Projeto Cápsula Dentro do Bosque | Ryūnosuke Akutagawa - Page 21

de bambu, encarando seus joelhos. E, sabe, eu podia ver que ela o estava escutando. Eu me contorcia de ciúmes, mas o bandido continuava com sua conversa sedutora, indo de um ponto a outro. “Agora que sua carne foi maculada, as coisas nun- ca mais serão as mesmas com o seu marido. Não fi- que com ele, venha comigo e seja a minha mulher! É por amá-la tanto que fui tão selvagem com você.” O bandido tinha a ousadia de falar com ela assim! Quando minha mulher levantou o rosto para ele, parecia quase enfeitiçada. Eu nunca a havia visto tão bela como naquele momento. E o que pensam que essa minha linda esposa disse para o bandido, em minha presença, na presença do próprio marido amarrado da cabeça aos pés? Meu espírito pode estar vagando entre uma vida e outra, mas toda vez que relembro sua resposta, eu explodo de indignação. “Tudo bem”, ela lhe disse, “leve-me para onde quiser.” (Longo silêncio.) E este não foi o único crime dela contra mim. Se fosse apenas isso que ela tivesse feito, eu não esta- ria sofrendo neste abismo eterno. Sendo conduzida pela mão pelo bandido, ela estava saindo do bosque de bambus como em um sonho, quando a cor es- vaiu-se repentinamente do rosto dela. Ela apontou 16/19