As Dispensações - Page 18

PROMESSA

Gênesis 12 assinala um desenvolvimento dramático nos tratos de Deus na história humana . Até aquele ponto , Seus propósitos eram direcionados à humanidade em geral . Mas em Gênesis 12 , Ele escolhe um homem , Abrão , e começa a trabalhar nele e por meio dele , fazendo promessas notáveis ​e Se comprometendo a cumprir essas promessas com uma aliança irrevogável . Essas promessas seriam repetidas ao filho de Abraão , Isaque , e a seu neto Jacó , e seriam referenciadas por José pouco antes de sua morte no final do livro de Gênesis . O Novo Testamento , comentando sobre esta era no trato de Deus com o homem , declara : “ Ora , as promessas foram feitas a Abraão e à sua posteridade ”, e aponta que a lei viria “ quatrocentos e trinta anos depois ” ( Gálatas 3:16-17 ). Esta é uma das confirmações claras da perspectiva do Novo Testamento sobre a visão dispensacionalista dos tratos de Deus com o homem ao longo de várias eras . A dispensação da promessa , portanto , corresponde ao tempo dos patriarcas , levando-nos de Gênesis 12 a Êxodo 12 ( ou mais além ), quando os filhos de Israel são libertados da escravidão egípcia , trazidos através do Mar Vermelho e , finalmente , recebem a lei através de Moisés no Monte Sinai .

Revelação
A dispensação começa com uma revelação direta de Deus a Abrão na Mesopotâmia . Gênesis 12 descreve o Senhor falando com Abrão em Harã , mas Estevão nos diz que “ O Deus da glória apareceu a Abraão , nosso pai , estando na Mesopotâmia , antes de habitar em Harã ” ( Atos 7:2 ). Em Ur ,
Deus deu instruções claras a Abrão para deixar sua terra e sua família e ir “ para a terra que eu te mostrarei ”. Então , em Harã , Deus repetiu essa instrução , mas acrescentou uma promessa : “ E far-te-ei uma grande nação , e abençoar-te-ei , e engrandecerei o teu nome , e tu serás uma bênção . E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem ; e em ti serão benditas todas as famílias da terra ” ( Gênesis 12:2-3 ). Basicamente , foram prometidos a Abrão uma terra , uma semente ( descendência ) e uma bênção divina . Em Gênesis 15 , Deus reitera Suas promessas a Abrão , acrescentando detalhes específicos a respeito de sua semente ( vv . 4-5 ) e da terra ( vv . 18-21 ). Em Gênesis 17 , Deus fala novamente com Abrão , mudando seu nome para Abraão para refletir que ele se tornou o pai de muitas nações . Além disso , Deus dá a Abraão a instrução clara de que ele e todos os seus descendentes machos devem ser circuncidados , como um símbolo externo da relação de aliança que existia entre eles e Deus .
Responsabilidade
A única responsabilidade específica colocada em Abraão e , por extensão , em sua descendência , era crer em Deus . Embora graciosamente simples , esse comando é verdadeiramente profundo . É a única resposta aceitável a uma promessa de Deus , e é o comentário retumbante do Novo Testamento sobre este grande homem de fé : “ Creu Abraão em Deus ” ( Romanos 4:3 ); “ E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade , mas foi fortificado na fé ” ( Romanos 4:20 ); “ Abraão , que creu em Deus ,
18