Revista de Medicina Desportiva Informa Maio 2012 - Page 32

Olhar e ver Rev. Medicina Desportiva informa, 2012, 3 (3), pp. 30–31 Amiotrofias no contexto desportivo (1/3) Dr. Camões-Barbosa, A. Médico interno de Medicina Física e de Reabilitação. Hospital de Santo António dos Capuchos, Centro Hospitalar de Lisboa Central. observamos o desenvolvimento muscular, procurando atrofias e notando se tem ou não fasciculações. O exame da força muscular deve estar interligado com a pesquisa de atrofias. No sentido de se excluírem síndromes neurológicos mais complexos é necessário ainda testar o tónus e os reflexos3. 1.1. Exame postural RESUMO ABSTRACT O exame médico desportivo deve incluir a avaliação postural estática e dinâmica nos planos frontal e sagital. A análise do componente muscular é feita através da observação da existência de eventuais atrofias musculares e da força muscular, sendo esta avaliada pela observação de eventual contração muscular e pela existência de movimento contra resistência da força da gravidade ou do examinador. Em futuros artigos abordar-se-ão as amiotrofias dos membros superiores e inferiores. The sports medical examination must include the evaluation of the static and the dynamic posture on the sagittal and frontal planes. The analysis of the muscular component is done by the observation of eventual muscle atrophies and of the muscle strength, which is evaluated by the observation of an eventual muscle contraction and by the existence of movement against the resistance of the gravity or of the examiner. In future papers the muscle atrophies of the superior and inferior limbs will be discussed. PALAVRAS-CHAVE KEYWORDS Exame postural, atrofia muscular Postural exam, muscle atrophy Introdução O exame motor é um dos componentes do exame médico-desportivo onde se pode encontrar dismetrias dos membros, desvios raquidianos e amiotrofias. A sua avaliação tem interesse para a decisão da aptidão para a prática de exercício e também para a perspetiva clínica. A amiotrofia é definida como a atrofia do tecido muscular (a – privação + mys – músculo + trophe – nutrição)1. As suas causas podem ser várias e incluem as doenças do neurónio motor (e.g. esclerose lateral amiotrófica), da junção neuromuscular (e.g., miastenia gravis), do músculo (e.g., distrofia miotónica), doenças metabólicas (e.g., diabetes mellitus), envenenamentos (e.g., chumbo), infeções (e.g., poliomielite), envelhecimento (sarcopénia) e síndromes paraneoplásicas (e.g., linfoma). Contudo, a etiologia mais frequente nos atletas são as neuropatias periféricas, que cursam com amiotrofias habitualmente assimétricas e bem localizadas2. Segundo Krivickas et al., que realizaram um estudo de revisão em 346 atletas, num período de 23 anos, as lesões nervosas periféricas mais frequentes 30 · Maio 2012 www.revdesportiva.pt Destina-se essencialmente à avaliação da coluna vertebral e do alinhamento dos membros inferiores. Devem ser documentadas as assimetrias: . no plano frontal, de pé, de frente (pés, joelhos, triângulos de figura, espinhas ilíacas ântero-superiores, mamilos e ombros) de costas (calcâneos, pregas poplíteas e glúteas, espinhas ilíacas póstero-superiores, triângulos de figura, ângulo inferior das omoplatas e bending teste) (Figura 1) . no plano sagital são documentadas as anomalias também de pé e de perfil. foram as do membro superior (86%), corres