Revista de Medicina Desportiva Setembro 2020 Setembro 2020 - Page 30

cicloergómetro de leito e 5 voltaram a utilizar transportes públicos individuais , representando uma diminuição de cerca de 10.000 € no custo anual dos tratamentos .
3 . Modalidades de exercício intradialítico mais adequadas Um artigo de revisão 6 identificou que a maioria das intervenções de exercício operadas no âmbito da HD consiste em 2 a 3 sessões intradialíticas semanais , recorrendo principalmente ao exercício aeróbio , com duração por sessão entre 30 e 90 minutos e intensidades moderadas . Todavia , mesmo o exercício aeróbio de baixa intensidade executado em cicloergómetros mostrou-se benéfico . 9 , 11 , 12 Parsons TL e seus colegas 11 testaram em 13 doentes um programa supervisionado de 20 semanas de exercício de baixa intensidade , com frequência 3 vezes / semana . A duração cumulativa de 60 minutos / sessão foi dividida em dois períodos de 30 minutos com intervalo de 30 minutos entre si e efetuados durante as 2 primeiras horas de cada sessão de diálise . Os dois períodos de 30 minutos foram selecionados por já se ter demonstrado que fazem elevar significativamente a quantidade de ureia removida no dialisado . 12 A restrição do exercício às duas primeiras horas de HD ficou a dever-se às já mencionadas complicações hipotensivas . 3 , 9 Avaliações periódicas revelaram elevação da clearance de ureia sérica de 11 % ( p < 0.05 ) no final do 1 .º mês , tendo esta se mantido elevada nos meses seguintes ( 18-19 %) e um aumento da distância percorrida no teste de marcha dos 6 minutos de 14 % ( p < 0.05 ) entre o início e o final do programa . No entanto , não se registaram melhorias significativas na qualidade de vida . A ausência de um grupo controlo não permite , contudo , concluir acerca da relação causal entre a implementação do programa de exercício e as melhorias registadas na eficácia da diálise e na performance física .
O treino de força também se mostrou eficaz na melhoria da funcionalidade física 8-10 , quer prescrito isolado 8 ou em combinação com o clássico exercício aeróbio . 9 , 10 Um grupo de investigação australiano 8 testou , num RCT multicêntrico , a eficácia do treino de resistência muscular em 171 adultos . Foram divididos em três grupos , iniciando com um período variável de seguimento sem treino ( controlo ) ao qual se seguiu outro período variável de seguimento com treino ( intervenção ), totalizando 48 semanas .
http :// www . ucpel . tche . br / noticias / projeto-de-fisiote- rapia-proporciona-melhor- -qualidade-de-vida-a- -pacientes-de-hemodialise
https :// www . nephrocare . pt / quem-somos / noticias / noticias / programa-de- -exercicio-fisico-da-nephro- care-para-doentes-em- -hemodialise-balanco-dos- -primeiros-seis . html
O primeiro grupo fez 36 semanas de treino , o segundo 24 semanas e o terceiro apenas 12 semanas de intervenção . O plano foi desenhado e parcialmente supervisionado por fisiologista do exercício , consistindo em seis exercícios para os membros superior e inferior com recurso a bandas elásticas ( uma solução barata ), de resistência variável e a aumentar quando conseguissem efetuar duas séries de 15-20 repetições de cada exercício . Verificaram- -se melhorias na força muscular e na funcionalidade física , sem complicações relevantes . Todavia , os autores alertam para o facto de não se poder generalizar as conclusões dado os participantes poderem ter maior capacidade física do que a maioria dos hemodialisados . Investigadores espanhóis 10 procuraram avaliar a eficácia da combinação do clássico treino aeróbio com o exercício de resistência muscular nas funcionalidades física e psicológica . Num estudo não randomizado , o grupo controlo ( n = 40 ) foi comparado com um grupo de 27 doentes submetidos a um programa de 14 semanas , consistindo em três sessões semanais , 60 minutos / sessão , que incluiu exercícios de resistência muscular com recurso a bandas elásticas , bolas medicinais e pesos ajustáveis ao tornozelo ( flexão e dorsiflexão plantar , extensão e flexão combinadas da anca e joelho , adução e abdução da anca , abdominais ) e treino de endurance ( 30 minutos em mini-cicloergómetro , com perceção subjetiva de esforço 12-14 na escala de Borg ). Foram efetuadas duas avaliações , inicial e após término do programa . Os grupos não diferiram entre si em qualquer dos parâmetros na avaliação inicial e o grupo controlo não mostrou diferenças temporais . No grupo submetido ao programa de exercício registaram- -se melhorias significativas nos resultados do teste de marcha dos seis minutos e nos testes de força muscular dos membros inferiores e de preensão . De modo interessante , foram os indivíduos com a pior condição física basal que responderam melhor ao programa , tendo assim os autores hipotetizado que será necessário fornecer um estímulo mais forte aos dialisados à priori mais bem condicionados .
28 setembro 2020 www . revdesportiva . pt