Revista de Medicina Desportiva Informa Janeiro 2020 - Page 5

Foi mais um excelente congresso multidisciplinar, dedicado a várias áreas de profissionais de saúde e desporto, com 400 participantes, entre médicos, fisioterapeutas e enfermeiros. Os Presidentes foram os Drs. Manuel Vieira da Silva e João Lourenço. Foram abordados temas sobre a patologia do joelho, torno- zelo, anca, ombro, punho e mão, com apresentação dos mais recen- tes desenvolvimentos nestas áreas. A SPAT é uma sociedade afiliada da ESSKA e desta vieram os Drs. David Dejour (Presidente), Jacques Menetrey (Vice-Presidente), J.C. Monllau (Secre- tário), e Prof. Jon Karlsson (Editor Chefe da revista KSSTA). Também do Board da ESSKA estiveram os Drs. Hélder Pereira e Henrique Jones. Os Drs. Stefan Hinterwimmer, Florian Diri- samer, Jesus Mas e Henrique Cabrita foram outros convidados estrangeiros. Um momento alto do Congresso, muito elogiado pelos jovens membros, foi o Clinical Orthopedic Research Course, curso de metodologia de investigação e publicação científica efetuado pelo Editor Chefe do KSSTA. As sessões de enfermagem versaram temas práticos em artroscopia e traumatologia despor- tiva. No sábado teve lugar no estádio do S.C. Braga um simpósio prático. O melhor trabalho apresentado foi do Dr. Nuno Marques, o qual será apresentado no próximo congresso da ESSKA em Milão, em maio de 2020. Parabéns ao Presidente da SPAT, à sua Direção, aos Presidentes do Congresso e da Comis- são Científica. O futebol não se resume apenas ao jogo que se assiste apaixonadamente. O jogo de futebol é um produto final onde dezenas de pessoas estão ou estiveram envolvidas, se empenharam e tudo deram para que os jogado- res atuassem de modo eficaz e, no final, nos brindassem com a vitória. Os médicos fazem parte do futebol e, de modo discreto, empenhado e competente, minoraram a dor, curaram a lesão e ajudaram no rendimento desportivo. Sempre estiveram lá, na equipa, para que nada faltasse. E lá continuam para que o jogador se sinta protegido pela arte, sabedoria e expe- riência do seu médico. Também pela sua simpatia e carinho, muitas vezes o mais importante. Por vezes é reconhe- cido e, publicamente, o clube mostra à sociedade com orgulho o seu médico e agradece-lhe. Atribuiu-lhe um Dragão de Ouro em 2010 e mais tarde outro, em novembro de 2019: o de carreira. E desde 1985 que está no clube e desde 1998 na equipa de futebol. Ajudou a ganhar 11 campeonatos nacionais, 7 Taças de Portugal, 1 Liga dos Cam- peões, 1 Taça Intercontinental, 2 Ligas Europa e algumas Supertaças. Discreto e competente, ele esteve lá. Sofreu algumas vezes, mas alegrou-se muitas mais vezes. Parabéns Dr. Nel- son Puga pela tua dedicação e compe- tência e pela dignificação que fazes da figura do médico. Estamos contentes e gratos. Como habitualmente, e sempre na mesma altura do ano, a Agência Mun- dial de Antidopagem (AMA / WADA) publicou em 30 de setembro de 2019 a Lista de Substâncias e de Métodos Proibidos no Desporto, aprovada em 23/09/2019 e que entrará em vigor no dia 01 de janeiro de 2020. Também, e para melhor se perceberem as dife- renças, a AMA publica um Sumário das Principais Alterações (que são de pormenor e nada estruturantes), assim como algumas Notas Explicati- vas. A Lista inclui as substâncias que são sempre proibidas, em competição e fora de competição, assim como as substâncias proibidas apenas em competição. Recorde-se que o Código Mundial de Antidopagem (Código) possui seis Diretivas Internacionais (International Standarts), uma das quais é esta Lista, de atualização anual, e que deve ser cumprida por todos os (países) signatários do Código, onde se inclui Portugal. Por esta razão, a Lista é publicada em Diário da República com força de lei. Esta revisão resulta de um trabalho extensivo de um grupo de especialistas que tiveram o enorme trabalho de recolher e trabalhar a mais recente informação científica, discutir e elaborar um documento que, posteriormente, foi revisto pelo Comité de Saúde, Médico e de Investigação da AMA. https://www.wada-ama.org/ sites/default/files/wada_2020_english_ prohibited_list_0.pdf A Medicina Desportiva está de luto. Faleceu o especialista mais idoso da Medicina Desportiva. O Dr. Teófilo Bernardes tinha 92 anos de idade e era também especialista em ginecologia e saúde pública. Tive a oportunidade de o conhecer e a felicidade de partilhar muitos momentos de conversa tran- quila e enriquecedora. Era um homem simples, de sorriso permanente, que questionava e muito informava e esclarecia. Grande parte da população de Vila do Conde nasceu através das suas mãos e muitos atletas passaram também pelas suas mãos. Serviu o Rio Ave F C gratuitamente desde 1960 até ao início deste século. A sua dedicação ao clube foi reconhecida pelo clube várias vezes e agora o departamento médico tem o seu nome, assim indica a placa junto da porta de entrada. Ajudou o Rio Ave F C até muito tarde e, num momento que o clube ficou sem médico, não regateou e aceitou o pedido de acompanhar de autocarro a equipa até ao Algarve e ser o médico naquele jogo: tinha 86 anos nessa altura. Em maio de 2014, durante as Jornadas de Medicina Desportiva do Rio Ave F C foi homenageado pelo Presidente do clube, o Sr. António Campos, no “seu terreno”, na Medi- cina Desportiva. Recordemos sempre o exemplo de um grande homem que sempre deu e, agora, saibamos nós receber as virtudes do seu exemplo. Descanse em paz, Dr. Teófilo. Revista de Medicina Desportiva informa janeiro 2020· 3