroplastia , anca , joelho , ombro Sport , physical exercise , activity , arthroplasty , prosthesis , hip , knee , shoulder
Introdução
A substituição articular por uma prótese é uma das cirurgias com mais sucesso na prática médica , tendo a artroplastia total da anca sido considerada por Learmonth ID et al . como a cirurgia do século 1 , 2 . Estão claramente demonstrados os benefícios da substituição de uma articulação em estadio avançado de degeneração , em particular da anca , joelho e ombro , sobretudo ao nível do alívio álgico , melhoria da função , correção de deformidades e melhoria da qualidade de vida 1 , 3 , 4 . Estes fatores associados ao envelhecimento da população , à maior exigência funcional e à menor tolerância da população à sintomatologia artrósica , exigindo a substituição articular em idades mais precoces e em fases menos avançadas das
alterações degenerativas articulares , têm sido responsáveis pela incidência crescente substancial das cirurgias artroplásticas a nível mundial 1 , 4 .
Os benefícios do exercício físico para a saúde estão claramente demonstrados , conferindo vantagens físicas e mentais em todas as faixas etárias 1 , 5 . Face ao sucesso da cirurgia artroplástica , as expetativas dos pacientes aumentaram , sendo que atualmente muitos pretendem não apenas o alívio sintomático da dor artrósica , mas também a recuperação funcional , procurando ultrapassar as limitações provocadas pela artrose e mesmo praticar algum grau de atividade física e desportiva 1 , 4 . Alguns pacientes têm mesmo como objetivo o regresso a determinado desporto que haviam ficado impedidos de praticar devido à patologia osteoarticular degenerativa 6 .
A literatura científica sobre desporto após artroplastias está limitada a pequenos estudos retrospetivos com pouco tempo de seguimento , na maioria insuficiente para a avaliação da duração da prótese articular 1 . As atuais próteses totais da anca e do joelho ( Figura 1 – A , B ) têm uma taxa de duração média superior a 90 % aos 10-20 anos após a sua aplicação , como tal admite-se que o tempo mínimo de seguimento para avaliar a duração de uma artroplastia são 10 anos , altura em que começam a surgir as complicações 7-10 .
A prática de exercício físico , ao provocar aumento das forças exercidas através da prótese articular , pode tornar-se um importante fator de risco para a sua falência precoce . Foi demonstrado que um nível elevado de atividade física aumenta o risco de estresse e desgaste entre
Figura 1 – A – Artroplastia total da anca ; B – Artroplastia total do joelho ; C – Artroplastia total gleno-umeral anatómica .
C
14 Novembro 2016 www . revdesportiva . pt
Tema 2 Rev. Medicina Desportiva informa, 2016, 7 (3), pp. 14–18 Prática Desportiva e Artroplastias da Anca, Joelho e Ombro Dr. Diogo Moura1, Dr. António Figueiredo2, Dr. Augusto Reis e Reis3, Prof. Dr. Fernando Fonseca4 1 Médico interno complementar de Ortopedia; 2 Assistente Hospitalar Graduado – Setor da Anca; 3 Assistente Hospitalar Graduado – Setor do Ombro; 4 Diretor de Serviço – Setor do Joelho. Serviço de Ortopedia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. RESUMO / ABSTRACT O sucesso da cirurgia artroplástica tem sido responsável pelo aumento das expetativas dos pacientes, sendo que atualmente muitos pretendem não apenas o alívio sintomático da dor artrósica, mas também a recuperação funcional e mesmo praticar algum grau de atividade física e desportiva. No entanto, a prática de exercício físico, ao provocar um aumento das forças exercidas através da prótese articular, pode ser um importante fator de risco para a sua falência precoce. A literatura científica sobre desporto após artroplastias está limitada a pequenos estudos retrospetivos com pouco tempo de seguimento, na maioria insuficiente para a avaliação da duração da prótese articular. Este artigo apresenta uma revisão da literatura sobre prática desportiva no contexto de artroplastias da anca, joelho e ombro e propõe recomendações gerais com base na evidência científica atual. The success of joint replacement surgery has been responsible for increasing patient’s expectations regarding the procedure. Nowadays, many not just pretend the symptomatic relief of the arthritis pain, but also functional recovery and even participate in athletic activity and sports. However, physical exercise causes high forces through the articular prosthesis, which can became an important risk factor for its early failure. Scientific literature on athletic activity after total joint arthroplasty is limited to small retrospective studies with short-term follow-up, mostly insufficient to evaluate the implant durability. This paper presents a literature review on the physical activity after hip, knee and shoulder arthroplasties and suggests general recommendations based on the current scientifi 2WfFV6Rࠥe$24dRUt$E0FW7'FWW&<:6l:66FfFFR'G&7F6VƆ'&7'B66WW&66R7FfG'F&7G&7FW62VR6VFW G&G\:|:67V'7FGV:|:6'F7V""V,;7FW6R :VF26'W&v26Ц27V6W76,:F6:F6FVF'G&7FFFF66F66FW&F"V&F@WB66'W&vF<:7V"W7L:66&VFRFV7G&F20&VVl:62F7V'7FGV:|:6FRV'F7V:|:6VW7FFf:vFFRFVvVW&:|:6V'F7V"F6VƆR'&6'&WGVF:fVF:f :v6VƆ&FgV:|:66'&\:|:6FRFVf&֖FFW0RVƆ&FVƖFFRFRfF2BW7FW2fF&W2766F2VfVƆV6VFFV:|:6 : W|:6gV6R :V"FW,:&6FV:|:6 :6FFv'G,;766WvF7V'7FGV:|:6'F7V"VFFW22&V66W0RVf6W2V2f:vF2F0BfV'&#bwwr&WfFW7'Ff@FW&:|;VW2FVvVW&Ff2'F7V&W2L:6F&W7<:fV2V6L:67&W66VFR7V'7F6F26'W&v2'G&:7F62:fVVFBࠤ'G&7F2RWW&<:6l:662&VVl:62FWW&<:6l:66&6;FRW7L:66&VFRFV7G&F26fW&FfFvV2l:660RVF2VFF22f2WL:&3Rf6R7V6W76F6'W&v'G&:7F62WWFFf2F06VFW2VVF&6VFVPGVVFRVF2&WFVFV:6V2:f6F:F6FF 'G,;7662F,:&V7WW&:|:6gV6&7W&FVG&76"2Ɩ֗F:|;VW2&f6F2V'G&6RRW6&F6"wVw&PFRFfFFRl:66RFW7'FfBwV26VFW2L:W66&WFf&Vw&W76FWFW&֖FFW7'FVRff6FVFF2FR&F6"FWfF :Fv7FV'F7V"FVvVW&FfbƗFW&GW&6VL:f66'&PFW7'F ;72'G&7F2W7L:Ɩ֗FFWVV2W7GVF2&WG&7WFf26V6FVFR6VwVVF&7Vf6VFR&fƖ:|:6FGW&:|:6F,;7FW6P'F7V#2GV2,;7FW6W2FF0F6RFVƆfwW&( 2"L:VFFRGW&:|:6:F7WW&"R2#2 ;707VƖ6:|:66FF֗FR6PVRFV:FR6VwVVF&fƖ"GW&:|:6FRV'G&7F<:62GW&VЧVR6\:v7W&v"26Ɩ6:|;VW3r,:F6FRWW&<:6l:66&f6"VVFF2f,:v2WW&6F2G&l:2F,;7FW6R'F7V"FRF&"6RV'FFRfF FR&66&7Vf:6&V66RfFV7G&FVRV:fVVWfFFRFfFFRl:66VVF&66FRW7G&W76RRFW6v7FRVG&P0fwW&( 2( 2'G&7FFFF6"( 2'G&7FFFFVƆ2( 2'G&7FFFvVVW&L;6֖6ࠠ