LIVRO 1 edição - Page 12

Antônio Rodrigues

Natural de São Paulo, 49 anos, cursou o ensino médio.

Foi casado por 7 anos e teve 2 filhos.

Ele nos conta como foi parar nas ruas:

“Acho que o mesmo motivo da maioria aqui, drogas, tinha um emprego como balconista de padaria em Pinheiros, um salário até bom, mas um dia me ofereceram cocaína e eu caí na besteira de aceitar, e desde então me tornei um viciado”

De tanto usar cocaína, perdeu os sentidos e foi levado ao hospital, por onde permaneceu internado por 26 dias.

Está no centro de Acolhida há 40 dias, onde ele diz ”que encontrou a paz que precisava”.

Antônio tem contato com a família e está no centro de Acolhida esperando uma oportunidade de trabalho.

O que espera do futuro?

“Trabalhar, ter minha dignidade de volta, só isso”