MundoH54 - Page 10

1�
MOÇAMBIQUE

“ anima muito !”.

Nampula , Isabel Fernandes

Ele há dias em que começamos a colocar no carro panelas , pilões , peneiras , colheres de pau , baldes , copos , pratos e tantos utensílios ... De acordo com o que vamos fazer , levamos tomates , mandiocas , batata-doce , amendoim e outros alimentos necessários para chegarmos às comunidades e dinamizarmos sessões de demonstração de culinária . Quando chegamos às comunidades , as mamãs já estão de braços e sorrisos abertos para nos receberem . Por cá , não usamos fogão , microondas e muito menos robô de cozinha !... Improvisamos uma cozinha ao ar livre e preparamos as pedras e os paus para fazermos o lume . Enquanto o lume está a ser preparado , conversamos com as mamãs e começamos , em conjunto , a preparar os alimentos que irão ser cozinhados . O desafio passa por quebrar a “ monotonia alimentar ”, que normalmente existe nas suas casas , e cozinhar coisas novas com os alimentos locais mais abundantes em cada época , reaproveitando alimentos para fazer vários tipos de pratos ao mesmo tempo e prolongar a durabilidade dos alimentos , de forma a que as famílias os possam consumir durante os doze meses do ano . Esta é uma forma das mamãs perceberem que podem fazer refeições nutricionalmente mais ricas para toda a família com aquilo que plantam nas suas machambas , sem precisarem de gastar dinheiro no mercado . Por exemplo , nesta época existe imenso tomate . Mas sabemos que , daqui a pouco , o tomate vai ser raro e , por isso , o que estiver à venda será muito caro ; então , apenas será possível encontrar tomate enlatado nas lojas da cidade . Daí o ensinarmos as mamãs a fazerem tomate pelado para que , devidamente conservado , possam ter tomate durante todo o ano . Com o que sobrou do tomate , juntámos com a mandioca e outros legumes da época e fizemos uma sopa que encheu os olhos e a barriga das mamãs e das crianças . Para prevenir casos de desnutrição , também já fizemos manteiga de amendoim e pratos mais direcionados para as crianças , como papa de batata-doce enriquecida com amendoim . Numa das sessões , para grande alegria das mamãs , fizemos uma magia e triplicámos os pratos com os mesmos produtos : sopa de mandioca , guisado de frango com mandioca e xima de mandioca ! No final , temos um momento de degustação , para que o paladar das mamãs confirme que o que cozinharam está bem apetitoso . E quando assim é , por cá dizemos que : “ Anima muito ”! E esta é a expressão que mais ouvimos ... Nestas sessões , juntamos outros “ ingredientes ”, também muito importantes : alegria , partilha , aprendizagens , dança , música e amizade . Este é um momento onde as mamãs não têm de ir buscar água , não têm de ir à machamba , não têm de tratar da casa , não têm de cuidar dos filhos . Este é um momento delas e para elas ! E , como a mamã Cecília disse : “ Isto são conselhos para a vida .” Nós dizemos que , mais do que conselhos , são momentos para a vida . Dizem que cozinhar é um ato de amor . E , sempre que regressamos destas atividades , percebemos ainda melhor o significado desta frase . Regressamos de alma e coração cheios , com a certeza que é assim , lado a lado , que se consegue construir o futuro ( com mais saúde )!