A Voz dos Reformados - Edição n.º 177 Maio/Junho 2022 - Page 3

Em foco
Maio / Junho 2022 | A Voz dos Reformados 3

Em foco

do custo de vida

E D I T O R I A L

A luta e a festa de mãos dadas na ação do MURPI

Casimiro Menezes
FARO
ços dos bens e serviços essenciais , através da regulação que impeça a subida dos combustíveis e da energia , reduzir o IVA para 6 por cento , alargar o acesso à tarifa regulada na electricidade e regular o preço máximo do gás de botija ; proceder a um aumento real dos salários para repor o poder de compra perdido ; promover e reforçar o funcionamento de importantes serviços públicos , como o Serviço Nacional de Saúde , o Sistema Público de Segurança Social , a habitação social , os transportes públicos , entre outros ; reconhecer aos trabalhadores o direito a envelhecerem com direitos e o direito à qualidade de vida e bem-estar dos reformados , pensionistas e idosos .
ÉVORA
BEJA

Presentes nas lutas do 25 de Abril e do 1 .º de Maio

O MURPI voltou a marcar presença nas comemorações do 48 .º aniversário do 25 de Abril , que juntou em Lisboa muitos milhares de pessoas no tradicional desfile na Avenida da Liberdade . O MURPI integrou igualmente as manifestações ,

44 anos a lutar

No dia 27 de Maio , o MURPI completou 44 anos « a lutar pela defesa dos direitos dos reformados , pensionistas e idosos ». Nesse dia , num documento intitulado com o lema do 10 .º Congresso , o MURPI assegurou que « temos no horizonte a necessidade de melhorar as condições de vida , o combate às desigualdades sociais , a luta contra a pobreza , a defesa do acesso gratuito aos cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde , a melhoria das condições de habitação ».

« Os preços a aumentar , as pensões a minguar »

COVILHÃ
Em Abril , o MURPI distribuiu um folheto intitulado « Os preços a aumentar , as pensões a minguar », onde reivindica um aumento de quatro por cento e , pelo menos , 20 euros em todas as pensões .
concentrações , convívios e iniciativas culturais , desportivas e lúdicas , realizadas em todo o País , pela CGTP-IN , para assinalar o Dia Internacional do Trabalhador , este ano sob o lema « Lutar e conquistar – Para o País avançar ».
A realização do 10 .º Congresso Nacional do MURPI culminou uma jornada de luta desenvolvida desde o anterior Congresso , ultrapassando as dificuldades criadas pela pandemia , com uma forte mobilização de vontades . Ali se afirmou ser necessário prosseguir a luta pelo aumento de todas as pensões , pela defesa e reforço do Serviço Nacional de Saúde , pela defesa da Rede Pública de Equipamentos de Apoios Sociais , pela garantia do direito à habitação condigna e à cultura e sua fruição – alguns dos temas abordados que mereceram amplo apoio e consenso . Este foi um Congresso – que encheu por completo Fórum Luísa Todi , em Setúbal – feito de debate , com alegria , que arrancou com a atuação do Grupo Coral « Recordar é viver », da Associação Unitária de Reformados , Pensionistas e Idosos da Torre da Marinha , firmando a capacidade de criar momentos culturais de grande valor . No final , o Congresso saiu à rua , com os centenas de participantes ( delegados e convidados ) a desfilar pela avenida principal da cidade , empunhando cartazes com mensagens sobre a necessidade urgente de paz e a defender os direitos dos reformados , ao som da música do Grupo Coral « Vila Morena », de Grândola . O Congresso revelou a capacidade de afirmação , organização e luta dos seus dirigentes , confirmando que o MURPI é uma organização representativa e reivindicativa dos reformados , dotada de espírito combativo , que soube superar todas as dificuldades , vencer o medo e combater a resignação . Entretanto , o Parque Urbano da Quinta da Marialva acolheu , no dia 19 de Junho , o 25 .º Piquenicão , a grande festa do MURPI . Foi uma grande realização da Federação Distrital de Setúbal e do seu movimento associativo , que contou com o apoio da Junta de Freguesia de Corroios e da Câmara Municipal do Seixal . Durante todo o dia atuaram , naquele magnifico espaço , mais de 40 grupos de cantares de associações de reformados de todo o País , proporcionando momentos únicos de convívio e de cultura . Festa e luta de mãos dadas , inseparáveis uma da outra em todas as iniciativas reivindicativas promovidas pelo MURPI ao longo de mais de 44 anos de existência , como foi assinalado em diversos momentos . Os reformados , pensionistas e idosos têm fortes razões para sentirem confiança no MURPI , a força capaz de intervir na defesa dos seus direitos a viver melhor , com saúde e alegria . Os novos dirigentes eleitos no 10 .º Congresso vão prosseguir esta luta , com confiança e esperança , porque um futuro melhor está nas nossas mãos .