Sofrimento - Page 8

DAVI - Sofrendo pelas falhas Ryan Coleman Da última vez, consideramos um homem que sofreu por fazer as coisas certas. José sofreu nas mãos de outros por fazer o bem e, com muita dor, ensinou justiça a seus próprios irmãos pecadores. Nesta oportunidade, consideraremos a agonia de um homem que sofreu por causa de seus próprios pecados. Davi, um líder piedoso, sofreu profundamente ao saber que suas próprias ações feriram seu povo e aborreceram o Deus que ele amava. Como pecadores salvos pela graça, podemos nos identificar e extrair algum conforto de sua experiência. Relembrando a Cena Há pelo menos dois incidentes na vida de Davi mostrando que ele, assim como nós, era falho e pecador. O primeiro, registrado em 2 Samuel 11, é o capítulo sombrio de Bate-Seba e Urias. Em um momento desprotegido, a pureza de Davi foi manchada por um olhar. O rei de Israel e Judá agiu precipitadamente, e seu erro atingiu uma mulher, assassinou um guerreiro dedicado e foi terrivelmente mau aos olhos de Deus. A luxúria é uma escuridão assustadora e autodestrutiva. Ela levou Davi a romper um vínculo matrimonial e a premeditar a emboscada e a morte de um homem completamente obediente e dedicado a Deus e ao reino. Davi tentou enganar Urias e mentiu para o chefe de seus exércitos e seu Deus, a fim de satisfazer seu desejo consumidor por Bate-Seba. Mais tarde, agora como um líder maduro do povo de Deus, as atitudes de Davi trouxeram sofrimento a toda a nação de Israel. Ao compararmos as Escrituras, vemos que Deus permitiu a Satanás encher o coração de Davi com orgulho. Apesar das advertências de seus conselheiros, ele ordenou um censo, provavelmente para contar a grandeza de seu reino. Levantado em um momento de fraqueza, o desejo de Davi de ser grande trouxe uma sentença de morte a 70.000 pessoas inocentes (2 Samuel 24; 1 Crônicas 21). A Realidade do Sofrimento Apesar de ter vivido uma vida de guerra e dificuldades, Deus descreve Davi como um homem segundo o Seu coração (1 Samuel 13:14). O poeta guerreiro derrama esse coração a Deus no Salmo 51, a respeito de Bate- Seba. Após a queda orgulhosa do censo, esse mesmo coração foi atingido profundamente. Pranteando lágrimas verdadeiras e com muita dor, o rei quebrantado clama por perdão. "Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que a teus olhos é mal, para que sejas justificado quando falares e puro quando julgares." (Salmo 51:3-4) Além da dor de Davi, os profetas de Deus revelaram o que as suas atitudes causaram aos outros também. O pecado, ainda que secreto, tem um jeito de avolumar-se como a maré. Davi sente essa inundação. Bate-Seba, como uma cordeirinha tremendo diante do poder devassador de Davi, deve suportar as profundas feridas emocionais de sua luxúria. Inconscientemente, Urias sobe na teia de engano de Davi e cai sozinho no muro de Rabá. A criança morre. Uma família é varrida pelas ondas do pecado. 8