Revista de Medicina Desportiva Informa Maio 2012 - Page 8

à primeira vista , com pouca transferência para atividades de vida diária . Contudo , na minha opinião , não a impossibilita de conferir vantagens na adaptação social e laboral . Ora vejamos : se praticada em regime de aula orientada , fomenta a pontualidade , respeito pelos colegas e professor , competitividade e socialização , tudo caraterísticas valorizadas no mercado de trabalho . Acresce o facto de promover níveis de relaxamento muscular pós-exercício superiores a outras modalidades , o que contribui para uma maior produtividade laboral . Não obstante , queria também apelar que a prescrição exclusiva e indiscriminada de natação à população sem limitações osteoarticulares pode condicionar antes pior adaptação por sarcopenia ou osteopenia , podendo repercutir-se em absentismo .
Quais as patologias que podem beneficiar da natação ?
GP – Praticamente todas a patologias , direi mesmo todas , em fase não aguda , podem ser realizadas em segurança e com benefício , desde que se cumpram regras . Situações há em que devem ser previamente avaliadas e podemos até considerar e estabelecer critérios de restrição ou mesmo exclusão .
JS – Todas as que necessitem de um exercício muito pouco agressivo e sem carga mecânica significativa . Isto é , para muitos poucos casos .
JR – A resposta fisiológica à natação é afetada por inúmeros fatores , entre eles a pressão hidrostática , imersão facial e condutividade térmica da água , daí não se poderem extrapolar de ânimo leve a maioria dos resultados obtidos em modalidades terrestres também de predomínio aeróbio . No entanto , já existe alguma evidência científica especifica a apoiar a prescrição da modalidade para :
· pré-hipertensos ou hipertensos ( resposta hipotensiva pós-esforço da natação para intensidade de esforço moderadas , ainda que se atinjam aparentemente valores de pressão arterial durante o exercício superiores a modalidades terrestres )
· asmáticos ( treino de músculos inspiratórios , ambiente aquecido ), com precauções
· doentes com artrite ( analgesia , diminuição da rigidez articular , melhoria da amplitude de movimentos )
· doentes com doenças desmielinizantes , Doença de Parkinson ou lesões medulares
· gravidez [ correção da postura , no controlo da respiração ( essencial no momento do parto ) e no trabalho muscular ].
E quais as que nada beneficiam ?
GP – Por via de regra e de forma generalista , quase todas as patologias em fase aguda . Complementarmente a estas , e no plano específico , é académico considerarem-se as patologias do foro dermatológico , ocular , otorrinolaringológico , alérgico e respiratório . Convém considerar ainda aquelas que não beneficiam com a atenuação das ações anti- -gravíticas , como a osteoporose , onde os benefícios existem , mas questionáveis , devendo por isso a atividade aquática ser complementada com outro tipo de procedimentos .
JS – Todas as restantes . O exercício pressupõe agressão mecânica na maioria dos casos . O meio aquático simula uma situação de microgravidade que pode constituir-se como um não estímulo à adaptação . Tome-se o exemplo da microgravidade imposta pelas viagens espaciais . Quando os astronautas regressam à Terra apresentam marcada sarcopenia e diminuição significativa do conteúdo mineral ósseo . A ausência de agressão , de impacto , não favorece o desenvolvimento músculo-esquelético .
JR – Claro que existem limitações e até contraindicações à prática da natação . Pessoas com afeções dermatológicas , alérgicas , respiratórias , otites , sinusites ou rinites crónicas devem recorrer a aconselhamento profissional antes de optar pela prática da natação . Do mesmo modo , as pessoas com sensibilidade ocular devem salvaguardar-se , nadando sempre com óculos próprios , até porque a água das piscinas , quase sempre tratada com cloro , pode provocar irritações oculares ou mesmo broncospasmo induzido pelo exercício . A neuropatia diabética deverá impor limitações no sentido de prevenção de feridas cutâneas nas extremidades . Se complicada ( pé diabético ) deve mesmo ser uma contraindicação temporária , até porque a água pode predispor a sobreinfeções ou atraso na cicatrização . Ter em atenção que desportos sem impacto , como a natação , não estão associados a melhoria da densidade mineral óssea , pelo que poderão ser contraproducentes para doentes com algum grau de osteopenia .
O que diz à pessoa que lhe pergunta se deve fazer natação ?
GP – Em primeiro lugar pergunto se a pessoa sabe nadar e explico-lhe o conceito de saber nadar . Em segundo lugar , se não existirem contraindicações formais , procuro adaptar e prescrever a atividade aquática aos objetivos da pessoa e , se for caso disso , à sua patologia .
JS – A primeira pergunta , por mais estranha que pareça , é se sabe nadar . E saber nadar não é aguentar-se na água apenas 5 ou 10 minutos . Nadar é efetuar os gestos específicos da natação de forma eficiente , fluída e prolongada no tempo , o que pouca gente consegue . As adaptações cardiovasculares e musculares obtêm-se que a realização de exercícios contínuos realizados de modo prolongado .
JR – A primeira questão que lhe faço é se efetivamente gosta de nadar . A adesão terapêutica depende largamente deste aspeto . Em caso afirmativo , se sabe nadar , é necessário assegurar padrões de movimento e posturas subaquáticas que não prejudiquem a patologia presente ou despoletem dor . Apesar de não defender a prescrição indiscriminada da natação , ela é um desporto muito completo , sem dúvida , é um ótimo complemento para aqueles que queiram e estejam capazes de o praticar .
6 · Maio 2012 www . revdesportiva . pt
à primeira vista, com pouca transferência para atividades de vida diária. Contudo, na minha opinião, não a impossibilita de conferir vantagens na adaptação social e laboral. Ora vejamos: se praticada em regime de aula orientada, fomenta a pontualidade, respeito pelos colegas e professor, competitividade e socialização, tudo caraterísticas valorizadas no mercado de trabalho. Acresce o facto de promover níveis de relaxamento muscular pós-exercício superiores a outras modalidades, o que contribui para uma maior produtividade laboral. Não obstante, queria também apel )Քɕ͍ɧ፱ͥل͍ɥчձ)͕чՕ́ѕѥձɕ́)ȁѕ́ȁч)ͅɍԁѕ)ɕɍѥȵ͔͕ѥ͵)EՅ́́ѽ́Ք)ȁч)@LAɅѥєѽ́ѽ̰ɕ͵ѽ̰͔)Ց͕ȁɕ酑́)͕Ʌ͑)Ք͔յɅɕɅ̸MՇՕ)Քٕ͕ȁɕ٥є)م́́ͥɅ)хȁɥɥ́ɕɧ)ԁ͵፱))LLQ́́Քͥѕմ)ɏեѼՍɕͥټ)͕ɝͥѥل)%ѼɄեѽ́Ս́ͽ̸))HLɕфͥ͝ч+хȁ鵕ɽ́ѽɕ̰ɔ)́ɕɽѥ)ѥ٥ɵ+Մ͔ɕɅ)ٔɥ́ɕձх́ѥ́́ѕɕɕ́хɕ͉)9хѼєյ٥ȁ)ɕ͍ɧɄ+ ܀ѕͽ́ԁѕͽ̀ɕфѕͥل̵͙)чɄѕ͙ͥ)Ʌ̰Ք͔ѥ)ɕѕєمɕ́ɕ)ѕɥɅєɏɥɕ́́ѕɕɕ̤+ ݄(ͷѥ̀ɕ͍ձ)Ʌɥ̰єՕ)ɕՕ(؃ ܁5ȁܹɕّѥل(+ ܀ѕ́ɥєͥէɥ聅ѥձȰɥ)Ց٥ѽ̤+ ܀ѕ́́͵酹ѕ̰Aɭͽ)Օ́ձɕ+ ܀Ʌ٥mɗɄ)ɽɕɇ ͕)ѼѼɅ)͍ձt)Յ́́Ք)@LAȁ٥ɕɄɵ)ɅфՅ͔ѽ́́ѽ͔́Ց хɵєх̰+ͥɅɕ͔)ѽ́ɼɵѽ͝)ձȰѽɥɥ͝ɝ)ɕɅɥ ͥɅ)Օ́Ք)ѕՇ́Օ́ѤɅѥ̰ѕɽ͔)́́ѕ́Օѥٕ̰ٕȁͼѥ٥)ѥ͕ȁх)ɼѥɽѽ̸))LLQ́́ɕхѕ̸<ɏ)ɕՔɕ)ɥ́ͽ̸<ѥ)ͥձյͥՇɽɅ٥Քѥեȵ͔մ)ձчQ͔)ᕵɽɅ٥ф)́٥̸́EՅ)́ɽх́ɕɕͅQɄ)ɕ͕хɍͅɍ)էͥѥلї鑼)Ʌ͕ɕ)Ѽٽɕ͕ٽ٥Ѽ͍ձՕѥ))HL ɼՔѕчՕ)ɅՕ̃ѥ)чAͽ́Օ́ɵѽ̰͝ɝ̰ɕɅɥ̰)ѥѕ̰ͥͥѕ́ԁɥѕ́͹)ٕɕɕȁ͕Ѽ()ɽͥѕ́хȁѥч͵)́ͽ͕́ͥձ)ٕͅمՅɑȵ͔)͕ɔ͍ձ́ɥ̰)ՔՄ͍̰́Յ͔)͕ɔɅхɼ)ɽٽȁɥчՕ́ձɕ́)͵ɽ͵饑)ɏɽѥѥ)ٕȁчՕ͕́ѥ)ɕٕɥ́)́ɕ̸M(ѥٔ͵͕ȁյ)ɅѕɥՔՄɕȁͽɕՕ́ԁɅͼɥ)QȁѕՔѽ͕́)Ѽч)ͽ́ɥͥ)Ʌ͕Ք͕)ɅɽՍѕ́Ʉѕ)մɅԁѕ)<ՔͽՔ)ɝչф͔ٔȁч)@Lɥɼ՝ȁɝչѼ͔)ͽͅȁ)Ѽͅȁȸ͕չ)՝Ȱ͔ѥɕɅՕ́ɵ̰ɽɼхȁ)ɕ͍ɕٕȁѥ٥ѥ)ѥٽ́ͽ͔ȁͼ)ͼՄѽ))LLɥɄɝչфȁ)ɅՔɗ͔ͅȸ)ͅȁȁՕхȵ͔+Մ̀ԁԀѽ̸9+Յȁ́ѽ́́)чɵє)ɽѕՔՍ)є͕Ք́чՕ́ɑم͍ձɕ͍́ձɕ͔́)Քɕɏ́ս́ɕ酑́ɽ))HLɥɄՕՔ+͔ѥمєфȸ)ѕɅѥɝєєѼͼɵѥټ͔ͅȰɥ)͕ɅȁՕ́٥Ѽ)Ʌ́Չѥ́Ք)ɕՑՕѽɕ͕є)ԁѕȸͅȁ)ȁɕ͍ɧ͍ɥ)чմѼեѼ)Ѽ͕٥մѥ)ѼɄՕ́ՔՕɅѕ́Ʌѥȸ((