Sofrimento - Page 5

O SENHOR JESUS CRISTO A maneira como Ele respondeu enquanto sofria nas mãos dos homens é o exemplo supremo para seguirmos, em qualquer sofrimento que possamos passar devido à uma vida piedosa. fosse dado” (João 19:10-11). E mesmo assim, Ele permitiu que os homens fizessem tudo aquilo. A nota, escrita anos depois por quem usou a espada no jardim para tentar defendê-Lo, é linda: “o qual, quando o injuriavam, não injuriava e, quando padecia, não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente” (1 Pedro 2:23). Por que, neste artigo, reservamos um tempo para analisar essas coisas, que já sabemos tão bem? Há, pelo menos, quatro razões: Primeiro: muitos de nós admitem que não apreciamos o que o Senhor passou nessas horas como deveríamos. Precisamos nos lembrar disso. Embora saibamos que nossa salvação não foi trazida pelo que os homens fizeram a Ele, devemos lembrar que tudo isso fazia parte do plano de Deus. E, ao recordarmos o que Ele estava disposto a sofrer para que pudéssemos ser salvos, o resultado deveria ser uma maior gratidão a Ele e um amor maior por Ele. Segundo: quando pensamos na crueldade que Lhe foi infligida, recebemos uma lição salutar sobre a verdadeira natureza "do presente século mau" (Gálatas 1:4). Se alguma vez somos tentados a pensar que o coração do homem não é realmente tão perverso, ou que este mundo não é tão hostil a Deus, ao Seu Filho e ao Seu povo, então uma leitura do que foi feito ao Senhor Jesus, em qualquer um ou em todos os quatro evangelhos, rapidamente nos desiludirá dessa ideia. O mundo que perpetrou tais atrocidades com Ele não mudou seu caráter, e nós não somos parte dele. Terceiro: ao mesmo tempo em que a consideração do que os homens fizeram com Ele coloca em foco a atitude dos homens em relação a Deus e a Seu Filho, também nos traz, inevitavelmente, a atitude de Deus e Seu Filho em relação aos homens – Seu grande amor pela humanidade. O fato de Deus estar disposto a dar o Seu Filho, a sofrer tais violências nas mãos daqueles que Ele havia criado, e de que o Senhor Jesus permitiu que eles Lhe fizessem, mostra o grande amor das Pessoas divinas por nós. Ann Taylor Gilbert expressou bem isto neste belo hino: “O que foi, ó Deus nosso, que Te levou a dar Teu Filho? O que levou o Filho de Deus a deixar Seu alto trono? Foi amor, amor sem fim por nós”. Quarto: a maneira como Ele respondeu enquanto sofria nas mãos dos homens é o exemplo supremo para seguirmos, em qualquer sofrimento que possamos passar devido a uma vida piedosa. Citando 1 Pedro 2 uma última vez: “Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas” (v. 21). E isso é de imensa relevância prática para nós hoje. 5