Revista de Medicina Desportiva Informa Março 2017 - Page 15

que as pessoas não praticantes apresentaram pior equilíbrio e mais dificuldade ao nível da marcha .
O estudo de Aragão et al pretendeu identificar os efeitos de um programa de exercícios ( combinando step aeróbia , força muscular e flexibilidade / controlo postural ), com 12 meses de duração , na composição corporal das mulheres na pós- -menopausa . Foram avaliadas 158 mulheres caucasianas na pós-menopausa ( 88 no grupo de exercício e 70 no grupo controlo ) 30 . Os grupos foram avaliados antes e depois do programa . Foram medidas a massa gorda , a área de gordura visceral , a massa muscular esquelética , as massas livre de gordura e a magra e taxa metabólica basal . O programa de exercícios efetuado revelou que este foi capaz de influenciar , de forma positiva e significativamente , todas as variáveis antropométricas e de composição corporal , juntamente com a taxa metabólica basal . As principais diferenças entre os grupos foram encontrados na massa muscular esquelética , o total de massa magra e índice de massa muscular esquelética . Verificou-se que o exercício por si só pode promover melhorias na composição corporal de mulheres na pós-menopausa .
Prescrição de exercício
Na prescrição de exercício para a mulher na pós-menopausa é importante considerar os os antecedentes médicos e o nível de condicionamento físico anterior , assim como os objetivos pretendidos . É fundamental realizar-se a avaliação clínica , tendo em conta os seguintes procedimentos 31 :
• história de doença cardíaca
• valores de pressão arterial elevados
• patologia respiratória e cirurgia ortopédica , cuja condição possa ser agravada pelo treino .
Devido ao aumento do risco de fraturas em mulheres na pós- -menopausa , devem ser adotadas as seguintes precauções :
• usar sapatos com sola aderente
• manter uma boa postura corporal durante a execução do exercício
• evitar exercícios que exigem mudanças rápidas de direção
• evitar exercícios em que existe possibilidade de impacto em chão duro
• suporte do peso corporal aquando da realização de exercícios de equilíbrio
• evitar exercícios que sobrecarreguem demasiado localizações suscetíveis a fraturas .
O Colégio Americano de Medicina Desportiva ( ACSM ) recomenda pelo menos cinco dias por semana de exercício físico , durante 30 a 60 minutos , de intensidade moderada , ou 20 a 30 minutos de actividade vigorosa , ou uma combinação de actividade moderada e vigorosa . As mulheres menos aptas devem começar com intensidades mais baixas e gradualmente aumentar a intensidade e duração 32 . Pelo menos duas a três vezes por semana , ao treino cardiovascular devem ser acrescentados exercícios de reforço muscular ( de 30 a 60 minutos por sessão de treino ) focando principalmente os grandes grupos musculares e as zonas mais suscetíveis ao desenvolvimento de osteoporose 26 .
Os exercícios que incorporam equilíbrio , agilidade e coordenação podem facilitar a realização de atividades da vida diária e reduzir as quedas 10 . Devem ser realizados exercícios de flexibilidade , pelo menos duas a três vezes por semana 3 , 33 . Nas mulheres pós-menopáusicas com osteoporose , o exercício cardiovascular deve ser realizado 3 a 5 vezes por semana , durante de 30 a 60 minutos , com intensidade moderada a vigorosa e de intensidade moderada para as mulheres com valor T-score inferior a – 2,5 26 .
Conclusão
Com o envelhecimento populacional , as mulheres vivem cada vez mais tempo na pós-menopausa . As modificações do estilo de vida , particularmente os cuidados alimentares , a prática de exercício físico regular , o controlo do peso , a normalização da tensão arterial , a cessação tabágica e a evicção alcoólica apresentam benefícios significativos na amenização dos sintomas climatéricos e na redução da incidência de co-morbilidades futuras 3 , 7 , 8 .
É importante realçar a contribuição do exercício físico também neste período da vida da mulher . O exercício físico constitui uma terapia não farmacológica , com contributos positivos para a saúde e para a qualidade de vida das mulheres na pós- -menopausa . Nem todas as mulheres têm os mesmos sintomas na ( pós ) menopausa , níveis de aptidão física ou preocupações com a saúde . Como tal , é importante analisar os objetivos pretendidos e desenvolver um programa individualizado de exercícios de acordo com os antecedentes médicos e o nível físico .
Bibliografia
1 . Antunes , S , Marcelino O , Aguiar T . Fisiopatologia da menopausa . RevPortClin Geral . 2003:19 ( 353 ): 7 .
2 . Cavadas , LF , Nunes , A , Pinheiro M , Silva PT . Abordagem da Menopausa nos Cuidados de Saúde Primários . Acta MedPort . 2010 :( 23 ): 227 – 36 .
3 . Duarte AMB . Climatério : o impacto sobre a condição feminina . Faculdade de Medicina , Universidade do Porto ; 2010 ; 1 – 42 .
4 . Van Poppel , MNM , Brown WJ . It ' s my hormones , doctor " -does physical activity help with menopausal symptoms ? Menopause . 2008:15 ( 1 ): 78-85 .
5 . Karakan , S K . Effects of long-term aerobic exercise on physical fitness and post menopausal symptoms with menopausal rating scale . Science & Sports . 2010:25 ( 1 ): 39-46 .
6 . Ivarsson T , Spetz A-C , Hammar M . Physical exercise and vasomotor symptoms in post menopausal women . Maturitas . 1998:29 ( 2 ): 139-46 .
7 . Wilbur , J , Miller , AM , McDevitt J , Wang E , Miller J . Menopausal status , moderate intensity walking , and symptoms in midlife women . Research and Theory for Nursing Practice . 2005:19 ( 2 ): 163-80 .
8 . Guthrie JR , Dennerstein L , Taffe JR , Lehert P , Burger HG . Hot flushes during the menopause transition : a longitudinal study in Australian- -born women . Menopause . 2005:12 ( 4 ): 460-7 .
9 . Dunn , AL , Trivedi , MH , Kampert JB , Clark CG , Chambliss HO . Exercise treatment for depression : efficacy and dose response . Am J Prev Med . 2005:28 ( 1 ): 1-8 .
10 . Daley , AJ , Stokes-Lampard HJ , Macarthur C . Exercise to reduce vasomotor and other menopausal symptoms : a review . Maturitas . 2009 : 63 ( 3:176-80 .
11 . Guimarães , ACA , Baptista , F . Influence of habitual physical activity on the symptoms of climacterium / menopause and the quality of life of middle-aged women . International Journal of Women ' s Health . 2011:3 ( 1 ): 319-28 .
12 . Ogden , CL , Carroll MD , McDowell MA , Flegal KM . Obesity among adults in the United States V no statistically significant chance since 2003 Y 2004 . NCHS Data Brief . 2007:1,1-8 . Restante Bibliografia em : www . revdesportiva . pt ( A Revista Online )
Revista de Medicina Desportiva informa Março 2017 · 13