DOM FUAS MAGAZINE EDIÇÃO N.º 5 DE 10 DE MAIO DE 2019 - Page 6

futsal feminino

....................................................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................................................

TORNEIO COMPLEMENTAR

bastidores

Temos que ter a responsabilidade de no momento em que atingimos um patamar não podermos baixar a fasquia depois de duas exibições monumentais, seria de supor que estaríamos ao mesmo nível. Não aconteceu!Senti a equipa com ansiedade e isso tirou-nos alguma lucidez, a pressão de vencer um adversário à nossa altura, bem como o esforço acumulado da parte de algumas jogadoras, lentidão no processo de construção e demora no tempo de reação à bola perdida bem como dificuldade de acompanhamento às movimentações especificas do adversário, foram factores que ajudam a explicar a nossa exibição menos conseguida.

Houve uma reação após o intervalo, marcamos cedo, o que nos poderia dar maior tranquilidade, mas mantivemos um registo de altos e baixos com uma intranquilidade assustadora.

Até taticamente onde costumamos ser fortes não estivemos bem. O segundo golo veio dar uma paz de alma interior à equipa, sentido-se um pouco mais segura, com maior critério na forma de jogar e acima de tudo com maiores índices de qualidade na posse de bola e com outra capacidade de remate. Resultado acaba por ser justíssimo é verdade que a exibição deixou a desejar mas o mais importante foi alcançado, cumprimos com a missão, vencemos e não sofremos!

.....................................................................................................................................................................................

.....................................................................................................................................................................................

Não podemos baixar a fasquia

» Bruno Santos