Revista de Medicina Desportiva Informa Setembro 2012 - Page 16

Rev . Medicina Desportiva informa , 2012 , 3 ( 5 ), pp . 14 – 17
As necessidades de magnésio

Tema 2

Suplementação de magnésio : indicações no desportista

Dr . Paulo Beckert . Especialista em Medicina Desportiva e Medicina Física e de Reabilitação . Chefe de Serviço . Hospital Fernando Fonseca . Clínica CUF Alvalade . Lisboa .
RESUMO ABSTRACT
Aos praticantes de exercício em geral , e em particular aos atletas de rendimento , é exigido que o organismo tenha adequado equilíbrio nutricional que permita às células , tecidos , orgãos e sistemas receber o aporte necessário de nutrientes fundamentais para as reações metabólicas e energéticas essenciais à atividade física e ao rendimento desportivo . Objetou-se com este artigo fazer uma revisão sobre o papel do magnésio no desempenho desportivo .
To the exercise performers em general , and the top athletes in particular , it is required an adequate nutricional balance of the body that allow the cells , the tissues , the organs and the systems to receive the needed and fundamental nutrients for the metabolic and energetic reactions witch are essencial to the physical activity and to the sports performance . The aim of this paper is to make a review about the role of the magnesium on sports performance .
PALAVRAS-CHAVE KEYWORDS
Exercício físico , atletas de rendimento ; magnésio . Physical exercise , high level athletes , magnesium .
Introdução
Os nutrientes , como os hidratos de carbono , os lípidos e as proteínas , denominados macronutrientes , providenciam a energia necessária ( combustível biológico ) durante o repouso e o exercício físico e garantem a manutenção da integridade estrutural e funcional do organismo . A efetiva regulação de todos os processos metabólicos requer uma delicada “ mistura ” dos nutrientes no meio interno da célula . Com especial significado nesta “ mistura ” de nutrientes temos as vitaminas e os minerais , denominados micronutrientes , que em pequenas quantidades assumem um papel muito específico e importante na facilitação de transferências de energia e nas atividades de síntese a nível celular .
Os ( sais ) minerais são compostos inorgânicos , ou seja , não são produzidos pelo organismo e , como tal , têm de ser ingeridos pela alimentação . Desempenham papel importante no organismo , uma vez que servem como cofatores de enzimas , hormonas e vitaminas e participam em inúmeros processos metabólicos 1 , 2 . Os minerais existentes no organismo com algum significado para a saúde são em número de 22 .
Estas moléculas são classificadas em dois grupos : macrominerais (“ minerais major ”, requeridos aportes maiores ) e microminerais (“ minerais minor ”, tal como o nome do grupo indica , necessitamos de ingerir menores quantidades diárias ). Do primeiro grupo fazem parte , por exemplo , o magnésio , o cálcio , o fósforo , o potássio e o sódio . Ao grupo dos microminerais pertencem , por exemplo , o ferro , o cobre , o cobalto , o zinco , o manganésio , o iodo , o selénio , o crómio e o flúor ( poucos miligramas ou mesmo microgramas ).
O magnésio ( Mg ) é um micronutriente do grupo dos minerais classificado como “ mineral major ” ( ie , mineral essencial para a vida ), sendo recomendada uma ingestão diária ( DDR , dose diária recomendada ) de 400-420 mg no homem e 310-320 na mulher ) 3 . Estes valores são estimativas médias das quantidades que devem ser consumidas diariamente para atender às necessidades nutricionais da maior parte dos indivíduos e grupos de pessoas de uma população saudável .
No entanto , em países industrializados a ingestão marginal de magnésio está abaixo da DDR . Porém , deve-se ressalvar que o aparecimento de hipomagnesemia clínica por causas dietéticas é rara 4 .
O magnésio é o quarto elemento mais abundante no organismo , mas intracelularmente é o segundo , só ultrapassado pelo potássio , o que faz deste mineral um nutriente que possui algumas implicações relevantes em funções metabólicas essenciais nos atletas 5 . O Mg constitui um cofator de muitas enzimas intracelulares necessárias à produção de energia e à síntese proteica .
A localização do magnésio
A principal fonte de Mg é fornecida pela alimentação – vegetais , grão integral , nozes e outros frutos secos . O Mg encontra-se predominantemente localizado nos ossos ( aproximadamente 52 %), nas células musculares ( 28 %), nos tecidos moles ( 19 %), no soro ( 0,3 % – concentração 0,75-1.1 mmol / l ) e nos glóbulos vermelhos ( 0,5 %). O seu nível no soro não representa o “ status ” global de Mg no corpo , pois representa uma via transitória entre as reservas do osso e as formas ativamente metabolizáveis nos tecidos .
O Mg intracelular está sob controlo hormonal e é regulado secundariamente por um sistema de transporte ativo – “ o Na + – Mg 2 + exchanger ”. Somente o Mg 2 + se encontra disponível para reagir nos processos fisiológicos e bioquímicos a nível celular .
Para melhor compreender as implicações deste mineral nas
14 · Setembro 2012 www . revdesportiva . pt
Tema 2 Rev. Medicina Desportiva informa, 2012, 3 (5), pp. 14–17 Suplementação de magnésio: indicações no desportista Dr. Paulo Beckert. Especialista em Medicina Desportiva e Medicina Física e de Reabilitação. Chefe de Serviço. Hospital Fernando Fonseca. Clínica CUF Alvalade. Lisboa. RESUMO ABSTRACT Aos praticantes de exercício em ger [ H[H\X[\[]]\H[[Y[0H^YYœ]YHܙ[\[[HY\]XY\]Z[0X[]X[ۘ[]YH\Z]H0[[\XYܙH\[X\XX\\ܝHX\\[H]Y[\[[Y[Z\\H\XpY\Y]XX\H[\]X\\[XZ\0]]YYH\XHH[[[Y[\ܝ]˂ؚ]K\HH\H\Y^\[XH]\؜H\[XY۰\[\[\[™\ܝ]˂H^\\H\ܛY\[H[\[ [H]]\[\X[\]\\]Z\Y[Y\]X]B]X[ۘ[[[HوHH][H[H\Y\Hܙ[[H\[\œXZ]HHYYY[[[Y[[]Y[܈HY]XX[[\]XXX[ۜ]\B\[X[H\X[X]]H[Hܝ\ܛX[KHZ[Hو\\\\XZHB]Y]X]HHوHXYۙ\][Hۈܝ\ܛX[KSUTPUHVUԑ‘^\X[\X]]\H[[Y[XY۰\[˂\X[^\\KY][]]\XYۙ\][K[p“]Y[\[Y]B\ۛ0\YH\p[\[Z[YXXܛ۝]Y[\ݚY[X[HH[\XHX\\XBX\0][[0XH\[Hœ\\H^\X[\XH\[[HHX[][H[YܚYYB\]\[H[[ۘ[ܙ[\[˂HY]]HY[pHœ\Y]XX\]Y\[XB[XYH8'Z\\x'H]Y[\›YZ[[\H[[KH\XX[YۚYXY\H8'Z\\x'HB]Y[\[[\][Z[\H›Z[\Z\[Z[YZXܛ۝]Y[\]YH[H\]Y[\]X[YY\\[Y[H[H\[]Z]\XYXH[\ܝ[HHX[]p™H[ٙ\ꛘX\H[\XHH\˜]]YY\H[\HH][[[\ Z\HZ[\Z\\š[ܙ蛚XHZK^Y[ܙ[\[K[[ 0HH\[\Y[H[[Y[pˈ\[\[[H\[[\ܝ[Hܙ[\[[XH^]YB\[H[٘]ܙ\H[[X\ ܛ[ۘ\H][Z[\H\X\[B[H[Y\\Y]XXK Z[\Z\^\[\›ܙ[\[H[[HYۚYXYœ\HHpH[HY\H M0][X L˜]\ܝ]K\\[\\YXY\[H\ܝ\ΈXXܛZ[\Z\ 8'Z[\Z\XZܸ'K\]Y\Y˜\ܝ\XZ[ܙ\HHZXܛZ[\Z\Š8'Z[\Z\Z[ܸ'K[[YBܝ\[XKX\][[™H[\\Y[ܙ\]X[YY\™p\X\K[YZ\ܝ\^[B\K܈^[\XY۰\[[[ٛܛ0\[Hœ[ˈ[ܝ\ZXܛZ[\Z\œ\[[K܈^[\\˜؜Kؘ[[X[[\[[[0[[ܰZ[H™0܈ XZ[Yܘ[X\HY\[›ZXܛܘ[X\K\X\YY\HXY۰\[“XY۰\[ YH0H[HZXܛ۝]Y[Hܝ\Z[\Z\\YXY[8'Z[\[XZܸ'H YKZ[\[\[X[\HHYJK[œXY[YH[XH[\0p\XBHp\XHXY[YJHB M YY[HH L ĽB][\Lˈ\\[ܙ\\[X]]\pYX\\]X[YY\]YB][H\ۜ[ZY\X\X[Y[B\H][\0X\YY\]X[ۘZ\HXZ[܈\H[]Y[Hܝ\H\\H[XB[p]Y0][ [[[Hp\\[\X[^YH[\0X\[[HXY۰\[\0HXZ^Hܰ[K]K\H\[\]YH\\X[Y[H\XYۙ\[ZXH0[XB܈]\\Y]0]X\0H\M XY۰\[0H]X\[[Y[›XZ\X[[Hܙ[\[X\š[X[[\Y[H0HY[[\\Y[0\[]YH^\HZ[\[[H]Y[H]YHZH[[X\[\XpY\[][\™[H[Y\Y]XX\\[XZ\›]]\KYۜ]ZH[H٘]܈H]Z]\[[X\[X[[\\›X\\X\0pH[\XHB[\HZXKH[^pXY۰\[H[\[۝HHY0HܛXYH[H[[Y[p8$Y]Z\ܰ[Yܘ[ ޙ\H]]œXˈY[۝K\HYZ[[[Y[H[^YŠ\[XY[Y[H LJK\[[\›]\[\\ JKXY[\Š NIJKܛ H8$ۘ[pŒ KLKH[[ HH0؝[\Y[ IJK]H][ܛ›\\[H8']\'Hؘ[BYܜ\\\[H[XBXH[]0ܚXH[H\\\\›H\ܛX\]][Y[HY]X^]Z\XY˂Y[X[[\\0H؂۝ܛ[ۘ[H0HY[YœX[\X[Y[H܈[H\[XBH[ܝH]]8$8'J8$Y̊™^[\'KY[HY̊B[۝H\۰][\HXY\œ\\[0XH[]p[ZX˜H][[[\\HY[܈\Y[\\š[\XpY\\HZ[\[\‚