Lais de Guia - Janeiro/Fevereiro 2018 - Page 13

Em Janeiro entra em Acção. Em Fevereiro ruma ao ALVÃO.

E assim foi, uma vez mais. Contando já com sete edições, realizou-se nos dias 3 e 4 de Fevereiro a costumada actividade de voluntariado ambiental “Criar Raízes” no magnífico cenário natural do Parque Natural do Alvão, em Vila Real.

Numa organização conjunta do Núcleo Cidade Vila Real, com a parceria do ICNF, do Departamento Nacional de Ambiente e, pela primeira vez, do Departamento Nacional de Radioescutismo da FNA, escuteiros adultos de todo o País subiram ao campo base instalado no CRAE - Centro Regional de Actividades Escutistas / Campo Escola de Vila Real, para dali partirem em acção de serviço.

O voluntariado ambiental na edição deste ano de “Criar Raízes” voltou a focar a atenção no adensamento da galeria ripícola do rio Olo, através da plantação nas suas margens de bétulas, freixos, salgueiros e amieiros.

No total, ao longo do primeiro dia foram plantadas 1200 árvores, em condições atmosféricas e logísticas exigentes que concederam à actividade um cariz mais

desafiante mas muito gratificante pela acção realizada e pela camaradagem sempre evidenciada pelos participantes.

Ao final da tarde de trabalho foi tempo de rumar a Vila Real para participar na Eucaristia celebrada na Sé e testemunhar o Compromisso de quatro novos elementos do Núcleo local da FNA num momento que se revelou de grande simbolismo e intensidade.

Durante o segundo dia houve oportunidade de visitar o “Posto Aquícola do Torno”, localizado no Ribeiro do Ramalhoso, em plena Serra do Marão, Freguesia de Ansiães – Amarante, uma infraestrutura do ICNF que se dedica exclusivamente à produção de trutas das espécies “fário” (salmo trutta) e “arco-íris” (oncorhynchus mykiss) destinadas à indústria e ao repovoamento dos rios nacionais.

A Região de Lisboa esteve presente nesta excelente actividade com elementos provenientes dos Núcleos de Benfica, Estoril, Lourinhã, Penha de França, Santa Catarina e Santa Maria dos Olivais.

Criar Raízes

13