Revista de Medicina Desportiva Janeiro 2021 - Page 8

Caso clínico

Rev . Medicina Desportiva informa , 2021 ; 12 ( 1 ): 6-8 . https :// doi . org / 10.23911 / CC _ lesao _ Stener _ 2021 _ jan

Lesão de Stener no Futebol . A Importância da Ecografia na Decisão Clínica

Dr . Emanuel Silva 1 , 3 , Dra . Mariana Saavedra 1 , 4 , Dr . Marco Pontinha 2 , 5
1
Interno de formação específica . 2 Especialista . Medicina Física e de Reabilitação ; 3 Hospital de Braga ;
4
Hospital Senhora da Oliveira ; 5 Hospital Privado de Alfena .
RESUMO / ABSTRACT
As lesões ligamentares do polegar são incomuns no futebol profissional ou amador . Neste trabalho abordamos o exame objetivo e a escolha dos exames de imagem para o diagnóstico da lesão de Stener num guarda-redes amador . Tradicionalmente , a radiografia da mão é o primeiro exame a realizar , contudo pode falhar no diagnóstico de lesão ligamentar . A ecografia apresenta uma sensibilidade superior à radiografia convencional no diagnóstico destas lesões , não utiliza radiação ionizante e está amplamente disponível . Deste modo , a sua utilização nos departamentos médicos dos clubes e hospitais deve ser incentivada como exame de primeira linha .
Ligament thumb injuries are uncommon in professional or amateur football . In this paper , we discuss the physical examination and the choice of imaging tests for the diagnosis of Stener ’ s injury in an amateur goalkeeper . Traditionally , the hand radiography is the first image exam performed , and it may fail because it does not diagnose ligament injury . Ultrasound is more sensitive than conventional radiography for the diagnosis of these lesions and it does not use ionizing radiation and is widely available . Therefore , its use in the medical departments of clubs and hospitals should be encouraged as a first-line exam .
da sua área de residência , tendo sido observado por Ortopedia , efetuou radiografia da mão direita ( Figura 1 ), sem aparente fratura , com indicação para imobilização com tala de Zimmer . Ao fim de duas semanas realizou consulta de reavaliação ortopédica e nova radiografia da mão direita ( Figura 2 ). Foi-lhe removida a tala de Zimmer e orientado para consulta de Medicina Física e de Reabilitação ( MFR ) para iniciar programa de reabilitação funcional .
Á observação por MFR constatou-se marcado edema e equimose na face interna da articulação MCF do polegar direito . Foi detetada impotência funcional e efetuada prova de stress em valgo ( Figura 3 ) da MCF , testada até 30 °. Comparativamente a MCF do polegar esquerdo apresentava 10 ° de abdução ( diferença de 20 °).
Foi realizada ecografia musculosquelética ( ecógrafo GE Healthcare
PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS
Ligamento colateral ulnar , lesão de Stener , futebol , ecografia musculosquelética Ulnar collateral ligament , Stener lesion , football , MSK ultrasound
Introdução
O ligamento colateral ulnar ( LCU ) do polegar , que habitualmente fica imediatamente profundo à aponevrose do músculo adutor do polegar , abrange a face medial da primeira articulação metacarpofalângica ( MCF ) e estabiliza a articulação contra o stress em valgo . 1
No futebol , a lesão aguda do LCU é geralmente causada por uma força de hiperextensão e abdução forçada na articulação MCF , sendo mais prevalente em guarda-redes . 2 Ao exame objetivo pode constatar-se edema e / ou equimose da MCF , sendo a principal avaliação dinâmica a manobra de stress em valgo desta articulação : se houver uma laxidez superior a 15 ° ( em comparação com o lado não afetado ) deve-nos fazer suspeitar de rutura completa do LCU . 2 Graus variáveis ​de lesão do LCU podem estar presentes , variando desde o estiramento até à rutura completa . 3
Stener descreveu a rutura de espessura completa do LCU , sem ou com interposição da aponevrose do músculo adutor do polegar , sendo a última conhecida pelo epónimo lesão de Stener . 4 Lesões menos graves podem ser tratadas conservadoramente , enquanto a lesão de Stener requer intervenção cirúrgica para otimizar os resultados . 5
Este caso clínico mostra a capacidade de avaliação da ecografia musculosquelética na lesão de Stener , orientação para cirurgia e tratamento de reabilitação , permitindo o retorno integral à atividade desportiva .
Caso clínico
Homem de 53 anos , sem antecedentes médicos ou cirúrgicos relevantes , durante jogo de futebol , em posição de guarda-redes , sem luvas , fez tentativa de defesa com traumatismo do polegar direito em hiperextensão e abdução contra poste da baliza . Por dor e incapacidade funcional imediata , foi ao serviço de urgência
Figura 1 – Radiografia da mão direita no serviço de urgência
Figura 2 – Radiografia da mão direita após 2 semanas e meia do traumatismo
6 janeiro 2021 www . revdesportiva . pt