JUNHO 2020 - Page 9

S

egundo um

levantamento

realizado pela Glassdoor, 66% dos profissionais LGBTQIA+ acreditam que assumir sua identidade poderá ferir sua carreira profissional, os dados são de 2019.

As empresas estão criando estratégias para ampliar a diversidade LGBTQIA+ entre seus colaboradores e pensando nisso GERALDOPOST lista as 10 melhores empresas para o LGBTQIA+ trabalhar, além de mostrar iniciativas de outras empresas - que não aparece no ranking mas que possuem projetos de diversidade entre seus colaboradores.

"Todos nós partimos de algum ponto de vista para nos relacionarmos no trabalho ou com amigos. Neste momento de isolamento, é muito importante combatermos esses preconceitos inconscientes para priorizarmos a diversidade na nossa sociedade", explica Aline Cintra diretora de Inclusão e Diversidade na Bayer.

A Avon tem uma compromisso com a ONU sobre o combate à discriminação de funcionários LGBTQIA+. "Ao expressar apoio a esses padrões, a Avon se comprometeu a: respeitar os direitos humanos em todos os momentos, eliminar a discriminação no local de trabalho, fornecer suporte no local de trabalho, impedir outras violações dos direitos humanos no mercado, e atuar na esfera pública a favor da diversidade e inclusão, e contra a LGBTQfobia", disse em nota a empresa.

"Hoje temos 70 pessoas trans trabalhando conosco e nossa intenção é seguir ampliando as perspectivas e oportunidades de trabalho para esta população", afirma Cristiane Lacerda, Diretora de Desenvolvimento & Talentos do Carrefour Brasil.

01. Cisco

02. Aspen Pharma

03. Bristol Myers Squibb

04. Accor Hotels

05. IBM Brasil

06. Grupo Cataratas

07. Cognizant Brasil

08. Johnson & Johnson

09. KingHost

10. Microsoft

A Aspen Pharma, que ficou em segundo lugar no ranking das melhores empresas para o LGBTQIA+ trabalhar, segundo o levantamento da GPTW (O Great Place to Work® é uma consultoria global que apoia organizações a obter melhores resultados por meio de uma culturade confiança, alto desempenho e inovação) disse em nota:

gênero, profissional e intelectual mostra novos caminhos e agrega experiências importantes. Acreditamos que quanto mais diversa e inclusiva uma organização for, mais competitiva ela será em seu mercado, destacando-se em questões como inovação, desempenho, engajamento e retenção de talentos", comenta Patrícia Franco, diretora de RH.

"A diversidade racial, de gênero, profissional e intelectual mostra novos caminhos e agrega experiências importantes. Acreditamos que quanto mais diversa e inclusiva uma organização for, mais competitiva ela será em seu mercado, destacando-se em questões como inovação, desempenho, engajamento e retenção de talentos", comenta Patrícia Franco, diretora de RH. Em 2019, fez uma parceria com a TransEmpregos - banco de currículos e vagas destinadas a pessoas Trans no Brasil.

A IBM, que também aparece no rankinbg, e fez uma lista com 7 ideias para criar e promover uma cultura aberta e inclusiva, idealizada pela líder de Diversidade e Inclusão da IBM para América Latina, Adriana Ferreira:

1. Criar um BRG (Business Resource Group) LGBT+

2. Desenvolver um programa de auto-identificação para pessoas LGBT+

3. Estabelecer Comitês de Diversidade

4. Criar uma estrutura de suporte intencional às pessoas trans

5. Estabelecer um programa de assistência à saúde dos trabalhadores LGBT+

6. Incentivar a mentoria reversa

7. Participar do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+