Revista de Medicina Desportiva Informa Março 2017 - Page 28

SPAT 1

Rev . Medicina Desportiva informa , 2017 , 8 ( 2 ), pp . 26 – 28

A adição de Plasma Rico em Plaquetas ( PRP ) melhora os pequenos defeitos de lesões crónicas condrais , com a técnica de microfraturas ? A propósito de estudo realizado em jogadores de futebol

Dr . Henrique Jones 1 , Dr . Manuel Virgolino 2
1
Médico Ortopedista da Clinica Ortopédica do Montijo , Universidade Lusófona e Hospital Luz Setúbal ;
2
Médico Ortopedista da Força Aérea Portuguesa , Clinica Ortopédica do Montijo e Hospital Luz . Setúbal
RESUMO / ABSTRACT
O objetivo do presente estudo foi comparar a eficácia do tratamento com plasma rico em plaquetas ( PRP ) associado a microfraturas com a realização de microfraturas isoladamente , utilizando uma nova técnica cirúrgica – a técnica de cateteres múltiplos , de defeitos condrais em atletas . O estudo incluiu 46 jogadores de futebol profissional com pequenas lesões osteocondrais (< 3 cm 2 ) em joelhos sintomáticos , sem outra patologia relevante , submetidos a cirurgia entre 2012 e 2014 . A adição de plasma rico em plaquetas ( PRP ) ao tratamento com microfraturas parece melhorar os resultados , conforme avaliado com CDSS , comparado com as microfraturas isoladas , mesmo em jogadores de futebol .
The purpose of the present study was to compare the effectiveness of platelet-rich plasma ( PRP ) + microfracture and microfracture alone in the treatment of chronic focal chondral defects , in athletes , using a new surgical technique – the multi needle technique . The study included 46 professional football players with small (< 3 cm 2 ), chronic , chondral symptomatic knee lesions , without other relevant pathology , submitted to surgery between 2012 and 2014 . The addition of platelet-rich plasma ( PRP ) to the microfracture treatment appears to improve the results as measured with the CDSS score , compared with microfracture alone , even in football players .
PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS
Defeitos condrais , microfraturas , plasma rico em plaquetas , fatores de crescimento autólogos , técnica multi-catéter Focal chondral defects , microfracture , platelet-rich plasma , multi needle technique
Introdução
As lesões condrais são uma patologia frequente em jogadores de futebol em contexto de trauma direto ou acumulação microtraumática . Muitas técnicas cirúrgicas têm sido propostas para resolver as lesões condrais 1 4 , sendo a técnica de microfraturas uma das mais utilizadas . 5 9
O plasma rico em plaquetas é obtido através da centrifugação de amostra de sangue periférico , com o objetivo de concentração plaquetária . 10 As plaquetas contêm fatores de crescimento que podem melhorar as técnicas atuais de reparação da cartilagem 11 por meio de múltiplos mecanismos , incluindo recrutamento de células condrogênicas ( quimiotaxia ), estimulação da proliferação de células condrogênicas ( mitogênese ) e aumento da síntese da matriz cartilagínea . Muitos estudos sugerem um papel potencial para estes potentes reguladores biológicos dos condrócitos na reparação da cartilagem . 12
Material e métodos
Entre 2011 e 2013 , 46 jogadores de futebol profissional , 40 do sexo masculino e 6 do sexo feminino , com média de idade de idades igual a 26,0 ( 16 – 39 ) anos , com pequenas (< 3 cm 2 ) lesões crónicas sintomáticas , sem outra patologia relevante , foram submetidos a cirurgia . As cirurgias foram realizadas pelo mesmo cirurgião e os atletas foram divididos em dois grupos de tratamento . Os principais sintomas foram dor , derrame articular ( DA ) e incapacidade funcional ( IF ). O côndilo interno ( CI ) foi a área mais afetada do joelho em ambos os grupos ( Tabela 1 ).
A classificação de Outerbridge 13 foi utilizada para classificar a gravidade da lesão . O primeiro grupo de 23 participantes foi tratado com microfraturas combinadas com PRP ( grupo MF + PRP ), utilizando o Sistema GPS III ( Sistema Gravitacional de Separação de Plaquetas , Biomet ® Biologics LLC , Varsóvia , Indiana EUA ) para a separação de plaquetas . Este sistema concentra tanto as plaquetas como os glóbulos brancos . O segundo grupo ( grupo MF ) foi tratado com microfraturas isoladamente . As lesões foram principalmente grau III e algumas grau IV .
Todos os atletas efeturam Rx e RM 14 , 15 antes da cirurgia e a pontuação da escala de CDSS foi utilizada para analisar os resultados subjetivos e objetivos . O sistema Mini GPS III utiliza 27ml de sangue combinado com 3ml de ACD-A ( anticoagulante ) para produzir 3ml de PRP em 15 minutos . 10
A cirurgia artroscópica é realizada com a exploração e visualização
Tabela 1 – Características dos doentes
Grupos
Grupo MF + PRP
Grupo MF
Sig .
N = 23
N = 23
Idade ( anos ):
25.2 ± 4.3
28.6 ± 5.0
0.018 (*)
Média , Desvio-padrão
% homens
91.3 %
82.6 %
0.665 (**)
Localização
CI 19 – CE3 – PAT 1
CI 19 – CE 4
Sintomas principais
Dor / DA / IF
Dor / DA / IF
(*) Amostras Independentes t Teste ( após verificação da normalidade com teste de Shapiro-Wilk e igualdade de variâncias com teste de Levene ), não estatisticamente significante a 1 % (**) Teste Exato de Fisher , não estatisticamente significante em 5 %
26 Março 2017 www . revdesportiva . pt