A Voz dos Reformados - Edição n.º 171 Maio/Junho 2021 - Page 6

Saúde
6 A Voz dos Reformados | Maio / Junho 2021

Saúde

Intestino irritável

Margarida Lage
Médica
O que é ? Na realidade trata-se de uma situação clínica que atinge 10 por cento da população portuguesa – adulta jovem , com incidência superior nas mulheres – e é caracterizada por desconforto provocado pelo aumento de gases intestinais e / ou dor abdominal recorrente , com características relacionadas com a evacuação , que é mais frequente , podendo alternar com obstipação ( prisão dos intestinos ) e de alterações das fezes , que são mais líquidas por vezes , acompanhada de muco , mas sem sangue . As pessoas referem a esta situação como sofrendo de « colite nervosa » ou de « colite seca ».
Mas porquê acontece isto ? Desconhece-se a causa , mas constata-se a associação a stress , sedentarismo , ansiedade e depressão . Julga-se que a síndrome do cólon irritável se deve a uma sensibilidade acrescida do cólon a alguns alimentos e / ou a situações de stress . Não é uma doença grave , no sentido em que não é mortal nem pode dar origem a cancro ou a doença inflamatória do intestino . Mas é muito incómoda quando os episódios são frequentes e pode persistir toda a vida ou ser recorrente . É uma situação que nos embaraça a rotina diária , podendo provocar constrangimentos sociais e incomodativos .
FARPIBE / MURPI NO DISTRITO DE BEJA R : DOS AÇOUTADOS 18 • 7800-493 BEJA
FARPIE / MURPI NO DISTRITO DE ÉVORA R DE MACHEDE 53 • 7000-864 ÉVORA
O diagnóstico é fácil ? Também é embaraçoso para o seu médico assistente que , perante estas queixas , poderá pedir exames para excluir outras causas de natureza inflamatória ou tumoral ; o seu médico assistente que conhece a sua personalidade e acompanha noutras situações reconhecerá com maior facilidade a natureza da situação clínica .

Antigos Combatentes isentos de taxas moderadoras

Já se encontra em vigor a isenção do pagamento de taxas moderadoras no acesso ao Serviço Nacional de Saúde ( nas consultas , exames complementares de diagnóstico e serviços de urgência ) para os antigos combatentes , bastando apenas a apresentação do cartão de utente ou do cartão do cidadão , em qualquer deslocação a uma unidade de saúde . A medida estende-se a viúvas ou viúvos dos antigos combatentes , bem como àqueles que se encontrassem a residir em união de facto reconhecida judicialmente , à data do falecimento do antigo combatente . A isenção foi alcançada com a aprovação do novo Estatuto do Antigo Combatente , aprovada na Assembleia da República em votação final global , com uma ampla maioria .
FARPIL / MURPI NO DIST . DE LISBOA R OVAR 548 1 C • 1950-214 LISBOA
FARPIS / MURPI NO DIST . DE SETÚBAL AV 25 DE ABRIL - EDF MONTE SIÃO TORRE DA MARINHA • 2840-443 SEIXAL
O médico vai aconselhar uma dieta A relação médico-doente é muito importante na abordagem desta situação pois muitas vezes basta a tranquilização e esclarecimentos oferecidos ao doente para que a sintomatologia diminua . De acordo com os sintomas , o médico vai aconselhar alguma dieta e provavelmente aconselhar um nutricionista em alimentação macrobiótica . Se houver obstipação associada serão necessários ingerir mais líquidos e alimentos rico em fibras . Em caso de diarreia as fibras não digeríveis devem ser evitadas . Se houver meteorismo ( gazes em excesso ) será aconselhável excluir couve e feijão da alimentação . Uma forma prática de gerir a dieta será proceder ao registo dos alimentos ingeridos quando surgem sintomas e assim poder associar esses alimentos a uma crise e excluí-los preventivamente da alimentação . De uma forma geral , alimentos processados , ricos em gordura ou açúcar , não são aconselháveis a pessoas que sofram de intestino irritável . Existem também várias opções de medicamentos que o seu médico irá utilizar caso esteja indicada uma terapêutica sintomática . Fica um alerta para os maiores de 50 anos : se têm o diagnóstico de intestino irritável , provavelmente desde a juventude , já estão habituados aos sintomas com que as vossas crises se desenvolvem . Se houver alteração na sintomatologia habitual , particularmente se surgir sangue nas fezes ou outro sintoma digestivo « de novo », consultem o vosso médico : o Intestino Irritável não « degenera » em cancro , mas também não impede que outra doença surja e que necessite ser diagnosticada e tratada atempadamente .
FARPIP / MURPI NO DISTRITO DO PORTO R DE CONTUMIL BL1 ENT . 724 CV 18 • 4350-130 PORTO
FARPILE / MURPI NO DISTRITO DE LEIRIA R 18 DE JANEIRO 13 • 2430-256 MARINHA GRANDE
FARPIR / MURPI NO DIST . DE SANTARÉM R DR BERNARDINO MACHADO 17 • 2090-051 ALPIARÇA
MURPI • Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos
RUA OVAR , 548 , 1 .º C – 1950-214 LISBOA | Telef . 218 586 081 | murpi @ murpi . pt | www . murpi . pt www-facebook . com / MURPI-Confederação-Nacional-de-Reformados-Pensionistas-e-Idosos
FUNDAÇÃO PORTUGUESA DO PULMÃO

Alergias

José Miguel Carvalho
Médico
Várias são as causas das alergias , mas , na Primavera , os pólens estão por todo o lado e a rinite alérgica é predominante . Também conhecida por « febre dos fenos », esta doença , com congestão e prurido nasal , coriza ( pingo no nariz ) e crises de espirros , resulta de uma reação exacerbada das vias respiratórias superiores . Se o nariz reage assim , os olhos reagem com congestão , prurido , e os brônquios também com inflamação , hipersecreção e constrição da vias aéreas , provocando dificuldade respiratória , tosse e pieira . O nariz com rinite , os olhos com conjuntivite e os brônquios com asma , cada órgão reage a estímulos que podem provocar irritação ; algumas pessoas , após um contacto com certas substâncias , passam a reagir intensamente com inflamação e com todos os sintomas daí decorrentes . Atopia é a predisposição familiar para desenvolver essas reações exacerbadas . O tratamento , além do alívio das queixas , pretende reduzir essa hiperreatividade e prevenir a repetição das crises .
A rinite é a doença mais frequente com incidências de 10 a 20 por cento e a asma com cerca de cinco a 10 por cento . A causa alérgica é mais frequente , mas estas doenças nem sempre dependem de alergias . Os dados epidemiológicos são muito variáveis de estudo para estudo , mas são , de qualquer modo , doenças muito frequentes , como facilmente constatamos entre familiares e amigos . A conversa está à volta dos pólens , porque estamos na Primavera , mas não esqueçamos que uma das mais frequentes causas de alergia são os ácaros do pó da casa ; e a lista de potenciais alergéneos é longa : insetos , fungos , pelos e penas de animais , e os inúmeros alergéneos alimentares . Ainda alguns produtos químicos , responsáveis por exposições individuais ou em ambientes profissionais , engrossam essa lista , como causa direta ou exacerbando a reação às outras causas . Mas , se nos calha a nós uma dessas afeções , o que fazer ? O cuidado individual é importante , evitando , dentro do possível , a exposição ao alergéneo , mas é sempre uma medida limitada . Para cada uma destas doenças há medicação que alivia os sintomas , a utilizar segundo a orientação médica . Mas quando os sintomas são persistentes ( quase sempre ) é preciso fazer um tratamento com ação preventiva , que reduza a hiperreatividade que está a causar a doença . Estes tratamentos são prolongados e exigem cuidado e persistência para serem eficazes . Prevenir é mais fácil do que remediar – diz-se – mas , aqui acrescenta-se que também é mais demorado .