Revista de Medicina Desportiva Informa Março 2013 - Page 33

nos anos de 2010 e 2011 está indicado no Quadro seguinte. O uso de drogas sociais (canabinoides) contribuiu com quase metade (46%) dos casos positivos no ano de 2011, verificando-se maior peso relativo em relação ao ano de 2010, o que deve motivar grande reflexão e educação dos atletas. Tipo de substância 2010 2011 Canabinoides 41% 46 % Estimulantes 24% 20% Anabolisantes 7% 10% Diuréticos 15% 10% Glucocorticoides 4% 8% b2 agonistas 2% 3% Hormonas peptídicas 7% 3% Sistema de localização do praticante desportivo Este sistema visa saber os momentos e os locais onde alguns atletas podem ser encontrados para serem sujeitos a controlo de antidopagem fora de competição, o qual é incontornável, já que é imposto pela AMA. Em 2011,e de acordo com o Artigo 7.º da Lei n.º 27/2009, de 19 de Junho, o grupo alvo de praticantes desportivos sujeitos a esta obrigação eram: ·P  raticantes desportivos de alto rendimento (categoria A e B); ·C  iclistas das equipas continentais e que integram as seleções nacionais de sub-23 e de juniores de ciclismo de estrada; ·F  utebolistas que integravam equipas profissionais; · Andebolistas que integravam equipas da 1.ª divisão sénior masculinos; ·B  asquetebolistas que integravam equipas da Liga de Basquetebol; · Voleibolistas que integravam equipas da divisão A1 masculina; ·P  raticantes que integravam o Projeto Olímpico e Paralímpico Londres 2012; ·O  utros praticantes desportivos definidos pela ADoP. Em 2011 estiveram sujeitos à notificação 535 praticantes desportivos (modalidades individuais) e 68 equipas (modalidades coletivas). Lista de substâncias e métodos proibidos Foi depois apresentada a “Lista de substâncias e métodos proibidos do Código Mundial antidopagem que entrou em vigor em 01 de Janeiro de 2013, ratificada pela Conferência de Partes da Convenção Internacional contra a Dopagem no Desporto da UNESCO em 14/11/2012 e pelo Grupo de Monitorização da Convenção Contra a Dopagem do Conselho da Europa em 13/11/2012. O texto oficial da Lista de Substâncias e Métodos Proibidos é mantido pela AMA e é publicado em inglês e francês. Em caso de conflito entre a versão portuguesa e as versões originais, a versão em ingl