Revista de Medicina Desportiva Informa Novembro 2012 - Page 6

Na qualidade de médico iniciou funções na Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em 1995, tendo estado presente nos Campeonatos do Mundo no Equador (escalão Sub17) e na Nigéria (escalão Sub-20). Iniciou as funções como médico chefe das seleções em 1999, tendo estão presente ao serviço da seleção A em 3 Campeonatos do Mundo (Coreia-Japão – 2002, Alemanha – 2006 e África do Sul – 2010) e em 3 Campeonatos da Europa (Portugal – 2004, Áustria/Suíça – 2008 e Ucrânia-Polónia 2012). A sua excelente conduta, profissionalismo, competência e dedicação motivou a atribuição de várias distinções, com atribuição de medalhas e comendas de mérito médico-desportivo, as quais, além de invejáveis, devem servir de motivação para sermos melhor no que somos e no que fazemos, e nos aproximemos da grandiosidade deste grande Senhor: • Enquanto jogador de futebol, medalha de comportamento exemplar da FPF em 1976 (332 jogos oficiais sem castigo); • Medalha de prata do Município de Pombal em 2003; • Comendador da ordem de mérito desportivo em 2004, por Sua Exª Dr. Jorge Sampaio, Presidente da República; • Medalha de Mérito e Grau de Cavaleiro da ordem de Nª Srª da Conceição de Vila Viçosa, em Agosto 2006, concedido por S. Exa. Dom Duarte de Bragança; • Medalha de Mérito Internacional da FPF. 4 · Novembro 2012 www.revdesportiva.pt O Dr. Henrique Jones tem 54 anos de idade e é ortopedista e especialista em Medicina Desportiva. Foi médico no Centro de Medicina Desportiva de Setúbal, do Vitória de Setúbal e foi diretor clínico da Associação de Futebol de Setúbal. Entrou para a Federação Portuguesa de Futebol em 1998 (seleção sub-20 anos), mas desde o ano de 2000 que é ortopedista responsável pela seleção A, tendo estado presente em vários Campeonatos do Mundo e da Europa (os mesmo que o Dr. Nuno Campos). A sua intervenção na área da docência é vasta como palestrante e conferencista, na publicação de vários artigos em revistas nacionais e internacionais, na colaboração em capítulos de vários livros de texto sobre traumatologia e na docência em cursos. É membro de mais de uma dezena de sociedades científicas médicas, nacionais e internacionais e destas destacam-se a sua qualidade de delegado para Portugal e membro da direção da European Society of Orthopedic and Sports Trauma (EFOST), a vice-presidência da do Comité de Traumatologia Desportiva da European Society of Sports Trauma and Knee Surgery (ESSKA) para o período 2012 – 2014 e a nomeação para membro do Comité Médico da UEFA, onde já fora membro do painel de Medicina Desportiva de 2003 a 2005. Como atleta foi futebolista (guarda-redes) do Vitória de Setúbal desde os iniciados (campeão distrital 1970/71) até aos seniores (semifinalista da taça de Portugal), passando por um 3º lugar no campeonato nacional de juniores (1975/76). Continuou como futebolista no Palmelense FC (enquanto estudante universitário) e terminou a carreira desportiva no andebol em 1982. Naturalmente que uma personalidade com esta competência, dedicação e generosidade não passou despercebida e o reconhecimento público e institucional foi surgindo. • Em Julho de 2004 foi-lhe concedida, por S. Exa. o Sr. Presidente da Republica, o Dr. Jorge Sampaio, a Comenda da Ordem de Mérito e o respetivo Grau de Comendador. • Em Dezembro de 2004 foi agraciado com a Medalha de Ouro ao Mérito Desportivo Internacional da Federação Portuguesa de Futebol. • Em Agosto de 2006 foi-lhe concedida, por Sua Exa. Dom Duarte de Bragança a Medalha de Mérito e o grau de cavaleiro da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa. Parabéns por tão frutuosa carreira profissional que bem pode servir de exemplo a todos nós. BR.