Revista de Medicina Desportiva Setembro 2020 Setembro 2020 - Page 35

Rev . Medicina Desportiva informa , 2020 ; 11 ( 5 ): 33-35 . https :// doi . org / 10.23911 / Clinica _ Dragao _ 2020 _ set

A Tríade no Contexto da Síndrome Pubálgica .

Parte 1 : Etiologia e avaliação clínica com patologia intra-articular da anca ;
• outras causas de síndrome pubálgica . 7 Esta é atualmente a terminologia mais aceite para descrever esta complexa entidade clínica e é também a terminologia que usamos neste artigo .
Dr . Diogo Rodrigues-Gomes 1 , Dr . Sérgio Rodrigues-Gomes 2 , Dr . Renato Andrade 1 , Prof . Doutor João Espregueira-
Mendes 1 1
Clínica do Dragão , Espregueira-Mendes Sports Centre – FIFA Medical Centre of Excellence ; 2 Grupo Unilabs – Radiologia Músculo-Esquelética e Medicina Desportiva . Porto .
RESUMO / ABSTRACT
A síndrome pubálgica é uma entidade clínica frequente em atletas , com uma incidência no futebol de elite que ronda os 10 a 15 %. A terminologia desta entidade clínica é obtida na classificação em subgrupos baseada em achados clínicos . É necessário um conhecimento claro sobre a anatomia e biomecânica da região pélvica e inguinopúbica , bem como saber executar e interpretar o diagnóstico clínico e imagiológico , para permitir realizar o tratamento mais indicado para cada paciente . Numa série de artigos , iremos apresentar : definição e etiologia , exame clínico ( subjetivo e objetivo ), exame imagiológico , análise biomecânica , tratamento e prevenção da síndrome pubálgica . Nesta primeira parte ( parte 1 ), abordamos o conceito e definição da síndrome pubálgica , bem como a avaliação clínica subjetiva e objetiva .
The groin pain is a clinical entity that is frequent in athletes , with a 10 to 15 % incidence in elite football . The terminology this clinical entity is obtained thought the classification into subgroups based on clinical findings . It is paramount to have a clear knowledge about the anatomy and biomechanics of the pelvic , pubic and inguinal regions , as well as to know how to perform and interpret the clinical and imaging diagnosis , in order to apply the most appropriate treatment for each patient . In a series of articles , we will present : definition and etiology , clinical examination ( subjective and objective ), imaging examination , biomechanical analysis , treatment and prevention of groin pain . In this first part ( part 1 ), we approach the concept and definition of groin pain , as well as its clinical and objective evaluation .
PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS
Síndrome pubálgica , etiologia , exame físico , exame subjetivo Groin pain , etiology , physical exam , subjective exam
Introdução
A síndrome pubálgica é uma entidade clínica frequente em atletas e que preocupa os clínicos de Medicina Desportiva desde há vários anos , principalmente nos desportos que envolvem movimentos de mudança de direção e de remate , como o futebol . 1 Neste , a UEFA reporta uma incidência de lesões localizadas na anca e região inguinopúbica ( hip / groin ) de 11-14 %. 2 , 3 Estes valores são apresentados pela definição de lesão baseada em tempo 4 , o que para lesões de sobrecarga e instalação insidiosa , como o caso da síndrome pubálgica , pode implicar subdiagnóstico . De facto , se adotarmos a definição de lesão baseada em qualquer queixa física 4 , nos jogadores profissionais de futebol podemos chegar a uma incidência de 70 % de queixas na região inguinopúbica relacionadas com a síndrome pubálgica . 5
A anatomia e a biomecânica da pelve e região inguinopúbica são
complexas 6 , com várias inserções musculares e forças de tração em diferentes direções , onde encontramos os grupos musculares que atuam no movimento da anca e também os músculos posturais da coluna vertebral e da parede abdominal , importantes na função de suporte para a maioria dos movimentos do tronco e do membro inferior .
Historicamente , esta entidade clínica apresentou várias terminologias , com mais de 30 referências para um mesmo diagnóstico , como as clássicas hérnia do desportista , pubalgia do atleta ou osteíte púbica , que tornavam a comunicação entre clínicos confusa e complexa e dificultavam a investigação nesta área . Um consenso recente simplificou a terminologia em relação a esta entidade clínica , com a classificação nos seguintes subgrupos :
• síndrome pubálgica , incluindo a relacionada com os adutores , com o músculo iliopsoas , com o canal inguinal e com a sínfise púbica ;
• síndrome pubálgica relacionada https :// institutofuchs . com . br / pubalgia- -cronica-nunca-melhora /
Clínica e exame objetivo
A síndrome pubálgica é um diagnóstico clínico , relacionada com alterações de sobrecarga , e por isso deve ser dada especial importância à história clínica e ao exame físico . De facto , a história clínica é um dos passos mais importantes , com especial atenção à forma de apresentação dos sintomas , às características e localização da dor , aos fatores de agravamento e à implicação na performance desportiva . É , também , importante a investigação dos parâmetros da atividade desportiva praticada , especialmente o tipo e a variação do volume e intensidade .
A síndrome pubálgica tem apresentação típica , com instalação insidiosa e agravamento progressivo até implicar diminuição da performance desportiva e do volume de treino , culminando na ausência de competição e limitação nas atividades de vida diária . Um período de repouso resulta na diminuição dos sintomas que , no entanto , recidivam com a retoma da atividade desportiva , até que seja aplicado um plano de tratamento eficaz .
Exame físico
O exame físico é uma ferramenta importante para a classificação
Revista de Medicina Desportiva informa setembro2020 33