Ateneu Química - Tabela Periódica - Page 24

Coube a Linus Pauling criar uma escala arbitrária para medir essa tendência, que é relativa, pois é estabelecida comparativamente. Na escala de Pauling, ao elemento mais eletronegativo (o flúor) foi atribuída eletronegatividade 4,0. As demais são determinadas em função dessa, correspondendo ao elemento menos eletronegativo (o césio) o valor 0,7. ! Na tabela, as setas indicam o a u m e n t o d a eletronegatividade. Nas famílias, a eletronegatividade aumenta de baixo para cima e nos períodos, da esquerda para a direita. Essa variação ocorre de maneira inversa ao raio atômico, isso se explica pelo fato de que átomos pequenos atraem elétrons mais eficazmente que átomos grandes. Assim, quanto menor o raio atômico, maior a eletronegatividade. Observações: • Um átomo pequeno possui um núcleo mais "protegido" pelas suas camadas. Daí o fato de um átomo pequeno atrair elétrons mais facilmente que um átomo grande. • Os valores numéricos da eletronegatividade poderão ser chamados de "potenciais eletronegativos". • Os gases nobres, em condições naturais, são estáveis e não se ligam a nenhum outro átomo. Devido a esse fato, poderemos dizer que os gases nobres apresentam eletronegatividade e eletroafinidade nulas. • A propriedade inversa a eletronegatividade recebe o nome de eletropositividade ou caráter metálico.