Minha primeira publicação Interação Planta Inseto - Nov. 2019 - Page 11

11

Esses mecanismos de defesa compreendem adaptações fenotípicas – morfológicas e químicas:

- Morfológicas 🡪 tecidos rígidos, tricomas.

- Químicas 🡪 Metabolismo secundário (voláteis¹¹ ou não voláteis).

As plantas, em geral, por não terem a capacidade de fuga imediata ao serem predadas, desenvolveram mecanismos de defesa para garantir sua sobrevivência.

pROTEÇÃO CONTRA ATAQUES: EVENTOS DE DEFESA

Dentro da defesa induzida o que se destaca é a síntese de fitoalexinas¹³. Em plantas com estado de intensa herbivoria, ela se concentra nos tecidos onde o ataque é mais severo, por consequência, temos uma menor concentração em tecidos de dureza e sustentação, que sofrem menos ataques.

Três grandes grupos de moléculas são geralmente considerados: fenólicos, terpenos e esteroides e alcaloides.

A defesa das plantas contra o ataque de insetos ou patógenos¹² são geralmente classificadas como constitutivas ou induzidas.

- Constitutivas 🡪 estão sempre presentes na planta, independente do ataque de herbívoros e incluem inibidores de alimentação, toxinas e defesas mecânicas.

- Induzidas 🡪 são desencadeadas em resposta ao ataque e incluem a modificação e o acúmulo dos metabólitos secundários da planta.