Visionários da Velocidade - Edição 2 2 - Page 8

Como toda lenda, deve-se contar sempre do começo. A KTM resolveu colocar seu próprio programa para controlar a moto do piloto líder do campeonato, Brad Binder, para que o mesmo alcançasse a pole na Moto 3 em Jerez de la Frontera. A organização da prova, depois da pole do 41, investigou e descobriu a maracutaia e, puniu o mesmo com o último lugar no grid, do dia seguinte.

Brad teve uma grande decepção.

Ao cair da noite, véspera da corrida, depois que os engenheiros puseram o Soft homologado, Binder furtou a moto saiu com ela do paddock, e foi para o estacionamento de motos e camping, nos arredores do circuito. Todos os presentes respeitaram seu momento, e sequer nenhum apareceu para pedir autógrafo. Aquele era um momento só dele. Quando Binder viu um jovem, que estava terminado de montar sua barraca, tendo como moto uma Norton dos anos 80, resolveu se aproximar e fazer um convite inusitado.

-- Macho, me empresta sua barraca por esta noite, e você pode ir dormir no meu lugar lá caminhão da equipe.

Ora o garoto não pensou duas vezes, faria um favor para grande Binder e ainda dormiria no aquecimento, teria um jantar e café da manhã de Rei. Contrato feito e assinado, pois o chefe da equipe deveria saber do acordo, e assim ninguém ficaria preocupado.

Binder colocou a moto dentro da barraca, e ficou horas olhando só para ela, só para ela. Via inclusive coisas que não se vê como o cilindro, os zeros e os uns do soft que o fizeram desclassificar e os zeros e uns que correria com ele, e demais coisas de maluco mesmo.