JUNHO 2020 - Page 13

THE DEEP

SEA

REMINS

LARGELY

UNEXPLORED

PARADA LGBT DE SP

Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, a Parada do Orgulho LGBT 2019 movimentou R$ 313 milhões, somente com turismo. "O impacto econômico leva em consideração os gastos dos turistas na cidade e moradores da capital e grande São Paulo presentes no evento", informou o órgão em nota no ano passado. Casa turista, que desembarcoiu em São Paulo durante a semana do Orgulho LGBT de 2019, gastou cerca de R$ 1.634,00 (46% a mais que 2017), a Parada LGBT movimentou ao todo R$ 403 milhões.

3 milhões de pessoas

40% a mais que 2017

43,4% de não residentes da cidade (24,3% em 2017)

R$ 1.634 média de valor gasto por turista (R$ 1.112 em 2017)

46,9% a mais que 2017

78% de visitantes que 2017

R$ 403 milhões

PARADA 2020

A parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo acontece tradicionalmente no domingo do feriado de Corpus Christie, em 2020 o evento foi adiado para novembro devido à pandemia do Coronavírus (Covid19).

A 24ª edição da Parada LGBTQIA+ acontecerá dia 29/11 tem como tema "Democracia - Sejamos o pesadelo dos que querem roubar nossa Democracia". Na justificativa do tema, os organizadores falam que: "Já é do conhecimento de todos os constantes ataques que o regime Democrático vem sofrendo nos últimos anos. Para ficarmos em alguns exemplos, vale lembrar o fim dos direitos trabalhistas, a devastação ambiental, os ataques a templos religiosos de matriz africana, livros sendo censurados, sucateamento da cultura, o aumento no número de feminicídios, comunidades indígenas sendo dizimadas, o racismo cada vez mais presente e visível, o aumento das desigualdades sociais e a violação dos direitos humanos da população LGBT+".

ficarmos em alguns exemplos, vale lembrar o fim dos direitos trabalhistas, a devastação ambiental, os ataques a templos religiosos de matriz africana, livros sendo censurados, sucateamento da cultura, o aumento no número de feminicídios, comunidades indígenas sendo dizimadas, o racismo cada vez mais presente e visível, o aumento das desigualdades sociais e a violação dos direitos humanos da população LGBT+", leia manifesto completo em WWW.GERALDOPOST.COM