Olhar Científico - Um universo de Conhecimento Olhar Científico - Um universo de conhecimento. - Page 20

O universo surgiu há aproximadamente treze bilhões de anos, e nossa querida Terra só surgiu cerca de quatro bilhões de anos atrás. No nosso planeta, os primeiros seres que foram classificados como “vivos” existiram há três bilhões de anos atrás.

Com a evolução dos primeiros seres, podemos ver na Terra, em cada canto desse mundo, seres completamente diferentes e adaptados que evoluíram de um único parente distante.

Mas, como as espécies modernas surgiram? Segundo a teoria de Charles Darwin, apenas o mais adaptado para aquelas situações sobreviveria e deixaria mais descendentes. Logo por diversos séculos, os indivíduos da 1ª espécie foram se separando e evoluindo diferentemente dos outros seres da mesma espécie, até chegarem aos mamíferos, aves, bactérias, plantas, vírus, e outros seres vivos.

Uma característica está presente em todo ser vivo terrestre é nos baseramos em carbono (C), ou seja, apresentamos em nossa composição diversas moléculas com algum átomo C. Outro setor evolutivo em que quase todos os seres vivos se alinharam é a necessidade de um meio líquido para viver, sendo esse posto ocupado pela água (H²O).

Para que a água se encontre no estado líquido, é necessário que haja uma temperatura entre 0Cº e 100Cº, sendo essa temperatura atingida entre 118 milhões de KM e 220 milhões de KM, faixa que é ocupada pela Terra durante toda sua órbita e em raríssimos eventos Marte e Vênus estiveram nessa localização privilegiada.

Apesar dos milhares de anos evoluindo, a biosfera terrestre não sobreviveria em um local exótico, pois este não apresentaria condições para a sobrevivência plena dos terrestres. Para isso seria necessária uma evolução por parte dos seres com o intuito de conseguirem viver em um ponto onde todos os outros indivíduos vivos morreriam.

Conclui-se que as características essenciais para a sobrevivência de um ser vivo seriam:

- Em Marte

1. Capacidade de resistir a radiação extrema e constante.

2. Capacidade de aproveitar ao máximo o ambiente.

3. Conseguir extrair H²O sólido e utilizá-lo, ou outro líquido ainda não descoberto.

4. Apresentar instrumentos que retirem energia do Sol ou de outros meios.

5. Resistir a variações de temperaturas gigantescas para padrões da Terra.

6. Ser capaz de se reproduzir rapidamente e em grandes números.

7. Aguentar os impactos de meteoritos de pequeno porte (ondas de impacto e terremotos).

- Em Vênus:

1. Ser resistente a variações de mais de 300 Cº por dia.

2. Obter energia do dióxido de carbono, o gás mais abundante.

3. Aguentar ventos de + de 200 KM/H.

4. Apresentar resistência a radiações solares “frequentes”.

- Nas Luas de Júpiter:

1. Sobreviver somente a partir da água líquida presente no interior das luas.

18

A composição química dos planetas e a incógnita da vida