Revista de Medicina Desportiva Janeiro 2021 - Page 31

Figura 3 – Radiografia em filme extralongo
A protrusão ( balooning ) foi definida como dilatação do canal ( no plano sagital ) com convexidade da parede posterior . 3 Os resultados sugeriram que esse achado era mais específico quando presente bilateralmente e em atletas mais velhos . No entanto , globalmente , esse achado não demonstrou sensibilidade ou especificidade para todo o grupo de atletas
estudados e ainda persistia em alguns atletas assintomáticos após a cirurgia inguinal . Estudos subsequentes de ecografia em atletas e não atletas confirmaram que esse sinal é insensível e inespecífico . 4
Ressonância magnética
A RM constitui a modalidade imagiológica de escolha na avaliação da síndrome pubálgica . Recomenda-se o uso de aparelho de no mínimo 1,5T e a maioria dos protocolos não incluem a injeção endovenosa de contraste . Relativamente poucos protocolos incluem a injeção endovenosa de gadolínio realizada por rotina . Os planos recomendados são : coronal , sagital , axial e planos oblíquos axiais , coronais e sagitais . As sequências de aquisição recomendadas são : T1 , T2 , T2 com saturação de gordura ( T2 FS ) e densidade protónica com saturação de gordura ( PD FS ). 2
A RM oferece muitas vantagens potenciais com protocolos de imagem confiáveis ​e reprodutíveis e evitando os perigos da radiação ionizante . Também fornece uma descrição clara da articulação femoroacetabular , dos músculos iliopsoas , reto abdominal , complexo adutor , ramos púbicos , sínfise e articulações sacroilíacas numa única modalidade de exame ( Figura 5 ).
O edema , seja na medular dos ossos púbicos ou nos tecidos moles para-sinfisiais , parece ser o achado mais consistente em atletas sintomáticos . 5 , 6 Dois padrões de edema ósseo púbico e para-sinfisial são tipicamente vistos em jogadores de futebol de elite . Num padrão , que parece ocorrer preferencialmente em jogadores de futebol mais jovens , com idades entre 14 e 18 anos , a RM tipicamente mostra edema moderado a grave da medular óssea , envolvendo a maioria de ambos os ossos púbicos e às vezes com extensão para os ramos ( Figura 6 ). Frequentemente , coexiste hipersinal na própria articulação , associado a edema dos tecidos moles adjacentes à cortical dos ossos púbicos e nos tendões e fibras musculares circundantes , mas sem rotura musculotendinosa . Este é um padrão imagiológico menos comum que o segundo padrão e difere deste último pela maior extensão e pela bilateralidade e simetria do edema ósseo e tecidular .
Figura 4 – Avaliação ecográfica da região inguino-púbica e anca em estudo de dor púbica de longa evolução ; A : hérnia inguinal indireta demonstrável com recurso à manobra de Valsalva ; B : alterações degenerativas entesopáticas do complexo de inserção púbica do tendão do músculo adutor longo – ligamento púbico anterior – músculo piramidal ( complexo PAC ); C : vestigial derrame no recesso anterior da articulação coxofemoral ; D : avaliação do anel inguinal profundo e canal inguinal , sem e com manobra de Valsalva ; E : alterações entesopáticas e destacamento teno-periosteal parcial na inserção púbica do complexo PAC ; F : avaliação do tendão dos músculos ilíaco e psoas .
Revista de Medicina Desportiva informa janeiro 2021 · 29