Revista de Medicina Desportiva Informa Janeiro 2017 - Page 17

As principais fontes alimentares de cálcio são os laticínios ( leite , iogurte , queijo ), assim como os legumes de folha verde escura , como por exemplo a couve portuguesa , espinafres , brócolo . Os laticínios não só apresentam uma quantidade significativa de cálcio , mas também apresentam maior biodisponibilidade deste nutriente , quando comparados com os legumes .
A ingestão de cálcio diminui na terceira idade , em parte devido ao concomitante declínio no consumo de energia . Homens e mulheres com 50 ou mais anos de idade têm Ingestão mediana consideravelmente abaixo da RDA 4 . Neste caso , a modificação das práticas alimentares e / ou a utilização de suplementos alimentares está recomendada .
Os laticínios , particularmente os magros , desempenham papel importante na manutenção da saúde óssea e na prevenção da osteoporose 5 , associam-se a melhor composição corporal 6 e a redução do risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 7 , associam-se a diminuição do risco de hipertensão arterial e de acidente vascular cerebral 8 , exercem um efeito protetor contra o cancro colorretal 9 , gástrico 10 e da mama 11 e , possivelmente , associa-se a acréscimo do risco de cancro da próstata 12 . Da análise de toda a informação disponível neste momento , a recomendação geral para a redução da ingestão de produtos lácteos em indivíduos que os toleram bem poderia levar a maior malefício do que benefício e ser contraproducente para a saúde pública .
Vitamina D
Tabela 3 . Concentração de 25-hidroxivitamina D sérica e saúde nmol / L ng / mL Estado de Saúde
A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel que está naturalmente presente em muito poucos alimentos , é adicionada a outros ( alimentos fortificados ) e está disponível como um suplemento alimentar . Este nutriente é também produzido endogenamente quando os raios ultravioletas da luz solar incidem na pele e desencadeiam a sua síntese .
< 30
< 12
Associado a deficiência de Vitamina D , levando a raquitismo na
infância e osteomalácia em adultos
30 a < 50
12 a < 20
Geralmente considerado inadequado para a saúde óssea e geral
em indivíduos saudáveis
≥50
≥20
Geralmente considerado saudável para a saúde óssea e geral
em indivíduos saudáveis
> 125
> 50
Evidência recente liga potenciais efeitos adversos a níveis tão
elevados , particularmente acima de 150 nmol / L ( 60 ng / mL )
Tabela 4 . Recomendações de ingestão ( RDA – Recommended Dietary Allowances ) para a Vitamina D , em Unidades Internacionais ( UI ). Fonte : National Institute of Health * Ingestão Adequada
Idade Homem Mulher Grávida Lactante
0 – 12 Meses * 400 400 1 – 13 Anos 600 600 14 – 18 Anos 600 600 600 600 19 – 40 Anos 600 600 600 600 51 – 70 Anos 600 600
> 70 Anos 800 800

Um

relvado em casa ?

Já imaginou este espetacular relvado sintético em sua casa ? Precisa de argumentos para se render à ideia ?
Para que não haja hesitação nós apresentamos-lhe alguns :
• muito semelhante ao relvado natural
• fácil e económica manutenção
• grande durabilidade
Convencido ? Encomende já o seu e sinta-se a viver em plena harmonia com a natureza !
Tabela 5 . Fontes alimentares de Vitamina D
Alimento
Quantidade de Vitamina D
Salmão
526 UI / 100g
Sardinhas
193 UI / 100g
Atum
82 UI / 100g
um ovo médio
40 UI
Bife de fígado
56 UI / 100g
Manteiga
30 UI / 100g
Óleo de fígado de bacalhau
200 UI / 100g
Tel ./ Fax : 256 575 608 | Tlm : 969 056 408 www . etsport . com
Revista de Medicina Desportiva informa Janeiro 2017 · 15