MundoH54 - Page 3

EDITORIAL

ESSE CAMINHO LONGO ...

Caxias , António Perez Metelo

Nos dias que correm , vemo-nos confrontados com intuições e evidências , que não são de agora , mas têm sido , as mais das vezes , ignoradas por serem inconvenientes ou incómodas para a rotina da vida comum : a Paz não é simplesmente a ausência de atos de Guerra ; o princípio ´ Primeiro , Eu . Depois , os Outros ’ acaba sempre por não proteger ninguém ; a economia da acumulação e da concentração irrestrita cava a sua própria ruína , ao ameaçar a sustentação da Vida neste planeta , na sua extraordinária complexidade e maravilhosa diversidade . A Helpo , agora com 14 anos de existência , confronta-se diariamente com estas verdades na sua ação continuada . O nosso lema , proclamando um Mundo Humano , é posto à prova , na esfera da nossa atuação , pela violência armada em Cabo Delgado , pela Pandemia da Covid-19 , pela pobreza extrema , aparentemente sem superação possível . Mas assistimos , igualmente , a uma capacidade indestrutível de resistir a todas as desgraças , a afirmar a vontade de sobrevivência , a dar o testemunho da partilha e da entreajuda , que anuncia um futuro mais pacífico , mais equilibrado e próspero , mais humano para todos . Esta quadra de Natal propicia uma paragem para pensar sobre o caminho percorrido e para firmar propósitos de continuação dos gestos que salvam vidas . A todos os níveis . Esta é a altura de dizer que as notícias recebidas das comunida- des , dos afilhados e afilhadas , lá , de tão longe , recebidas pelos padrinhos e madrinhas , são tão importantes quanto as contribuições mensais , que sustentam a melhor Nutrição ou a melhor Educação dos que delas beneficiam . É a altura de afirmar que precisamos de mais gestos de carinho e de proximidade para com os mais frágeis , para com os que se sentem mais esquecidos ou isolados . E de que não devemos ter vergonha de pedir a quem mais tem que avance , que invista com entusiasmo e confiança , não em mais um negócio rentável , mas antes no empreendimento , primordial entre todos , de dar as ferramentas a crianças e a jovens para pensarem e construírem um futuro melhor para si , para as suas famílias , para as suas comunidades . São as múltiplas caras desta linha de orientação que a nossa revista procura espelhar . É o relato de muitos caminhos longos , neste momento de acalmia , mas também de muitas incógnitas e ameaças . É um ponto de situação e de reconhecimento e gratidão pelas boas vontades , individuais e institucionais , que têm permitido à Helpo crescer e aprofundar a sua ação , ano após ano . Mas é , igualmente , a oportunidade para dizer , olhos nos olhos , que podemos e devemos chegar muito mais longe , se juntarmos mais vontades , se mobilizarmos mais energias e se as soubermos aplicar bem . Aos leitores da ‘ mundo h ’ e a todos aqueles que constroem um Mundo Humano , Feliz Natal e Bom Ano Novo !