Revista de Medicina Desportiva Informa Novembro 2012 - Page 5

Homenagem

Fazer um resumo do currículo do Dr . Aníbal Justiniano é uma tarefa árdua , pois é quase impossível resumir em cerca de 2500 carateres a riqueza de vida e de profissão deste Senhor da Sociedade e da Medicina . Ele é cirurgião geral desde 1973 e foi chefe de Serviço de Cirurgia Geral do Hospital S . João , no Porto ( 1980-2001 ). É médico desportivo pela Ordem dos Médicos desde 1989 . Foi fundador de 5 Sociedades científicas médicas nacionais e uma internacional . Em 2003 recebeu o Diploma de Mérito do Ministério da Saúde de S . Tomé e Príncipe . A sua atividade docente é longa e vasta , destacando-se a sua qualidade de Assistente da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto ( 1967-1999 ) e a de Professor Adjunto do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa ( desde 2006 ).
Na Ordem dos Médicos a sua atividade tem sido enorme e apenas se refere que foi Membro da Comissão Instaladora e da direção do Colégio da Especialidade de Medicina

Medalha de mérito desportivo

Desportiva ( 1988-1992 ), mas já fora secretário do Conselho Regional do Norte ( 1978-1984 ) e coordenador Regional do Colégio da Especialidade de Cirurgia Geral ( 1984-1986 ). Todas as suas atividades tornaram-no Membro de Mérito da Ordem dos Médicos em 2008 .
Foi um excelente desportista e o andebol foi a sua paixão , tendo sido jogador internacional de Andebol de 11 e de 7 ( 1960-1976 ). Como dirigente desportivo foi representante do Comité Olímpico de Portugal na Academia Olímpica Internacional , em Olímpia , em 1962 , foi Presidente ( e fundador ) da Academia Olímpica de Portugal de 1990 a 2001 e , desde 1996 , é Membro da Direcção do Comité Internacional Pierre de Coubertin A sua imensa atividade ao serviço do desporto rendeu-lhe muitas honrarias : medalha de Bons Serviços do CDUP , Membro de Honra
da Associação de Andebol do Porto , da Federação Portuguesa de Andebol e da Associação Panibérica de Academias Olímpicas , Medalha de Mérito Desportivo do Governo Português ( 1991 ) e diploma de Mérito do Comité Internacional Olímpico atribuído em 2000 . Em Dezembro de 2011 foi-lhe concedida a Medalha de Honra ao Mérito Desportivo , entregue pelo Sr . Secretário de Estado do Desporto e da Juventude , o Dr . Alexandre Mestre .
A este de cidadão de Espinho , nascido há 74 anos , o médico , o Professor , o atleta , o dirigente , o galardoado e , sem dúvida , o amigo , esta Revista apresenta os seus cumprimentos , agradece o contributo que continua dar à Medicina em geral , e à desportiva em particular , e pede permissão para o imitarmos no seu dinamismo , competência e generosidade .
O Dr . Nuno Campos já tem uma longa experiência como médico desportivo , sendo especialista ( também ) em Medicina Desportiva desde 1990 . Este facto permitiu que tivesse sido diretor do antigo Centro de Medicina Desportiva de Leiria entre 1977 e 1985 e faça parte da direção do colégio de Especialidade de Medicina Desportiva desde 1998 até à atualidade . Contudo , muito antes de ser médico , foi um excelente jogador de futebol na Associação Académica de Coimbra e depois , também com qualidade , na Naval 1 .º de Maio da Figueira da Foz . E como o futebol é uma das suas paixões , também tirou o curso de treinador de futebol ( grau I ) e foi dirigente associativo no Sporting Clube de Pombal e na direção da Associação de Futebol de Leiria .
Revista de Medicina Desportiva informa Novembro 2012 · 3
Homenagem Fazer um resumo do currículo do Dr. Aníbal Justiniano é uma tarefa árdua, pois é quase impossível resumir em cerca de 2500 carateres a riqueza de vida e de profissão deste Senhor da Sociedade e da Medicina. Ele é cirurgião geral desde 1973 e foi chefe de Serviço de Cirurgia Geral do Hospital S. João, no Porto (1980-2001). É médico desportivo pela Ordem dos Médicos desde 1989. Foi fundador de 5 Sociedades científicas médicas nacionais e uma internacional. Em 2003 recebeu o Diploma de Mérito do Ministério da Saúde de S. Tomé e Príncipe. A sua atividade docente é longa e vasta, destacando-se a sua qualidade de Assistente da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (1967-1999) e a de Professor Adjunto do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa (desde 2006). Na Ordem dos Médicos a sua atividade tem sido enorme e apenas se refere que foi Membro da Comissão Instaladora e da direção do Colégio da Especialidade de Medicina Medalha de mérito desportivo Desportiva (1988-1992), mas já fora secretário do Conselho Regional do Norte (1978-1984) e coordenador Regional do Colégio da Especialidade de Cirurgia Geral (1984-1986). Todas as suas atividades tornaram-no Membro de Mérito da Ordem dos Médicos em 2008. Foi um excelente desportista e o andebol foi a sua paixão, tendo sido jogador internacional de Andebol de 11 e de 7 (1960-1976). Como dirigente desportivo foi representante do Comité Olímpico de Portugal na Academia Olímpica Internacional, em Olímpia, em 1962, foi Presidente (e fundador) da Academia Olímpica de Portugal de 1990 a 2001 e, desde 1996, é Membro da Direcção do Comité Internacional Pierre de Coubertin A sua imensa atividade ao serviço do desporto rendeu-lhe muitas honrarias: medalha de Bons Serviços do CDUP, Membro de Honra da Associação de Andebol do Porto, da Federação Portuguesa de Andebol e da Associação Panibérica de Academias Olímpicas, Medalha de Mérito Desportivo do Governo Português (1991) e diploma de Mérito do Comité Internacional Olímpico atribuído em 2000. Em Dezembro de 2011 foi-lhe concedida a Medalha de Honra ao Mérito Desportivo, entregue pelo Sr. Secretário de Estado do Desporto e da Juventude, o Dr. Alexandre Mestre. A este de cidadão de Espinho, nascido há 74 anos, o médico, o Professor, o atleta, o dirigente, o galardoado e, sem dúvida, o amigo, esta Revista apresenta os seus cumprimentos, agradece o contributo que continua dar à Medicina em geral, e à desportiva em particular, e pede permissão para o imitarmos no seu dinamismo, competência e generosidade. O Dr. Nuno Campos já tem uma longa experiência como médico desportivo, sendo especialista (também) em Medicina Desportiva desde 1990. Este facto permitiu que tivesse sido diretor do antigo Centro de Medicina Desportiva de Leiria entre 1977 e 1985 e faça parte da direção do colégio de Especialidade de Medicina Desportiva desde 1998 até à atualidade. Contudo, muito antes de ser médico, foi um excelente jogador de futebol na Associação Académica de Coimbra e depois, também com qualidade, H][ KHXZ[™HYYZ\HHދH[]XH[XH\X\Z^0Y\[X[B\H\HZ[Y܈H]Xܘ]HJHHH\Y[H\X]]›ܝ[XHHX[HB\pH\XpH]XBZ\XK]\HHYYX[H\ܝ]H[ܛXHݙ[X L0 ‚