Revista de Medicina Desportiva Informa Maio 2019 - Page 7

Pub Grupo Vitalino 1_3 Alto A4 Foto 2.pdf 1 30/10/2014 11:26:09 O Professor Ovídio Costa e o Dr. Helder Dores são os responsáveis pelo Mini-curso de Eletrocardiogra- fia 2019, que é realizado totalmente em E-learning. Dado que é um exame imprescindível na decisão médica pré-competitiva, o saber ler o ECG e tomar decisões é fundamental para o bom ato médico, consciente e responsável. Os conteúdos estão disponíveis no moodle cloud, pelo que o curso poderá ser realizado no ritmo dentro do período estipulado e repeti- -lo as vezes que quiser. É constituído por 3 vídeo-aulas, 3 quizzes, 60 ECG´s para interpretar e 20 casos clínicos. No final pretende-se que o médico credenciado para a realização deste exame fique apto a interpretar os registos utilizando os critérios inter- nacionais https://bjsm.bmj.com/con- tent/51/9/704. É um Curso de custo acessível, tendo os sócios da SPMD um bom desconto na inscrição. uma relação de dose-efeito, isto é, quantos mais dias sem tomar o P-A, maior o risco de desenvolvimento da doença. Por exemplo, não tomar o P-A uma vez por semana aumenta o risco em 6%, atingindo-se um plateau com 4-5 dias sem P-A, sendo agora o risco 55% superior (RR: 1.55; 95% CI: 1.41, 1.71), em relação ás pessoas que tomam diariamente o P-A. Os auto- res concluíram que não tomar o P-A está associado a risco aumentado de diabetes 2 e a associação é parcial- mente mediada pelo IMC. Ref. Balon, A. et al. Breakfast Skipping Is Asso- ciated with Increased Risk of Type 2 Diabetes among Adults: A Systematic Review and Meta-Analysis of Pros- pective Cohort Studies. The Journal of Nutrition. 2019; 149(1):106-113. Grupo Vitalino Vitalino GRUPO VITALINO Vitalmédica GRUPO VITALINO Vitagnosis GRUPO VITALINO Vitalcare GRUPO VITALINO Vitalsénior GRUPO VITALINO A Sociedade Espanhola e Medicina do Desporto (SEMEDE/FEMEDE) publicou no seu site, no passado mês de abril, um documento de alerta, destinado a profissionais de saúde, intitulado Quinolonas y fluoroquinolonas de uso sistémico: riesgo de reacciones adversas incapacitantes, de duración prolongada y potencialmente irreversibles y restricciones de uso. Refere que, de acordo com a Agência Europeia de Medicamentos e com a Agência Espanhola de Medi- camentos e Produtos Sanitários, em relação aos antibióticos do grupo das quinolonas e fluoroquinolonas se têm registado “casos de reações adversas incapacitantes, de duração prolon- gada e potencialmente irreversíveis que afetam principalmente os siste- mas músculo-esquelético (tendinites, roturas tendinosas, mialgia, debili- dade muscular, artralgia, tumefação articular e dificuldade em caminhar) e nervoso, periférico e central (neu- ropatia periférica, insónia, depressão, fadiga, alteração da memória, etc)”, referindo-se, contudo, haverem pou- cas notificações, provavelmente por falta de notificação. O documento não indica a proibição da prescrição, apenas indica as situações onde não deverão ser prescritos, mas alerta para a necessidade de avaliar os riscos e benefícios em cada doente. O comu- nicado completo pode ser lido no site da Revista: www.revdesportiva.pt. C M Y CM MY CY CMY K Não tomar pequeno-almoço, mais diabetes tipo 2 A diabetes tipo 2 é um grave problema de saúde pública, com grande influên- cia na morbilidade e mortalidade, mas também um grave problema financeiro. De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention, dos EUA, mais de 100 milhões de americanos têm diabetes ou são pré-diabéticos. É uma doença com múltiplas causas e nesta meta-análise e revisão sistemá- tica (PubMed e Web da Science até 2017) os autores pretenderam averi- guar a associação entre a não toma do pequeno-almoço (P-A) e o impacto na saúde. Embora os estudos já tenham verificado uma relação, pretenderam identificar uma relação de dose-efeito. Foram analisados 6 estudos, nos quais houve 4935 diabéticos entre os 96175 sujeitos. De facto, foi encontrada O seu Parceiro na área médico-hospitalar O Grupo Vitalino comercializa, em Portugal Continental e Ilhas, equipamentos e consumíveis médicos e hospitalares, para unidades e profissionais de saúde e público em geral, apostando na melhoria contínua, assim como na distribuição de marcas conceituadas e assistência técnica própria. O Cliente usufrui de um parceiro de qualidade, especializado nas diferentes áreas médicas, repartidas da seguinte forma pelas marcas do Grupo: Vitalino - fisioterapia, ortopedia, consultório, emergência Vitalmédica - assistência técnica Vitagnosis - med. desportiva, med. no trabalho, diagnóstico Vitalcare - dentária, podologia, estética Vitalsenior - cuidados seniores, creches, desinfecção Rua das Tulipas, 160 - 170 4510-679 Fânzeres (GDM) email vitalino@vitalino.pt web www.grupovitalino.pt tel 22 466 48 89 fax 22 483 22 02 Revista de Medicina Desportiva informa maio 2019 · 5