Revista de Medicina Desportiva Informa Novembro 2016 - Page 7

mais maturos e mais bem formados . Os malefícios da sobreclassificação justificam uma vez mais o pedido aos políticos responsáveis deste país que procedam à anulação imediata deste modelo de exame .
Dados sobre atletas que pediram a sobreclassificação
ANO TOTAL FEMININO
% TOTAL FEMININO
MASCULINO
% TOTAL MASCULINO
2013 326 257 78,8 % 21 21,2 % 2014 627 460 73,4 % 167 26,6 % 2015 633 462 73 % 171 27 %
Exame de sobreclassificação – a realidade europeia
Foram contactadas todas as Sociedades Europeias de Medicina Desportiva pertencentes à EFSMA ( European Federation of Sports Medicine Associations ) para responderem a um inquérito sobre a avaliação médico-desportiva de jovens atletas e participação em escalões etários diferentes da idade cronológica , tendo-se obtido um total de 11 respostas : Alemanha , Áustria , Croácia , Espanha , Hungria , Itália , Lituânia , Luxemburgo , Malta , Sérvia e Suíça .
Em 72,7 % ( 8 ) destes países , a realização de um exame pré-participação ( vulgo exame médico-desportivo ) é obrigatória , incluindo em todos eles uma avaliação médica e um eletrocardiograma . Adicionalmente , em 50 % ( 4 ) destes avalia-se a composição corporal , são realizadas análises sanguíneas em 37,5 % ( 3 ) e apenas num país é avaliada a maturação sexual ( Lituânia ). Para alguns países é obrigatória a realização de outros exames complementares , como análises à urina ( Hungria , Itália , Lituânia ) e ECG de esforço ( Itália ). Em nenhum dos países inquiridos é obrigatória a realização da radiografia do tórax como rotina .
Em relação à participação de jovens atletas em escalões etários superiores à sua idade cronológica , 63,6 % ( 7 ) dos países permitem que um jovem jogue num escalão acima , contudo este número cai para 27,3 % ( 3 ) quando se fala em 2 ou mais escalões acima da idade , sendo que num deles não há obrigatoriedade de se realizar exame médico-desportivo ( Áustria ) e no outro ( Sérvia ), embora seja possível competir em escalões superiores , há uma recomendação generalizada para que os atletas não o façam . Naqueles países em que se realiza obrigatoriamente o exame médico-desportivo , o protocolo de avaliação médica não varia caso o atleta pretenda jogar no seu escalão ou em escalões acima ,
N .º de pedidos por modalidade
MODALIDADE 2013 2014 2015
MASC FEM MASC FEM MASC FEM FUTEBOL 21 132 33 261 50 249 FUTSAL 5 94 19 104 16 111 FUTEBOL PRAIA 0 0 1 0 0 0 FUTEBOL 7 0 0 0 15 0 6 FUTEBOL 9 0 0 0 0 0 5 ANDEBOL 13 8 43 27 38 27 VOLEIBOL 5 18 15 26 13 43 BASQUETEBOL 0 0 9 10 7 10 TENIS MESA 11 3 23 14 15 15 POLO AQUATICO 14 0 20 0 25 0 HOQUEI EM CAMPO 0 1 0 1 0 0 HOQUEI EM PATINS 0 0 0 0 1 0 PENTATLO 0 1 0 0 0 0 JUDO 0 0 3 2 1 0 RUGBY 0 0 1 0 0 0 PATINAGEM 0 0 0 0 0 1
Dados 2013 – N .º de atletas que pediram a sobreclassificação – 326
MODALIDADE MASCULINO FEMININO
NTAAJ NTP % TAAJ % TP NTAAJ NTP % TAAJ % TP FUTEBOL 105424 21 0,02 % 6,4 % 1301 132 10,5 % 40,5 % FUTSAL ND 5 ND 1,53 % ND 94 ND 28,8 % ANDEBOL 25055 13 0,05 % 3,98 % 16680 8 0,04 % 2,45 % VOLEIBOL 18896 5 0,03 % 1,53 % 21644 18 0,08 % 5,52 % TENIS MESA 1078 11 1,02 % 3,37 % 391 3 0,76 % 0,92 POLO AQUÁTICO ND 14 ND 4,29 % ND 0 ND 0 %
NTAAJ – ( N .º total de atletas antes de juniores . NTP – N .º total de pedidos . % TAAJ – percentagem de atletas antes de juniores . % TP – percentagem do total de pedidos . Fonte – IPDJ
Dados 2014 – N .º de atletas que pediram a sobreclassificação – 627 MODALIDADE MASCULINO FEMININO
NTAAJ NTP % TAAJ % TP NTAAJ NTP % TAAJ % TP FUTEBOL 108620 33 0,03 % 5,26 % 1640 261 15,9 % 41,6 % FUTSAL ND 19 ND 3,03 % ND 104 ND 16,6 % ANDEBOL 26545 43 0,16 % 6,85 % 18498 27 0,14 % 4,3 % VOLEIBOL 18715 15 0,08 2,39 % 21539 26 0,12 % 4,14 % TENIS MESA 1211 23 1,89 % 3,66 % 443 14 3,16 % 2,23 POLO AQUÁTICO ND 20 ND 3,19 ND 0 ND 0
NTAAJ – ( N .º total de atletas antes de juniores . NTP – N .º total de pedidos . % TAAJ – percentagem de atletas antes de juniores . % TP – percentagem do total de pedidos . Fonte – IPDJ Revista de Medicina Desportiva informa Novembro 2016 · 5
mais maturos e mais bem formados. Os malefícios da sobreclassificação justificam uma vez mais o pedido aos políticos responsáveis deste país que procedam à anulação imediata deste modelo de exame. Dados sobre atletas que pediram a sobreclassificação Exame de sobreclassificação – a realidade europeia N.º de pedidos por modalidade Foram contactadas todas as Sociedades Europeias de Medicina Desportiva pertencentes à EFSMA (European Federation of Sports Medicine Associations) para responderem a um inquérito sobre a avaliação médico-desportiva de jovens atletas e participação em escalões etários diferentes da idade cronológica, tendo-se obtido um total de 11 respostas: Alemanha, Áustria, Croácia, Espanha, Hungria, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Sérvia e Suíça. Em 72,7% (8) destes países, a realização de um exame pré-participação (vulgo exame médico-desportivo) é obrigatória, incluindo em todos eles uma avaliação médica e um eletrocardiograma. Adicionalmente, em 50% (4) destes avalia-se a composição corporal, são realizadas análises sanguíneas em 37,5% (3) e apenas num país é avaliada a maturação sexual (Lituânia). Para alguns países é obrigatória HX[^pH]™^[Y\\[Y[\\[˜[[\\0\[H [ܚXK]0[XK]p蛚XJHHPH\ٛܰ ]0[XJK[H[[Hp\\[]Z\Y0B؜Y]0ܚXHHX[^pHY[ܘYXH0ܘ^[[K[H[p0\X\pBݙ[]]\[H\[0Y\]0\[œ\\[ܙ\0XHYYHܛۛ0XK H Hp\\\Z][H]YB[Hݙ[HYH\[0X[XK۝Y\HY\ZH\H B H]X[H[H[H HXZ\™\[0Y\X[XHHYYK[]YB[H[\0H؜Y]ܚYYYBHHX[^\^[YHpYXY\ܝ] 0]\XJHH] \XJK[XܘHZH][\]\[B\[0Y\\\[ܙ\0H[XHXY[p[\[^YH\H]YB]]\p[K\]Y[\œp\\[H]YHHX[^H؜Y]ܚX[Y[H^[YHpYXY\ܝ]H][XppYXH\XH\]]H][H\œ]H\[0H[H\[0Y\X[XKS‚SSRSS‚HSSRSS‚PTSS‚HSPTSS‚ L‚̍M‚  BBK B M‚   BM‚ B MB‚ BMB BSSQQB L‚ M MBPT‚SBPT‚SBPT‚SBUPBL̂‚BLBUSBMNBL MLLBUPRPBBUP ‚MBUPBB‚SPL‚ ‚‚RPBNMBL‚ ‚TUQUPBL‚LSTQTBLB‚‚MMBMBTUPUP‚MBUQRHSHST‚BBUQRHSHUS‚BSU‚BQ‚‚BQЖBBUSQSBBY L8$H]]\]YHY\[HH؜X\YXp8$ ̍SSQQBUPUSPTSS‚SRSS‚PRUPRUPRUPRUL M B B BL BL̂L IB IBBK L BM  BSPL MBL‚ H BN BM   B H BRPNMB BK LBM N  BK L BSTQTBL LBK B BLB‚ ͈ B LM H B BTUpUP‚PR8$ [H]]\[\H[[ܙ\ˈ8$[HYYˈ UPR8$œ\[Y[HH]]\[\H[[ܙ\ˈ U8$\[Y[H[HYY˂۝H8$TY M8$H]]\]YHY\[HH؜X\YXp8$ “SSQQBUPUSPTSS‚SRSS‚PRUPRUPRUPRUL ‚ BK BM BMKIB K BNB BL M BSPM B ‚ M B H BN N‚ M B BRPN MBMB  IBMLB LB M BSTQTBLLB‚KIB B ‚M MB ‚ NBTUpUP‚PR8$ [H]]\[\H[[ܙ\ˈ8$[HYYˈ UPR8$œ\[Y[HH]]\[\H[[ܙ\ˈ U8$\[Y[H[HYY˂۝H8$T]\HHYYX[H\ܝ]H[ܛXHݙ[X M0 B