Revista Crea-SP | nº 06 - Page 10

parabéns !

Feliz aniversário • janeiro

02 Celio Colona Cretella ........................ Subproc . de Exec . Fisc . e Conciliação João Candido da Silva Filho ................................................ UGI São Carlos Tamila de Souza Alves Ferreira .............................. Unid . de Serviços Adm . 04 Sarah Brum Carvalho ............................... Depto . de Apoio ao Colegiado 1 05 Lucileia Chagas ........................................................................ UOP Matão
Valeria Avila Santana Costa ........................................................ UOP Tatuí 06 Maria José Amadeu ............................................... Unid . de Serviços Adm . 07 Catia Simone Toledo Ramos .................................................... UGI Barueri Reginaldo de Medeiros dos Santos ........................... UOP Pereira Barreto Umberto Luis Almeida de Oliveira ......................... Unid . de Serviços Adm . 08 Katia Franca Prado .......................................................................... UGI Sul 09 Silmara Gedraits e Silva .................................... Unidade de Contabilidade 10 Felipe Pimentel Ramos ............................. Unidade de Suporte ao Usuário
Maria Aparecida do Nascimento Kuchel ............................... UOP Peruíbe 11 Lucas Nori Micheletti .............................................................. UOP Itápolis
Thiago de Gois ..................................................... UOP Presidente Epitácio
12 Debora Albuquerque dos Santos ......................... Gabinete da Presidência José Felipe Daibert Moncorvo .................................................. UGI Santos
13 Daniela Sayuri Miura Scaranelo ........................................... UGI Araçatuba Graciela Metzker .................................................................... UPS Conchal
14 Celia Regina Cerruti Martins ............................................. UGI Mogi Guaçu José Roberto Pereira de Moraes .................................................... UGI Sul Luiz Arnaud Britto de Castro .................... Depto . de Apoio ao Colegiado 2
16 Lucio Claudio Jose da Silva ............................ Subprocuradoria Consultivo
Rosilene G . Corral Cavalheiro ............................ UGI São José do Rio Preto 17 Joelma Vilarino da Cruz ........................................................... UGI Barueri 18 Fatima Silveira de Faria .............................................................. UGI Bauru 19 Elen Cristine dos Santos Montali ......................................... UGI Campinas 20 Silvio Saraiva Junior ................................................................... UGI Bauru 21 Gilson Vieira Santana ................................ Unidade de Recursos Materiais
Maria Yolanda da Silva Ferreira ......................... UGI São José dos Campos 22 Adriana Regina Norkevicius ................................. Gabinete da Presidência
José Paulo Saes .......................................... 9 ª Reg . - São José do Rio Preto

Tempo de casa • janeiro

02 / 01 Fatima de Lima Barbosa
UGI Capital Centro
27 anos
Robertinho Rodrigues Soares
Depto . de MKT e Eventos
27 anos
Reginaldo Lemos Vasco
UOP Taboão da Serra
11 anos
03 / 01 Luis Felipe Ribeiro Panchorra
UGI Pirassununga
13 anos
04 / 01 Alcides Candido Vieira
UGI Guarulhos
44 anos
Luciana Pagano Romero
Subprocuradoria Consultivo
8 anos
05 / 01 José Roberto Cici
Supger – UCO
9 anos
06 / 01 Marilene da Silva
Supadm – UCL
36 anos
Celia Aparecida Palaro Pereira
UGI Mogi das Cruzes
26 anos
Vangivaldo Moreira da Silva
Supadm – USU
26 anos
07 / 01 Rita de Cassia da Cruz
UGI Leste
27 anos
09 / 01 Rosangela Wolfarth
UOP Andradina
27 anos
10 / 01 Paulo Roberto Albino Sobrinho
Supadm – USA
37 anos
11 / 01 Daikiti Sugitani Junior
Supadm – UDE
8 anos
Luiza Saito
Supadm – USU
8 anos
12 / 01 Antonio D ’ avila Pereira
DIF - USU
1 ano
13 / 01 Lucelaine Freitas de P . Valle
UGI Jales
26 anos
14 / 01 Evandro Paulo da Silva
UGI Sorocaba
16 anos
Guilherme Mauricio Monteiro
Depto . Comunicação
16 anos
Magno Naoki Nakai
UGI Mogi das Cruzes
16 anos
Tarsilla Von Hertwing M . Fontes
UGI Campinas
16 anos
15 / 01 Silvana Ribeiro de Oliveira
UOP Guaratinguetá
27 anos
Andreia Dias Tawara Gonçalves
UGI Sul
16 anos
17 / 01 Maria de Fatima M . C . Garcia
UGI Norte
41 anos
6 | REVISTACREA-SP
PERFIL Rei das paródias A ideia das paródias surgiu após um treinamento em Parodiar para reforçar o aprendizado Um dos grandes destaques do Programa de Qualificação do Corpo Funcional realizado nos meses de setembro e outubro em diversas partes do Estado foi, sem dúvida, o momento em que, encerrando os treinamentos, a teoria e prática do dia-a-dia davam lugar ao lúdico. Nessa hora, para descontrair e reforçar o conteúdo apresentado, entravam as paródias de sucessos musicais com suas letras projetadas no telão para que todos pudes- sem acompanhar. A surpresa acabou revelando o talento insuspeito do agente fiscal Fábio Vanderlei Vieira (UOP Socorro) para, com bom humor e ironia, adaptar as letras de canções famosas e divertir a todos com suas releituras. Com 42 anos recém-completados em novembro, o paulistano Fábio (morador do bairro da Saúde durante quase três décadas) sempre esteve, de certa forma, ligado às artes musicais e à comunicação. Formou-se em Relações Públicas na Cásper Líbero e é pós-graduado em Lazer e Animação Sociocultural no SENAC. Toca violão desde os 10 anos de idade e já foi guitarrista em algumas bandas de garagem. “Comecei tocando Legião, Paralamas, Titãs, rock anos 1980. Mais para frente, acabei participando de uma Big Band, com uma orquestra, que acabou rachando, e metade da orquestra trocou o jazz pelo axé, inclusive eu, já nos anos 1990”, diz. Aprovado no concurso do Crea-SP, mudou-se para a cidade de Socorro. “Depois de uns dois anos, participei de um grupo de samba, tocando Demônios da Garoa, Fundo de Quintal e alguns pagodes. Não era o que eu realmente tinha prazer. Sempre gostei mais de pop rock, então acabei saindo do grupo”, revela. 10 | R E V I S T A CREA-SP Fábio chegou a estudar durante dois anos na Universidade Livre de Música, em São Paulo. “Sei ler muito pouco partitura. Toco mais em cima de cifras mesmo e de ouvido. Acabo tocando muito em casa ou em encontro de amigos. Nos próprios encontros do Crea, nas ações de fiscalização, nos treinamentos, sempre levo o violão junto. Sinto que muita gente acaba gostando. Hoje, tocar violão é um hobby”, destaca. Com mais de 12 anos de casa, Fábio atua na região do Circuito das Águas, que inclui os municípios de Socorro, Serra Negra, Águas de Lindóia, Lindóia, Amparo, Monte Alegre do Sul e Morungaba. “É uma região tranquila, com paisagens lindas. Sinto-me privilegiado em trabalhar e morar aqui”, diz. Em relação à atividade de fiscalização, revela: “Talvez por serem cidades pequenas, ainda a gente percebe aquela cultura do ‘coronelismo’. Outro problema que acabamos encontrando é ter de autuar uma empresa ou pessoa física e, depois, encontrar o autuado na padaria, no supermerca- do, no clube, na reunião de pais, com os filhos estudando na mesma classe. Apesar de não querer levar para o lado pessoal, as pessoas muitas vezes não aceitam. Outra coisa é a dificuldade de as pessoas enxergarem o Crea como órgão independente da Prefeitura. E, na maioria das vezes, isso acaba atrapalhando um pouco a fiscalização, uma vez que o entendimento, a abordagem, os prazos e as exigên- cias são totalmente diferentes. Acredito que o trabalho bem feito, bem realizado, com honestidade, qualidade, respeito, transparência, compromisso e ética, acaba forta- lecendo e criando uma imagem positiva do Conselho”. Caraguatatuba. “Na estrada, escutando música, me veio essa primeira ideia de mudar a letra e tentar encaixar os assuntos da palestra na música. No primeiro treinamento, não cheguei a criar, mas algumas partes de letras foram se materializando. Já no segundo que participei, em Assis, acabei criando duas paródias, uma em cima da música ‘Primeiros Erros’, do Kiko Zambianchi, trocando a letra para ‘Evitando Erros’; e a segunda fiz em cima da música ‘Maluco Beleza’, do Raul Seixas, que alterei para ‘Processo Beleza’”, diz. A receptividade foi boa. “Confesso que fiquei na dúvida de apresentar, uma vez que o Conselho sempre teve essa imagem conservadora, séria. A aceitação e o retorno que tive foram tão positivos que, confesso, não esperava. Muitos me parabenizaram, uns até dizendo que a paródia ficará na memória, que nunca esquecerão. Nossa, fiquei supercontente. Isso acabou me inspirando para criar uma nova paródia, já referente ao tema do sistema SEI. No treinamento de Adamantina, criei uma nova paródia, em cima da música ‘Do seu Lado’, do Jota Quest, no caso, o ‘SEI do seu lado’. Também estava na dúvida em apresentar, mas o retorno foi maravilhoso. Elogiaram muito. Disseram que foi ainda melhor do que as primeiras paródias. Acredito que, de certa forma, as paródias enriqueceram o treinamento, além de terem deixado o ambiente mais animado, leve e descontraído”, avalia. Para criar as paródias, “escuto a música, imprimo a letra original, busco algumas palavras relacionadas ao tema que gostaria de mencionar e tento encaixá-las, substituindo a letra original de forma que combine, que não fuja da harmonia, nem das rimas”, explica. Nos treinamentos do Programa de Qualificação, Fábio também atuou como palestrante, dividindo com os participantes sua experiência na instrução de processos de fiscalização. “Sempre dá aquele frio na barriga. A primeira palestra praticamente precisou ser toda adaptada, uma vez que a de Monte Alto não atendeu nem minhas expectativas nem as dos administrativos que estavam me acompanhando. O fato de apresentar em dupla, com agentes fiscais também experientes, bons e competentes, como é o caso do Felipe Panchorra, de Pirassununga, e do Kléber, de São Carlos, facilitou em muito a abordagem, com a troca de experiências e de conhecimento”, destaca. A experiência foi válida. “Não tenh ٥́Ք)͕́ɕѽ́́ՅɄɕɵ̰)ɽɵ́ɧ̰хɵ́酑)չɽ酹ɽѽ́Ʉ٥хɵ)ɽ́ɕ́ɔ́ɕՕ́́չɥϊt+q<Iͽ(Ʉͅȁٽ)5ԁѥȁ)ȁȃ̈́ t)٥хɽ(A͑LAɥɽ́ɽ̃L-i)HX$LP IM@)