Revista de Medicina Desportiva Informa Julho 2016 - Page 20

Resumos

Resumos das intervenções

Tema 1 : Avaliação médica do praticante desportivo em Portugal
15-16 de abril de 2016 Centro de Medicina Desportiva de Lisboa
Dr . Marcos Miranda . Medicina Desportiva . Centro de Medicina Desportiva de Lisboa .
O EMD deve seguir um modelo simples , eficaz e adaptado à realidade , não se restringindo ao rastreio de causas de morte súbita , com conhecimento das normas orientadoras , em que o atleta pode e deve ser co-responsável na decisão médica , sobretudo perante a existência de contra-indicações relativas e o processo de avaliação e decisão devem ser multidisciplinares e fundamentadas . O modelo atual é uma ferramenta de trabalho adequada nas mãos do especialista em Medicina Desportiva .
Uma nova proposta para a avaliação médica de atletas federados
Dra . Rita Tomás . Medicina Física e de Reabilitação . Medicina Desportiva . Lisboa
Dr . José Ramos . Medicina Desportiva . Gondomar
Modelo de exame médicodesportivo – defeitos e virtudes
A primeira questão que deveremos pôr é se o exame deve existir : se o objetivo for o rastreio para a prevenção da morte súbita , o exame é pouco eficaz .
A ficha de exame médico-desportivo cumpre basicamente a função a que se destina . Se lhe retirarmos o RX do tórax , todos os outros itens são pertinentes . O principal problema não será a ficha , mas quem realiza os exames médico-desportivos e quando os realizam .
Se queremos ter eficácia na realização do exame médico desportivo bastaria que a tutela fizesse cumprir a lei 119 / 99 . A lei prevê quem deve fazer os exames e deixa liberdade ao médico para estabelecer a periodicidade do mesmo , que dependerá da idade , do sexo e do tipo de desporto praticado .
Não faz qualquer sentido existir ainda o exame em papel . A ficha de exame médico-desportivo deveria existir na web , tendo o médico e o atleta palavras-chave para aceder à ficha de exame . A decisão médica ficaria imediatamente disponível na respetiva federação .
A avaliação médica para a prática de exercício físico incide no estado de saúde e na condição física . A avaliação pré-desportiva ( Exame Médico-Desportivo – EMD ) assenta no rastreio de problemas de saúde que possam ser impeditivos ou virem a agravar-se com a prática da modalidade pretendida , nos fatores de risco para a ocorrência de morte súbita e na identificação / correção de situações predisponentes ( fatores intrínsecos ) ao aparecimento de lesões ( exame morfofuncional do aparelho locomotor ), a que se associa um eletrocardiograma e / ou outros exames complementares . A avaliação da condição física do atleta , associada à performance desportiva , vai estudar as componentes morfológica ( estudos antropométricos , flexibilidade ), muscular ( potência , força , endurance ) e cardiorrespiratória ( capacidade e potência aeróbias ) para documentar as repercussões do treino específico ou diagnosticar estados de fadiga crónica , no laboratório de fisiologia de esforço e / ou no terreno . Há vários tipos de atleta federado ( jovem , idoso , lesionado ou em má- -forma , de rendimento ou até árbitro de campo / mesa ) e o EMD vai implicar o conhecimento de todos , das repercussões fisiológicas do treino , dos aspetos específicos da modalidade , da repercussão do tipo de esforço em eventual patologia existente ou suas limitações à prática , bem como riscos para terceiros .
Avaliação médica de atletas : uma reflexão sobre diferentes protocolos
A avaliação médica dos atletas pode cumprir diferentes objetivos : detetar patologia médica ou músculo-esquelética que possa causar morte , incapacidade grave ou predispor à lesão ; promover a saúde do praticante ; melhorar o desempenho desportivo ; cumprimento de requisitos legais 1 .
Várias organizações desportivas e sociedades profissionais publicaram orientações sobre este tema . O contexto em que se realiza pode influenciar o tipo de exame a realizar :
· A American Academy of Pediatrics recomenda o avaliação de antecedentes e sintomas , seguido de um exame objetivo com ênfase no sistema cardiovascular e musculoesquelético 1 .
· O rastreio cardiovascular da American Heart Association consta de 14 elementos , com 10 perguntas de antecedentes e quatro itens do exame objetivo : pressão arterial , palpação de pulsos femorais , pesquisa de estigmas de síndroma de Marfan e auscultação cardíaca 2 .
· A European Society of Cardiology preconiza a realização de um ECG em repouso , para além da recolha de antecedentes e exame objetivo 3 .
· O International Olympic Committee aconselha que o atleta seja
18 Julho 2016 www . revdesportiva . pt
Resumos 15-16 de abril de 2016 Centro de Medicina Desportiva de Lisboa Resumos das intervenções Tema 1: Avaliação médica do praticante desportivo em Portugal Dr. Marcos Miranda. Medicina Desportiva. Centro de Medicina Desportiva de Lisboa. Uma nova proposta para a avaliação médica de atletas federados Dr. José Ramos. Medicina Desportiva. Gondomar  odelo de exame médicoM desportivo – defeitos e virtudes A primeira questão que deveremos pôr é se o exame deve existir: se o objetivo for o rastreio para a prevenção da morte s 鉥фᅵ)Ս)ᅵѥټյɔͥєջ)Ք͔ѥMɕѥɅɵ)I`Ʌఁѽ́́ɽ́ѕ)ѥѕ̸<ɥɽ͕́Օ)ɕ鄁́ᅵ́ѥٽ́Յ́ɕ酴)MՕɕ́ѕȁɕᅵѥټ)хɥՔѕ͔յɥ)丁ɕՕٔ)ȁ́ᅵ́ᄁɑ)Ʉхȁɥ͵Ք)͕ἁѥѼ)Ʌѥ);ՅՕȁ͕ѥѥ)ᅵ)ᅵѥټٕɥ)ѥȁݕѕ)ѱфɅ̵ٔɄ+ᅵ)ɥхєٕ)ɕѥلɇ(()ձ؁ܹɕّѥل()مɄѥ)ɏͥх)͇鑔ͥ)مѥلᅵ)7ѥټL5͕ф)Ʌɕɽ͇́鑔Ք)͕ͅȁѥٽ́ԁ٥ɕ)Ʌمȵ͔ѥɕѕ́ѽɕ́ɥ͍)Ʉє鉥ф)ѥɗͥՇՕ)ɕѕ̀ѽɕ͕̤́)ɕѼՕ̀ᅵ)əչɕѽȤՔ͔ͽմɽɑɅԁɽ́ᅵ́хɕ̸)مͥ)ѱфͽəɵѥلمՑȁ́ѕ)ə͝Ց́ɽɥ̰᥉͍ձȀ)ɅɑɕɅɥ(͉̤Ʉ)յхȁ́ɕɍՕ́ɕ)ԁѥȁх́)͹Ʌɥ͙ͥԁѕɕ)#ɥ́ѥ́ѱфɅ(ٕͼͥԁɵɕѼԁɉɼ)̈́5م)Ѽѽ̰́ɕɍՕ́ͥ́͝ɕ)ѽ́́)ɕɍѥ͙)ٕՅѽѕєԁՅ)чՕ̃ѥɥ͍)Ʉѕɍɽ̸()<5͕ٔեȁմ)̰ͥ联хɕ͔ɕɥɅɕ)́ͅє鉥ф)Ѽ́ɵ́ɥхɅ̰Քѱф)͕ٔȁɕٕ)ͽɕՑɅєɄՕ́ɕѥم)ɽͼم)ٕ͕ȁձѥ͍ɕ́չх̸<Յյ)ɅфɅՅ)́́ф5ѥل()ɄIфQ̸)5ͥ)Iч)5ѥل)1͉()مѱх)յɕͽɔɕѕ)ɽѽ)م́ѱх́)յɥȁɕѕ́ѥٽ聑ѕх)ѽԁ͍ձՕѥՔ̈́ͅȁєɅٔԁɕȃ)ɽٕȁ͇鑔Ʌѥє)Ʌȁ͕ѥټ)յɥѼɕեͥѽ́ĸ)[ɥ́ɝՕ́ѥم́)ͽ́ɽͥ́ՉɅ)ɥчՕ́ͽɔєѕ<ѕѼՔ͔ɕ鄁Օȁѥᅵɕ+ ܀ɥ䁽Aɥ)ɕمѕѕ́ͥѽ̰͕ե)մᅵѥټ͔)ͥѕɑم͍ձȁ͍ձՕѥĸ+ ܀<Ʌɕɑم͍ձȁɥ!Ёͽѥф(Ёѽ̰ɝչх)ѕѕ́Յɼѕ́)ᅵѥټɕѕɥ)ձͽ́Ʌ̰)ե̈́ѥ́ɽ5ə͍ձч)ɓȸ+ ܀ɽM䁽 ɑ)ɕ鄁ɕմ) ɕͼɄ)ɕѕѕ́ᅵ)ѥټ̸+ ܀<%ѕɹѥ= ѕ͕Քѱф͕((0