My WAY my_way - Page 16

POLAROID
MEU CORPO , MINHAS HISTÓRIAS
“ A maioria das minhas tatuagens têm valores sentimentais , momentos de minha vida com meu pai , momentos espirituais e significados de minha família . Não me arrependo de nenhuma tatuagem que fiz . E sim , pretendo tatuar mais , ainda estou só começando . Em 2015 , no meu braço direito , tatuei uma cruz escrito " We Made it Daddy " (“ Nós Conseguimos Papai ") e isso tem um grande valor para mim . Meu pai tinha o sonho de visitar a Itália . Ele sempre se comunicava com nossos familiares de lá . Quando ele faleceu eu prometi , por nós dois , viajar algum dia para lá . Então , quando eu fui pela primeira vez à Milão eu fiz essa tatuagem para homenageálo ”.
UM VÍCIO CHAMADO INSTAGRAM
“ O que mais gosto no Instagram é inspirar pessoas , pois eu consigo espalhar minha palavra e ver que posso ajudar outras pessoas que estão passando por situações diferentes . E todo mundo , para mim , tem um valor especial . Acho que o filtro do Instagram é legal de ser usado , mas não a ponto de mudar sua aparência completamente . As mídias sociais abriram portas para muitas pessoas se expressarem , pois elas dizemo que são e como se sentem . Então , não costumo julgar muito a opção de cada um . O importante é ser confiante e você mesmo ”.
EU E MEU ESTILO
“ A moda chegou no momento certo da minha vida porque me ajudou a definir minha personalidade e a ter maiores responsabilidades . Embora meu estilo seja indefinido , gosto muito de street style e também gosto muito de comprar roupas antigas . A respeito do valor , não gosto de gastar muito com roupas , acho que qualidade conta sim , mas não exagero . Eu sou do tipo de pessoa que demoro muito para escolher roupas , às vezes compro algo e não uso por um mês , mas depois quando uso pela primeira vez , acabo gostando e usando mais . Depende do mood do dia ”.
MINHA RELIGIÃO É A MALA E O MUNDO
“ Viajar é uma experiência incrível , pois eu conheço diferentes personalidades e atitudes . Além disso , me traz a oportunidade de conhecer lugares que nunca pensei em conhecer . Aliás , viajar faz com que eu trabalhe com clientes que já estão no mercado há muito tempo , ainda batalhando pelo seu lugar . Como viajo bastante , sempre estou aberto para aprender — e fazer o bem é o que realmente importa para mim . Assim , independente de estar solitário ou não , sempre tento ser positivo e entender que tudo tem um motivo . Quando criança , fui batizado na igreja católica , mas hoje minha religião não tem definição . Acredito em Deus , acredito em Buda , além da influência de energias no meu dia a dia . É sempre bom estar centrado , por isso tento manter ao meu lado apenas pessoas com energias boas , pois já diz o ditado '' Você atraí o que você é ''.
MEU PASSADO PROFISSIONAL DE SALTO COM VARA
“ Eu fiz capoeira dos 5 aos 11 anos e depois break dancing . Então , quando comecei com o atletismo , o esporte de salto com vara foi a prova que eu mais me dei bem . Além disso , era o esporte que faria eu conseguir entrar no ranking brasileiro . Foi então que tudo começou . Acredito que foi a melhor escola que já tive em minha vida , pois foi onde eu passei a ter disciplina . Sinto saudades de cada momento que passei com pessoas que eu ainda admiro muito . Na época , eu achava que a quantidade de treinos era muito grande , mas hoje vejo que aquilo foi uma lição para mim , pois me ajudou a manter minhas metas como prioridade . Dessa época , trouxe para a minha carreia de modelo a garra para lutar pelo que quero , respeito por todos e , com certeza , o gosto pela rotina de exercícios para me ajudar em trabalhos que faço hoje em dia ”.
16 |
MEU CORPO, MINHAS HISTÓRIAS “A maioria das minhas tatuagens têm valores sentimentais, momentos de minha vida com meu pai, momentos espirituais e significados de minha família. Não me arrependo de nenhuma tatuagem que fiz.E sim, pretendo tatuar mais, ainda estou só começando. Em 2015, no meu braço direito, tatuei uma cruz escrito "We Made it Daddy" (“Nós Conseguimos Papai") e isso tem um grande valor para mim. Meu pai tinha o sonho de visitar a Itália. Ele sempre se comunicava com nossos familiares de lá. Quando ele faleceu eu prometi, por nós dois, viajar algum dia para lá. Então, quando eu fui pela primeira vez à Milão eu fiz essa tatuagem para homenageá- lo”. UM VÍCIO CHAMADO INSTAGRAM 16 | EU E MEU ESTILO “O que mais gosto no Instagram é inspirar pessoas, pois eu consigo espalhar minha palavra e ver que posso ajudar outras pessoas que estão passando por situações diferentes. E todo mundo, para mim, tem um valor especial. Acho que o filtro do Instagram é legal de ser usado, mas não a ponto de mudar sua aparência completamente. As mídias sociais abriram portas para muitas pessoas se expressarem, pois elas dizemo que são e como se sentem. Então, não costumo julgar muito a opção de cada um. O importante é ser confiante e você mesmo”. “A moda chegou no momento certo da minha vida porque me ajudou a definir minha personalidade e a ter maiores responsabilidades. Embora meu estilo seja indefinido, gosto muito de street style e também gosto muito de comprar roupas antigas. A respeito do valor, não gosto de gastar muito com roupas, acho que qualidade conta sim, mas não exagero. Eu sou do tipo de pessoa que demoro muito para escolher roupas, às vezes compro algo e não uso por um mês, mas depois quando uso pela primeira vez, acabo gostando e usando mais. Depende do mood do dia”. MINHA RELIGIÃO É A MALA E O MUNDO MEU PASSADO PROFISSIONAL DE SALTO COM VARA “Viajar é uma experiência incrível, pois eu conheço diferentes personalidades e atitudes. Além disso, me traz a oportunidade de conhecer lugares que nunca pensei em conhecer. Aliás, viajar faz com que eu trabalhe com clientes que já estão no mercado há muito tempo,ainda batalhando pelo seu lugar.Co- mo viajo bastante, sempre estou aberto para aprender — e fazer o bem é o que realmente importa pa Ʉͥ)єхȁͽɥԁ͕ɔѕѼ͕)ͥѥټѕȁՔՑѕմѥټEՅɥ)դѥ酑ɕͱ́ɕ)ѕɕѼ̰ɕѼ Ց) ɝ́ԁ$͕ɔх)ɅȁͼѕѼѕȁԁ́ͽ)ɝ̰́́聼хYɇՔٽqԃ聍Ʉ̀ԁ̀ā́́ɕ)Յѱѥ͵єͅѼ)مɄɽلՔԁ́ͼɄ)єՔɥԁ͕եȁɅȁɅɅͥɼ)ՔՑԸɕѼՔȁ͍)Քѥٔ٥́ԁ͕ѕ)͍MѼͅՑ́ѼՔ͕)ͽ́ՔԁɼեѼ9ԁلՔ)Յѥɕ́ɄեѼɅٕ́Ք)եյɄ́Ցԁѕ)́х́ɥɥ̈́ɽᔁɄ)ɕɄɄхȁՔՕɼ)ɕѼȁѽ́ѕ鄰Ѽɽѥ)ɏ́ɄՑȁɅ́Քt