Revista de Medicina Desportiva Informa Setembro 2019 - Page 22

Avaliação da junção cabeça-colo do fémur O National Institutes of Health (EUA) publicou em 30/maio o Relatório Anual da Nação, com o subtítulo: “A Mortalidade Global por Cancro Continua a Diminuir”. De 2011 a 2015, a incidência glo- bal de cancro diminuiu, por ano e em média, 2.1% nos homens, mas manteve-se constante nas mulheres. Já no período de 2012 a 2016, diminuiu 1.8% nos homens e agora também nas mulheres (1.4%). A grande diminuição das taxas de melanoma, nos dois sexos, contribuiu para a descida. No global, entre 2011 e 2015 a taxa de incidência foi 18% supe- rior nos homens e, entre 2012 e 2016, a taxa de mortalidade anual nos homens foi 40% superior também nos homens. Contudo, as mulheres jovens devem estar ainda mais atentas: na faixa etá- ria dos 20 aos 49 anos de idade, as taxas de incidência e de mortali- dade foram, respetivamente, 76 e 18% superiores nas mulheres que nos homens. O cancro da mama (73.2 por 100 mil) é o grande res- ponsável, seguido da tiroide (28.4) e o melanoma (14.1). No homem jovem os mais frequentes são no cólon e no reto (13.1), nos testí- culos (10.7) e melanoma da pele (9.8). Entretanto, conclui-se que, nas mulheres, a taxa de mortali- dade anual está a diminuir mais rapidamente no grupo etário mais jovem (20-49 anos) do que nas mulheres mais idosas. https:// www.nih.gov/news-events/news- -releases/annual-report-nation- -overall-cancer-mortality-conti- nues-decline.2019.10366. 20 setembro 2019 www.revdesportiva.pt Junção cabeça-colo do fémur Na incidência de face da bacia pode ser visível um achatamento da con- cavidade da junção entre a cabeça e o colo (deformidade tipo pistol-grip) (Figura 7, imagem A) ou alterações fibroquísticas nestas região, caracte- rísticas de conflito. 1 Na radiografia de perfil, uma convexidade na junção anterior da cabeça e colo do fémur, indica a pre- sença de uma morfologia tipo cam. 2 Offset cabeça-colo do fémur No perfil da anca, traçam-se duas linhas paralelas ao eixo do colo do fémur, uma através do ponto mais anterior do colo do fémur e outra através do ponto mais anterior da cabeça. O offset é calculado dividindo a distância entre estas duas linhas pelo diâmetro da cabeça do fémur. Um offset inferior a 0,15 está geral- mente associado a morfologia tipo cam. 2 Ângulo alfa Permite avaliar a esfericidade da cabeça. Na incidência de Dunn, cor- responde ao ângulo entre uma linha que passa pelo eixo do colo do fémur e pelo centro da cabeça do fémur e uma linha que une o centro da cabeça ao ponto em que há perda da forma esférica da cabeça (Figura  7, imagem B). Considera-se normal até aos 50-55°, sendo que valores superiores surgem quando há uma morfologia tipo cam. Este ângulo pode ser avaliado mais corretamente em cortes de tomografia computa- dorizada ou de ressonância magné- tica paralelos ao eixo do colo. 1,2 Conclusão O baixo custo, fácil acessibilidade e a dose baixa de radiação fazem com que a radiografia simples se mantenha um método de imagem imprescin- dível para o estudo da anca. Este exame permite uma avalia- ção rápida da morfo- logia acetabular e da cabeça do fémur de forma a rela- cioná-la com as possíveis causas de anca dolorosa. Os autores declaram ausência de conflito de interesses Correspondência Dr. Renato Ramos Serviço de Ortopedia do Centro Hospita- lar de Vila Nova de Gaia renato.c.v.ramos@gmail.com Bibliografia 1. Chiamil S AC. Imaging of the hip: a systematic approach to the young adult hip. Muscles, Ligaments and Tendons Journal. 2016; 6(3):265-80. 2. Lim S-J, Park Y-S. Plain Radiography of the Hip: A Review of Radiographic Techniques and Image Features. Hip & Pelvis. 2015; 27(3):125- 34. 3. Jesse MK, Petersen B, Strickland C, Mei-Dan O. Normal anatomy and imaging of the hip: emphasis on impingement assessment. Semin Musculoskelet Radiol. 2013; 17(3):229-47. 4. Beltran LS, Rosenberg ZS, Mayo JD, De Tuesta MD, Martin O, Neto LP, et al. Imaging evaluation of developmental hip dysplasia in the young adult. AJR Am J Roentgenol. 2013; 200(5):1077-88. 5. Li RT, Liu RW, Neral M, Gould H, Hu E, Nho S, et al. Use of the False-Profile Radiographic View to Measure Pelvic Incidence. Am J Sports Med. 2018; 46(9):2089-95. 6. S Ogata HM, K Tsuchiya, T Akita, M Kamegaya, M Someya. Acetabular Cover in Congenital Dislocation of the Hip. J Bone Joint Surg Br. 1990; 72-B:190-6. 7. Tannast M, Siebenrock KA, Anderson SE. Femoroacetabular Impingement: Radiographic Diagnosis—What the Radiologist Should Know. AJR. 2007; 188:1540–52. 8. Kraeutler MJ, Ashwell ZR, Garabekyan T, Goodrich JA, Welton KL, Flug JA, et al. The Iliofemoral Line: A Radiographic Sign of Aceta- bular Dysplasia in the Adult Hip. Am J Sports Med. 2017; 45(11):2493-500.