MundoH54 - Page 8

MOÇAMBIQUE
2 . Melhoria das condições de ensino em 10 Escolas Secundárias da Cidade de Maputo ; 3 . Criação de programas de acesso facilitado ao estudo e progressão escolar ; 4 . Criação do Espaço da Rapariga , com programa para empoderamento das raparigas . O Ministério de Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique ( MINEDH ) e , mais precisamente , o Serviço de Assuntos Sociais de Maputo , SASM , ( que

“ apenas 1 em cada 5 alunos , que concluiram o Ensino Primário , frequenta o Ensino Secundário ” gere a Educação na capital ), receberam de braços abertos este projeto , agradecendo o seu foco ser circunscrito à Cidade de Maputo , muitas vezes pouco lembrada no âmbito dos projetos de Educação Primária e Secundária , tendo-nos sido dada a honra , inclusive , de apresentar o projeto na abertura do ano letivo da Cidade de Maputo com Sua Excelência a Secretária de Estado , no dia 19 de Março de 2021 . Numa primeira fase , foram selecionadas 10 Escolas Secundárias ( ES ), de acordo com a proximidade ao Centro Futurando e de acordo com as suas necessidades de melhoria da qualidade de ensino . Numa segunda fase , foram lançadas 500 Bolsas de Estudo Futurando ( Ensino Secundário ), destinadas a alunos que estudam na 8 ª classe em 2021 , nestas 10 ES , e cujo agregado familiar tenha dificuldades económicas . A reprovação , durante os 5 anos de estudo da bolsa , é critério de exclusão . De salientar a preocupação dada aos alunos com necessidades educativas especiais ( há vagas específicas ) e à questão do género ( meta a atingir : 60 % de bolsas para o sexo feminino ). Em simultâneo , encontra-se em restruturação o Centro Futurando , um espaço localizado num dos principais jardins da Cidade de Maputo - o Jardim dos Professores - que se quer de acesso ao conhecimento ( biblioteca , estudo acompanhado , acesso à internet , entre outros ), gratuito , para a comunidade estudantil . Esta restruturação conta , também , com a parceria da Escola Portuguesa de Moçambique ( EPM ), na remodelação da biblioteca infanto-juvenil , através do seu projeto Mabuko Ya Hina (“ Os nossos livros ” - em língua changana , falada na Província de Maputo e Província de Gaza ). Este projeto , desenhado pela EPM – Centro de Ensino e Língua Portuguesa , em articulação com a Rede de Bibliotecas Escolares e com o MINEDH , promove a dinamização de atividades de incentivo à leitura e à escrita , integrando no seu programa de ação o “ Plano Nacional de Leitura ” e o “ Plano Nacional de Ação de Leitura e Escrita ”. Iniciar um projeto de Educação , em tempo de pandemia , tem sido um enorme desafio , dada a imprevisibilidade do funcionamento escolar e da situação socioeconómica das famílias . Desde o arranque do projeto até à data , Moçambique mantém-se em Situação de Calamidade Pública , orientada por variadas diretrizes , que condicionam o normal desenrolar do dia a dia de cada pessoa , família e instituição . No ensino , a suspensão intermitente de aulas presenciais tem sido o maior desafio . Não obstante , a estreita relação criada com o SASM tem permitido a adaptação do projeto na procura de soluções mais adequadas à realidade que se vive nas