Revista de Medicina Desportiva Setembro 2020 Setembro 2020 - Page 19

Rev . Medicina Desportiva informa , 2020 ; 11 ( 5 ): 17 . https :// doi . org / 10.23911 / CQuiz5 _ 2020 _ set

Cardio Quiz 6

Prof . Doutor Hélder Dores Cardiologia Desportiva – Hospital da Luz Lisboa , Sport Lisboa e Benfica , NOVA Medical School . Lisboa
• Homem , 22 anos , raça caucasiana .
• Atleta de futebol – nível competitivo , ± 14h de treino semanal .
• Queixas de dor torácica tipo pressão , agravada com a inspiração profunda ; síndrome gripal duas semanas antes .
• Sem antecedentes pessoais ou familiares relevantes .
• Avaliado no Serviço de Urgência , realizando análises com elevação de Troponina I ( 4,6ng / mL ), PCR ( 18mg / dl ) e leucocitose ( 14,1x103 / uL ); ECG e Ecocardiogarma transtorácico ( algumas imagens em cima ).
QUESTÕES :
1 . Qual é o diagnóstico que considera mais provável ? Porquê ?
2 . Que exames complementares de diagnóstico adicionais solicitava ?
3 . Relativamente à prática desportiva o que recomenda ?
( Consulte as respostas mais adequadas para estas questões numa próxima edição da revista )
Respostas ao Cardio Quiz 5 ( edição de janeiro de 2020 )
1 . Como classifica este ECG , patológico ?
Patológico de acordo com os critérios internacionais para a interpretação do ECG no atleta : presença de mais que duas extrassístoles ventriculares no traçado ( neste caso em bigeminismo ).
2 . Que características considera importantes na interpretação deste traçado ?
Na presença de extrassístoles ventriculares é fundamental valorizar e integrar várias características , entre as quais se destacam : número (> 2000 em Holter 24h é mais sugestivo de presença de cardiopatia ); morfologia ( monomórficas vs . polimórficas ); padrão ( eixo inferior vs . superior ); relação com o esforço ( mais grave se precipitadas pelo esforço ); complexidade ( pares , tripletos ou taquicardia ventricular não mantida ).
3 . Solicitava exames complementares de diagnóstico ? Se sim , quais ?
Sim . Inicialmente solicitava ecocardiograma transtorácico , mas a ressonância magnética cardíaca é o exame gold standard , permitindo identificar , por exemplo , fibrose miocárdica que pode ser a causa da extrassistolia , estando recomendada na presença de sinais de gravidade , mesmo com ecocardiograma normal ; Holter 24h para avaliar a carga arrítmica ; prova de esforço máxima para analisar a relação da disritmia com o esforço .
Revista de Medicina Desportiva informa setembro2020 17