Ateneu Sociologia - Introdução - Page 5

? Então, porque falamos em Revolução Industrial Acontece que, pelas condições sociais, políticas e materiais existentes na Inglaterra a partir da segunda metade do século XVIII, os ingleses receberam apoio para o incremento da produção industrial existente até então. A partir dali, mudanças significativas ocorreram: o advento de operários e fábricas (em substituição à mão-de-obra familiar e de “fundo de quintal”), a exploração do t r a b a l h o humano (do homem, da m u l h e r, d a criança), o avanço científico e tecnológica que suprisse a necessidade de produção, a valorização do r e l ó g i o co m o p r o d u t o essencial no controle da produção (regular entradas e saídas de trabalhadores, por exemplo), o incentivo ao consumo, o surgimento de ideologias alternativas à sociedade capit alista industrial e urbana (como o socialismo, o anarquismo e o comunismo), a estruturação de movimentos políticos operários, entre outros. Poderíamos aqui citar transformações e transformações, mudanças e mais mudanças advindas com a plena industrialização, mas vamos fazê-lo ao longo deste livro. Esses exemplos, no entanto, demonstram que muita coisa mudou com a valorização da produção industrial e quantificadora. Poderíamos afirmar que quase tudo. Uma verdadeira revolução!