Revista de Medicina Desportiva Informa Maio 2016 - Page 11

seguindo o modo de apresentação dos resultados pela ITF, realizou mais de sete controlos fora de competição e está no grupo dos realizaram entre 4 e 6 em competição. Nesta estatística não estão indicados os números dos controlos eventualmente realizados pela Autoridade Portuguesa de Antidopagem (ADoP). Bibliografia 1. CNN. Maria Sharapova: What next for tennis golden girl? http://edition.cnn. com/2016/03/08/tennis/maria-sharapova-doping-questions-tennis/. 08 março de 1016. 2. Görgens, C et al. Mildronate (Meldonium) in professional sports – monitoring doping control urine samples using hydrophilic interaction liquid chromatography – high resolution/ high accuracy mass spectrometry. Drug Test Anal. 2015 Dec;7(11-12):973-9. doi: 10.1002/ dta.1788. Epub 2015 Apr 5. 3. Pearlmutter, M. Partnership for Clean Competition (PCC). WADA adds performance enhancing drug to banned list after PCC funded study. http://www.cleancompetition.org/Blog/Post/7/WADA-ADDS-PERFORMANCE-ENHANCING-DRUG-TO-BANNED-LIST-AFTER-PCC-FUNDED-STUDY. 22 outubro de 2015. 4. Hayashi, Y. Beneficial effects of MET-88, a gamma-butyrobetaine hydroxylase inhibitor in rats with heart failure following myocardial infarction. Eur J Pharmacol. 2000 May 3;395(3):217-24. 5. WADA Statement regarding Maria Sharapova Case. https://www.wada-ama.org/en/ media/news/2016-03/wada-statement-regarding-maria-sharapova-case. 07 março de 1016. 6. International Tenis Federation. Tennis Anti-Doping Programme statement regarding Maria Sharapova. http://www.itftennis.com/ news/225826.aspx. 07 março de 1016. 7. AdoP. Lista de Substâncias e Métodos Proibidos. http://www.adop.pt/media/9884/ Lista%20de%20Subst%C3%A2ncias%20 e%20M%C3%A9todos%20Proibidos%20 2016%20rev.%2000.pdf. 8. ChemSpider Search and share chemistry. Meldonium. http://www.chemspider.com/ Chemical-Structure.110405.html 9. Grindex. http://www.grindeks.lv/en/products/prescription-medicine/en/products/ prescription-medicine. 10. Mildronate GX. http://pro-pharma. biz/?page_id=224. 11. ITP. http://www.itftennis.com/antidoping/ statistics/data.aspx. Captagon, a droga do Estado Islâmico A fenitilina é uma substância estimulante, proibida na competição desportiva e pertence a uma das 36 substâncias incluídas no grupo S.6., o dos estimulantes. É uma droga constituída por 75% de anfetamina e por 25% de teofilina, um alcaloide. Foi banida em França no final da década de 70 do século passado devido aos efeitos devastadores causados nos estudantes e foi também delarada ilegal em muitos países em 1986. Parece ter sido uma droga popular entre os futebolistas na década de 80. Tem como função excitar, inibir o estresse e limitar a fadiga. É uma verdadeira bomba para o rendimento motor humano. A atuação sobre a dopamina provoca prazer e sobre a serotonina tem influência no estado anímico. O sujeito sente-se mais poderoso, com mais autoconfiança, com perda do estado de alerta e do medo. Este tipo de droga tem ação do tipo adrenérgico, pelo que os efeitos laterais são a hipertensão arterial, a taquicardia, a dilatação pupilar, hipertermia, rigidez muscular e a rabdomiólise com eventual insuficiência renal. O excesso de dose conduz a convulsões, choque e morte. A associação de anfetamina com a teofilina potencia estes efeitos. A ingestão oral permite o início dos sintomas em 30 a 60 minutos, ao passo que na via endovenosa eles aparecem de imediato. Dado ser uma droga banida, ela é produzida em laboratórios clandestinos, pelo que desde logo fica comprometida a qualidade de produção e a segurança de utilização. O custo de produção é de apenas de alguns cêntimos, mas pode atingir o valor de vários euros no mercado. Na Arábia Saudita, 40% dos consumidores de drogas na faixa etária entre os 12 e os 22 anos são adictos desta droga. Até 2011 o Líbano e a Líbia eram os principais produtores, mas depois passou a ser a Síria a liderar a produção. O captagon é o nome comercial, mas tem também os nomes de biocapton e fitton. Revista de Medicina Desportiva informa Maio 2016 · 9