Revista de Medicina Desportiva Informa Março 2017 - Page 16

Tema 2

Rev . Medicina Desportiva informa , 2017 , 8 ( 2 ), pp . 14 – 18

A Proteção da Cartilagem Articular

Dr . Jaime Babulal , Dr . Francisco Infante , Dr . Paulo Amado Interno da Formação Específica em Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Santarém . Médico colaborador na Unidade de Medicina Desportiva e Artroscopia Avançada do Hospital Lusíadas Porto ; Assistente Hospitalar Graduado do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Santarém ; Assistente Hospitalar Graduado . Coordenador da Unidade de Medicina Desportiva e Artroscopia Avançada do Hospital Lusíadas Porto .
RESUMO / ABSTRACT
A osteoartrose é uma causa major de incapacidade e dor musculoesquelética que atinge várias articulações , mas o joelho está entre as articulações mais atingidas . Este artigo , que tem como objetivo apresentar uma revisão do tratamento conservador da gonartrose , aborda as medidas não farmacológicas , onde a educação do paciente quanto à patologia , os objetivos do tratamento , o exercício físico e a perda ponderal são pilares fundamentais para o sucesso , assim como as terapêuticas medicamentosas . Nestas referem-se os analgésicos e os anti-inflamatórios , mas também os fármacos que poderão modificar o curso da doença , destacando-se a glucosamina , a condroitina e o ácido hialurónico .
Ostheoartrosis a major cause of incapacity and muscleskeletal pain , that afflicts some joints , but the knee is the joint more involved . This paper , that has the objective to present a revision of the conservative treatment for gonartrose , approaches the non-pharmacological measures , where the education of the patient about the pathology , the objectives of the treatment , the physical exercise and the weight loss are the basic pillars for the success , as well as the pharmacological agents . The analgesics and the anti-inflammatories are mentioned , but also the medicines that might be able to modify the course of the illness , such as glucosamine , the chondroitine and the hialuronic acid .
PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS
Osteoartrose , glucosamina , condroitina , condroprotetores Osteoarthrosis , glucosamine , chondroitin , chondroprotectors
Introdução
A osteoartrose é reconhecidamente uma causa major de incapacidade e de dor articular e o joelho está entre as articulações mais comumente acometidas . Apesar de ser uma doença articular , a lesão inicial geralmente ocorre na cartilagem hialina , a qual é uma estrutura complexa , que consiste em poucas células altamente especializadas , os condrócitos , rodeadas por uma grande matriz extracelular composta de :
• água , que ajuda na lubrificação da superfície articular , e colagénio , principalmente do tipo 2 , que dão à cartilagem forma e força extensível
• proteoglicanos , que são filamentos com aglomerado de proteínas e uma ou mais cadeias de glicosaminoglicanos , dos quais se destacam
• o sulfato de glucosamina ,
• o sulfato de queratina
• o sulfato de condroitina , que se ligam à agua e ajudam a cartilagem na resistência às forças compressivas .
A fisiopatologia da lesão da cartilagem envolve uma complexa interação de stress mecânico , lesão oxidativa , mediadores inflamatórios e desequilíbrio no balanço catabólico-anabólico da articulação , líquido sinovial , matriz extra- -celular e condrócitos . Parece haver também um forte componente genético . A sobrecarga mecânica e / ou os traumatismos agudos geralmente iniciam o processo de lesão da cartilagem , levando a um ciclo vicioso inflamatório , perpetuando a degenerescência articular . Essa via tem como agentes primários a interleucina-1 ( IL-1 ) e o fator de crescimento tumoral ( FCT ), que induzem o aumento da expressão de agentes catabólicos , como as metaloproteases e o óxido nítrico , produzidos pelos condrócitos em resposta à lesão . 1 , 8 A cartilagem hialina , por ser uma estrutura avascular , aquando de uma lesão que não atinge o osso subcondral tem capacidade de regeneração / cicatrização mínima . A cura da artrose ainda está fora do alcance da medicina pelo que os objetivos atuais passam pela intervenção sobre a sobrecarga mecânica , que leva à lesão articular , e sobre o ciclo inflamatório que perpetua essa lesão . 1 , 8 De modo geral , o tratamento da gonartrose está limitado à implementação de medidas não farmacológicas ( medidas físicas ) e de medidas farmacológicas , com analgésicos e fármacos com potencial para modificar a doença . Nos casos refratários e mais graves o tratamento cirúrgico está indicado .
Este texto tem como objetivo uma breve revisão do tratamento conservador da gonartrose .
Medidas não farmacológicas
A educação do paciente em relação à patologia e aos objetivos do tratamento é importante , sendo o exercício físico e a perda ponderal os principais pilares na abordagem não farmacológica da artrose e da promoção da saúde em geral , sendo estas abordagens suportadas por diversas meta-análises . Já os efeitos no tratamento da dor são pequenos a moderados . 1
A obesidade é reconhecida como um fator de risco para a gonartrose . Estima-se que para cada 5kg de peso corporal em excesso o risco de desenvolvimento de gonartrose aumente 36 % 3 e , por outro lado , o peso corporal parece influenciar a gravidade da doente . 4 O estudo ADAPT , um ensaio clínico realizado com mais de 300 doentes obesos com gonartrose , concluiu que os indivíduos que praticavam exercício físico e que perderam peso tiveram melhoria significativa em termos funcionais e analgésicos quando comparados com os indivíduos que apenas realizaram exercícios ou com aqueles que apenas perderam peso . 2 Christensen et al constataram que a perda ponderal de 10 % correspondia a uma melhoria funcional em cerca de 28 %. 5 Diversas meta-análises encontraram pequenos benefícios a curto prazo , mas clinicamente relevantes , na melhoria da dor e da função nos doentes com gonartrose . No
14 Março 2017 www . revdesportiva . pt