Revista de Medicina Desportiva Informa Novembro 2016 - Page 22

Tal acontece porque há :
• aumento da ingestão de comida de densidade energética elevada e ricas em gordura e / ou
• aumento da inatividade física devido ao aumento do estilo sedentário de muitas formas de trabalho , alterações nos modos de transporte e aumento da urbanização .
Quais as consequências médicas mais comuns decorrentes do excesso de peso e da obesidade ?
Nos adultos a OMS refere que o IMC elevado é um fator de risco major de doença não transmissível :
• Doenças cardiovasculares
• Diabetes
• Doenças musculoesqueléticas , especialmente as osteoartroses
• Alguns cancros ( endométrio , mama , ovário , próstata fígado , vesícula , rim e cólon ).
Nas crianças
• A obesidade infantil está associada a maior persistência de obesidade , morte prematura e incapacidade na adolescência
• Dificuldades respiratórias , aumento do risco de fraturas , hipertensão , marcadores precoces de doença cardiovascular , resistência à insulina e efeitos psicológicos .
Como podem o excesso de peso e a obesidade serem reduzidos ?
A nível individual
• Controlar os volumes de alimentos ingeridos ( energia total )
• Limitar a ingestão de gorduras e de açúcares
• Aumentar o consumo de fruta , vegetais , legumes , grãos inteiros , nozes
• Envolver-se em atividade física regular 60 minutos / dia para as crianças e 150 minutos ao longo da semana para os adultos .
A nível social
• Apoiar as pessoas no cumprimento das recomendações
• Implementação de políticas de modo que a prática regular de exercício físico e as escolhas nutricionais saudáveis estejam disponíveis e acessíveis a todos , particularmente aos mais pobres ( um exemplo : taxar as bebidas açucaradas ).
Ao nível da indústria
• Redução do conteúdo de gordura , açúcar e sal nas comidas processadas
• Assegurar que as escolhas saudáveis e nutritivas estão disponíveis e acessíveis a todos os consumidores
• Restringir a comercialização de alimentos ricos em açúcares , sal e gorduras , especialmente os destinados às crianças e adolescentes
• Garantir a disponibilidade de escolha de comidas saudáveis e apoiar a prática regular de atividade física no local de trabalho .
Peter Russell publicou em 23 de agosto na WebMD Health News uma notícia com o título “ UK Childhood Obesity Strategy Branded – a Disaster ” na qual refletia alguma desilusão em relação a medidas adotadas pelo governo britânico no combate à obesidade infantil através do programa “ Childhood obesity – a plan for action ”, publicado em agosto de 2016 . Perante o facto de cerca de 1 / 3 das crianças entre 2 e 15 anos de idade serem atualmente obesas e de ( apenas ) uma em dez satisfazer as recomendações para a prática desportiva , impunham-se , referem os senior doctors de Inglaterra , medidas mais radicais , para além de criticarem o atraso da sua implementação . O facto de atualmente as crianças terem excesso de peso e serem obesas aumenta a probabilidade de mais tarde na vida adulta terem mais doenças , em concreto diabetes tipo 2 e doença cardíaca .
O Prof . Parveen Kumar da comissão de ciência da Associação Médica Britânica referiu que o governo recuou nas suas promessas , apresentou um plano fraco em vez de um robusto e que as propostas para a indústria , por serem de operacionalização voluntária , não estão sujeitas a regulamentação , pelo que não fazem sentido .
A introdução de impostos sobre as bebidas com açúcar , apesar de atrasada , foi bem-vinda , mas não se conformam por não terem sido tomadas medidas em relação á publicidade e á comercialização da junk food . “ Um desastre !”, referem . O Public Health England é acusado de não ter incluído duas medidas que anteriormente tinha recomendado : a eliminação das promoções de junk food nos supermercados e de limitar às crianças a publicidade deste tipo de comida através da televisão .
Este plano britânico , que “ está confiante que esta intervenção reduzirá obesidade infantil nos próximos dez anos ”, inclui algumas medidas que se transcrevem : 1 . Encorajar as crianças do ensino básico a realizar pelo menos 60 minutos por dia de exercício físico de intensidade moderada a intensa . Pelo menos 30 minutos diários deverão ocorrer na escola nos intervalos , no desporto e em clubes . Os restantes 30 minutos deverão ser promovidos pelos pais fora da escola . A criação de um instrumento online interactivo ajudará as escolas a planear pelo menos 30 minutos de exercício físico por dia , assim como ajudará as escolas a identificarem falhas nas atuais oportunidades para as crianças serem ativas .
2 . Introduzir taxas nas bebidas açucaradas no Reino Unido . Em Inglaterra estas receitas serão disponibilizadas para dobrar o investimento em programas de exercício físico e adicionar um extra anual de 10 milhões de libras para pequenos- -almoços saudáveis nas escolas .
3 . Pedir à indústria ( incluindo supermercados , produtores , restaurantes , cafés , take-ways ) para reduzir , de modo voluntário (“ serão desafiados ”), a quantidade de açúcar
20 Novembro 2016 www . revdesportiva . pt
Tal acontece porque há: • aumento da ingestão de comida de densidade energética elevada e ricas em gordura e/ou • aumento da inatividade física devido ao aumento do estilo sedentário de muitas formas de trabalho, alterações nos modos de transporte e aumento da urbanização. Quais as consequências médicas mais comuns decorrentes do excesso de peso e da obesidade? Nos adultos a OMS refere que o IMC elevado é um fator de risco major de doença não transmissível: • Doenças cardiovasculares • Diabetes • Doenças musculoesqueléticas, especialmente as osteoartroses • Alguns cancros (endométrio, mama, ovário, próstata fígado, vesícula, rim e cólon). disponíveis e acessíveis a todos, particularmente aos mais pobres (um exemplo: taxar as bebidas açucaradas). Ao nível da indústria • Redução do conteúdo de gordura, açúcar e sal nas comidas processadas • Assegurar que as escolhas saudáveis e nutritivas estão disponíveis e acessíveis a todos os consumidores • Restringir a comercialização de alimentos ricos em açúcares, sal e gorduras, especialmente os destinados às crianças e adolescentes • Garantir a disponibilidade de escolha de comidas saudáveis e apoiar a prática regular de atividade física no local de trabalho. Nas crianças • A obesidade infantil está associada a maior persistência de obesidade, morte prematura e incapacidade na adolescência • Dificuldades respiratórias, aumento do risco de fraturas, hipertensão, marcadores precoces de doença cardiovascular, resistência à insulina e efeitos psicológicos. Como podem o excesso de peso e a obesidade serem reduzidos? A nível individual • Controlar os volumes de alimentos ingeridos (energia total) • Limitar a ingestão de gorduras e de açúcares • Aumentar o consumo de fruta, vegetais, legumes, grãos inteiros, nozes • Envolver-se em atividade física regular 60 minutos/dia para as crianças e 150 minutos ao longo da semana para os adultos. A nível social • Apoiar as pessoas no cumprimento das recomendações • Implementação de políticas de modo que a prática regular de exercício físico e as escolhas nutricionais saudáveis estejam 20 Novembro 2016 www.revdesportiva.pt Peter Russell publicou em 23 de agosto na WebMD Health News uma notícia com o título “UK Childhood Obesity Strategy Branded – a Disaster” na qual refletia alguma desilusão em relação a medidas adotadas pelo governo britânico no combate à obesidade infantil através do programa “Childhood obesity – a plan for action”, publicado em agosto de 2016. Perante o facto de cerca de 1/3 das crianças entre 2 e 15 anos de idade serem atualmente obesas e de (apenas) uma em dez satisfazer as recomendações para a prática desportiva, impunham-se, referem os senior doctors de Inglaterra, medidas mais radicais, para além de criticarem o atraso da sua implementação. O facto de atualmente as crianças terem excesso de peso e serem obesas aumenta a probabilidade de mais tarde na vida adulta terem mais doenças, em concreto diabetes tipo 2 e doença cardíaca. O Prof. Parveen Kumar da comissão de ciência da Associação Médica Britânica referiu que o governo recuou nas suas promessas, apresentou um plano fraco em vez de um robusto e que as propostas para a indústria, por serem de operacionalização voluntária, não estão sujeitas a regulamentação, pelo que não fazem sentido. A introdução de impostos sobre as bebidas com açúcar, apesar de atrasada, foi bem-vinda, mas não se conformam por não terem sido tomadas medidas em relação á publicidade e á comercialização da junk food. “Um desastre!”, referem. O Public Health England é acusado de não ter incluído duas medidas que anteriormente tinha recomendado: a eliminação das promoções de junk food nos supermercados e de limitar às crianças a publicidad RFW7FRFFR6֖FG&l:2FFVWf<:6W7FR'&L:&6VR( W7L:6fFRVRW7FFW'fV:|:6&VGW,:&W6FFRfF2,;70FW>( 6VwV2VFF0VR6RG&67&WfVӠtV6&"27&:v2FV6,:66&VƗ"VV2c֖WF2"FFRWW&<:6l:66FRFV6FFRFW&FFV6VV23֖WF0F:&2FWfW,:66'&W"W662FW'f2FW7'FRVЦ6V&W22&W7FFW23֖WF0FWfW,:66W"&fF2V02f&FW667&:|:6FPV7G'VVFƖRFW&7FfVF,:2W662V"VV23֖WF2FRWW&<:6l:66"F766VF,:2W662FVFf6&VfƆ02GV2'GVFFW2&07&:v26W&VFf2"tG&GW"F22&V&F2:wV6&F2&VVFVvFW'&W7F2&V6VF26W,:6F7&ƗF2&F'&"fW7FVFV&w&2FRWW&<:6l:66RF6"VWG&VFR֖ƌ;VW2FRƖ'&2&WVV2:v26VL:fV22W6622uVF" :L;7G&6VF7WW&W&6F2&GWF&W2&W7FW&FW26l:2FRv2&&VGW"FRFfVL:&( 6W,:6FW6fF>( ҒVFFFRFR:|;6