A mente do cristão - Page 13

Uma mudança de mente em Romanos - 2

Dominando Sua Mente
O psiquiatra Freud examinou a relação entre mente , cérebro e corpo e concluiu que a mente é separada do corpo e dividida em consciente ( 10 %), subconsciente ( 50- 60 %) e inconsciente ( 30-40 %). Ele disse : “ Eles funcionam em conjunto para criar nossa realidade ”. Mas a “ nossa realidade ” de acordo com a Palavra de Deus é diferente .
Somos corpo , alma e espírito de acordo com Marcos 12:30 , e Romanos 8 vai além do dualismo de Freud ao nos ensinar duas verdades vitais sobre a mente : primeiro , o que significa ter “ inclinação espiritual ” ( 8:6 ) e , segundo , o que se entende por “ a intenção do Espírito ” ( 8:27 – a ARA diz “ a mente do Espírito ”).
A mudança que ocorre na mente entre Romanos 1 e Romanos 8 é sísmica , e o epicentro é a presença transformadora do Espírito Santo . A salvação não é apenas uma pessoa mudar sua mente sobre Deus , mas Deus mudar sua mente sobre si mesma . Romanos 8:9 é uma prova de que somos habitados pelo Espírito Santo no momento em que somos salvos , e é essa mudança de poder que me liberta do que eu era em Adão . Não sou mais escravo do pecado , mas em Cristo posso dizer com confiança : “ Portanto , agora , nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus ” ( 8:1 ). As repercussões deste grande terremoto espiritual são sentidas em todas as áreas da caminhada do cristão , e em nenhum lugar a mudança é mais evidente do que na mente . Várias metáforas são empregadas para descrever essa mudança de mente .
Um Contrato de Casamento
De acordo com Romanos 6 , a mente do cristão está sob a direção de um novo mestre ( 6:17-18 ), mas no capítulo 7 a metáfora é um novo casamento . Não sou mais escravo da lei e de seu modus operandi , mas entrei no domínio de um novo relacionamento espiritual . Paulo compara a mudança a um contrato de casamento que termina legalmente quando o marido de uma mulher morre , liberando-a para se casar novamente . Quando somos salvos , morremos para a lei e não estamos mais vinculados a esse antigo contrato porque agora estamos “ em Cristo ”, para que “ demos fruto para Deus ” ( 7:4 ). Nossa mente , pensamentos e afeições são livres para serem tomados por Ele – que pensamento glorioso ! Que possamos cantar : “ Servir o meu Senhor me dá prazer sem par , e nele sempre tenho gozo ”. Mas por que minha mente ainda está perturbada com pensamentos pecaminosos às vezes ? Paulo captou essa frustração ( observe o tempo presente nos versículos 14-25 ): “ mas não consigo realizar o bem ” ( 7:18 ).
13