Ateneu Química - Tabela Periódica - Page 2

A tabela periódica dos elementos químicos é conhecida como uma ótima fonte de informação quando se deseja saber características sobre os elementos, como: verificar quais são metais, quais os mais densos, os mais pesados ou reativos. Entretanto, a tabela periódica nem sempre foi assim, organizada e completa: dispor os elementos obedecendo as suas semelhanças já foi motivo de muita discussão e estudo científico, e, embora a tabela atual seja mais eficiente, sua formação é derivada de tantas outras mais primitivas. Classificação de Döbereiner – Lei das Tríades (1817) Johann W. Döbereiner (1780-1849), cientista alemão, observou que muitos elementos podiam ser agrupados três a três (tríades) de acordo a certas semelhanças com as massas atômicas: Proximidade Fe = 56u Co = 59u Ni = 58u Como se pode perceber, o Ferro, o Cobalto e o Níquel possuem massas atômicas muito próximas. Diferença Comum Li = 7u Na = 23u K = 39u Observe que, a diferença entre as massas dos elementos consecutivos na ordem crescente é igual a 16. De fato: 23 – 7 = 16; 39 – 23 = 16. Média Aritmética Ca = 40u Sr = 88u Ba = 137u Efetuando-se a média aritmética entre as massas do Cálcio e do Bário obtém-se a massa atômica aproximada do Estrôncio: 137+40 = 177; 177/2 = 88,5.