Revista Crea-SP | nº 01 - Page 28

CidAdAniA

Cinco apps que combatem a VioLênCiA ContRA A muLhER

A tecnologia proporciona mais segurança nas ruas para o público feminino . Nos últimos anos , foram lançados vários aplicativos que ajudam a denunciar a violência doméstica e sexual contra as mulheres - no Brasil são mais de dois mil registros de violência todos os dias , segundo a Central de Atendimento à Mulher .
1 CLiquE 180
O app foi desenvolvido pela ONU Mulheres , em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres e o apoio da Embaixada Britânica . Além do acesso direto à Central de Atendimento à Mulher ( 180 ), o app detalha a Lei Maria da Penha , com explicações sobre cada tipo de violência contra a mulher e sugere rotas para o serviço de atendimento mais próximo . Gratuito e disponível para sistemas iOS e Android .
2 LEi mARiA dA PEnhA
Aplicativo para quem quer ficar por dentro das leis e direitos das mulheres que sofrem violência doméstica . Ele recebe o mesmo nome da lei e serve para consulta . A ferramenta foi desenvolvida pela Organização das Nações Unidas e está disponível gratuitamente para o sistema Android .
3 ChEGA dE Fiu Fiu
O aplicativo funciona como um mapa dos locais onde a violência contra a mulher ocorreu . Pode ser verbal , física , perseguição , etc . A mulher que passou por isso , anonimamente , vai no mapa e marca o local do ocorrido . A intenção é descobrir quais são os lugares mais críticos em relação aos abusos no Brasil .
4 PARto humAnizAdo
O aplicativo tem como principal objetivo informar sobre o que é violência obstétrica . Alguns atos realizados pela equipe médica como “ rotina ” podem ser considerados atos de violência . O aplicativo também ajuda a criar um plano de parto . A ferramenta está disponível somente para dispositivos Android .
5 mALALAi
O aplicativo informa a rota mais segura para mulheres que se deslocam sozinhas , principalmente à noite . O sistema envia alertas para os telefones de pessoas conhecidas das vítimas , juntamente com localização .
Fonte : Portal Big I . deia .
28 | creaspemrevista