MundoH54 - Page 22

��
PORTUGAL

MUDARTE , pelo olhar

dos participantes .

Cascais , Carolina Marques
“ Eu gostei muito da forma como aprendemos a lidar com o bullying , como ajudar as pessoas . Foi muito criativa a forma como aprendemos estas coisas .”
No ano letivo 2020 / 2021 , foram inquiridos , no âmbito do projeto MUDARTE , 14 professores e 263 alunos . Atentando à sua avaliação sobre o projeto , levamos agora algumas aprendizagens para este novo ano letivo que se iniciou . Logo nas primeiras respostas dos questionários realizados aos alunos somos confrontados com a pertinência do projeto : 91 em 263 alunos referem ter sido vítimas de bullying / cyberbullying no último ano ( 34,6 %). Entre as maiores causas apontadas estão fatores como a discriminação de género , o racismo ou a homofobia . Mas é a aparência física que aparece em primeiro lugar , com 59 jovens a reportarem este como o motivo das situações pelas quais passaram . São comuns os “ revirares de olhos ” no primeiro impacto dos alunos com o projeto , quando ouvem a palavra “ bullying ”. É um conceito com o qual já estão perfeitamente familiarizados , sendo capazes de identificar , com bastante facilidade , o que é uma situação de bullying . Ainda assim , comportamentos como gozar com os colegas , espalhar rumores , ou partilhar fotografias / vídeos de colegas sem a sua autorização , foram considerados comportamentos não violentos por alguns dos jovens inquiridos .
“ O que eu gostei mais no projeto MU- DARTE foi o facto de usar uma forma de arte ( teatro ) para explicar as consequências do bullying , de forma divertida e elaborada . Também gostei da parte de nos porem à prova no teatro , pois deu a conhecer o teatro e as suas dificuldades . :)”
Com o avançar do projeto e suas descobertas , os “ revirares de olhos ” iniciais tendem a transformar-se em braços no ar entusiasmados , para poderem partilhar as suas ideias e propostas de solução para as histórias discutidas . A componente prática , lúdica e artística do projeto visa não só cativar os jovens mas , principalmente , permitir que eles explorem soluções práticas para problemas que eles vivem no seu dia-a-dia .
“ Acho que ( o bom ) foi o facto de conseguirem transformar algo chato ( ex : ficar sentado na sala a ouvir como combater o bullying , etc ) em algo divertido , como fazer um teatro sobre como combater o bullying ”
Muitos dos testemunhos dos alunos